**/

Sem categoria

Home Sem categoria Page 109

Grave: Salvador tem 81% de ocupação de leitos de UTI: ‘Viveremos as piores semanas da pandemia’, diz secretário de Saúde

0


Aumento da procura por atendimento nas UPAs, 81% dos leitos de UTI ocupados e número de casos subindo. Esse é o cenário da pandemia do novo coronavírus em Salvador, cidade que já registrou 104.732 mil pacientes infectados pela Covid-19 e 3112 óbitos.

A tendência é o aumento desses números, conforme destacou o Secretário Municipal da Saúde (SMS), Leo Prates, em entrevista ao Jornal da Manhã desta sexta-feira (18). Ele acredita que com as festas de final de ano, a doença pode evoluir em todo o estado e prevê a chegada das piores semanas da pandemia.

“Nós viveremos, a partir da semana que vem, as cinco piores semanas da pandemia. O sistema público de saúde está num momento muito mais crítico do que no auge da pandemia, porque eu estou pressionado com outras doenças, com pessoas que não se cuidaram na pandemia, especialmente pessoas com AVC e com infarto”, relatou.
O secretário contou que, na quarta (16) e quinta-feira (17), visitou as UPAs de Salvador para acompanhar o serviço e atendimento à população. No local, ele percebeu que muitas pessoas têm ido às unidades em busca da testagem para viajar para o interior.

“As pessoas acham que testar, basicamente, [depois] você vai chegar lá ver seus parentes e está protegido. Não está protegido. Todo teste, mesmo do PCR, tem uma janela onde há um período da doença. No caso do PCR, por exemplo, é de três dias em que ele não detecta”.

“Então você precisa entender que a testagem não é garantia de que você não está com a doença, quer dizer que você, naquele momento, não desenvolveu a doença. Então, essa testagem para ver os parentes não é 100% segura”, destaca.

De acordo com dados disponibilizados pela plataforma da Secretaria de Saúde do Estado (Sesab), que concentra os dados da Covid-19 em toda a Bahia, de quarta para quinta-feira, Salvador teve 601 novos casos de pacientes com o covonavírus.

Além disso, Salvador está no topo da lista dos municípios com os maiores coeficientes de incidência por 100 mil habitantes, com 23,06%.

A situação também é preocupante em toda a Bahia. No último boletim, o da quinta-feira, o estado registrou quase 5 mil novos casos em 24 horas.

Sobre os leitos, a Sesab aponta que 816 estão ativos na capital baiana. Do total, 658 estão ocupados, o que corresponde a uma taxa de ocupação geral de 81%. Os leitos de UTI adulto estão com 81% de ocupação. Já os de UTI pediátrica, 63% de ocupação. Com relação aos leitos de enfermaria, a capital baiana tem taxa de ocupação de 82% (adulto) e 78% (pediátrico).

G1 Bahia

Governo Federal lança programa para revitalizar bacias hidrográficas. Codevasf participa das atividades

0

O diretor-presidente da Codevasf, Marcelo Moreira, participou nA última sexta-feira (18) das atividades de lançamento, pelo Governo Federal, do Programa Águas Brasileiras, que busca garantir oferta de água, em quantidade e qualidade, por meio da revitalização das principais bacias hidrográficas do país.

A ação conta com a participação dos ministérios do Desenvolvimento Regional (MDR), da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), do Meio Ambiente (MMA), da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e da Controladoria-Geral da União (CGU), em parceria com estados e municípios.

“A água está presente em tudo. É um elemento essencial para vida e também um diferencial estratégico para o Brasil. Se preservada e explorada de maneira correta, é decisiva para a competitividade do País no exterior”, destaca o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho. “O Brasil precisa cuidar cada vez melhor de suas fontes hídricas para que seja possível a todos terem acesso em quantidade e qualidade suficientes para o consumo e as atividades econômicas, no presente e para as próximas gerações. Cuidar das nossas águas resulta em cuidar do presente e do futuro do Brasil”, ressalta.

O Programa Águas Brasileiras busca alavancar iniciativas de recuperação de áreas degradadas com o uso de tecnologias avançadas, em parceria com o setor produtivo rural. Também visa consolidar e recuperar Áreas de Preservação Permanentes (APPs), avançar nos mecanismos de conversão de multas ambientais e pagamentos por serviços ambientais e aprimorar medidas de gestão e governança que garantam segurança hídrica em todo o País.

O lançamento do programa nessa sexta-feira deu-se em duas etapas. Em Piranhas (GO), na parte da manhã, foi anunciado acordo de cooperação técnica entre os ministérios participantes da iniciativa para a criação da Plataforma Águas Brasileiras, que tem previsão de lançamento para julho de 2021. A ferramenta digital fará a conexão entre projetos para revitalização de bacias hidrográficas e organizações e empresas que desejem apoiar essas iniciativas.

O Governo vai atuar na mobilização de agentes, entidades, organismos e recursos que possibilitem a recuperação de áreas degradas nas bacias hidrográficas prioritárias e seus consequentes benefícios sociais e ambientais. O objetivo é que, a partir da plataforma, sejam viabilizadas ações de recomposição de matas ciliares, preservação de nascentes, restauração de áreas degradadas, tratamento de esgoto, água e destinação dos resíduos sólidos, entre outras.

“Nossa meta é viabilizar, com a iniciativa, o plantio de 100 milhões de árvores nas quatro bacias hidrográficas prioritárias, que são a do Tocantins/Araguaia, São Francisco, Parnaíba e Taquari. Essa ação é essencial para a recomposição das matas ciliares e para a proteção das áreas de recarga de nascentes”, afirma Marinho.

O programa tem ainda como foco a conscientização da sociedade e a mudança de mentalidade sobre a disponibilidade da água, mostrando que, se não houver cuidado, há risco real de desabastecimento, prejudicando as dinâmicas sociais e econômicas. “O recurso precisa ser preservado e utilizado com sabedoria e isso depende do envolvimento de todos. Precisamos de uma profunda transformação na percepção e no modo de cuidar desse ativo tão essencial para o País”, aponta o ministro.

Plantando Águas para o Rio São Francisco

Em Diamantina (MG), na parte da tarde, foi anunciado o acordo de cooperação técnica entre os ministérios participantes da iniciativa. Além disso, houve o lançamento do Projeto Plantando Águas para o Rio São Francisco, que busca atrair investimentos privados para ações de revitalização na bacia do “Velho Chico”. O Projeto conta com a parceria institucional do MDR junto ao Governo de Minas Gerais. Uma das primeiras ações será o plantio de espécies nativas em reserva da Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa).

“O apoio e o reconhecimento de projetos coordenados pelos governos estaduais que buscam alavancar modelos de parcerias entre os setores público, privado e as organizações da sociedade civil para recuperar áreas degradadas e proteger fontes hídricas é também um dos pilares do Programa Águas do Brasil”, informa Marinho.

Além disso, na cidade mineira, houve anúncio da abertura de licitações, pela Codevasf, para dois novos projetos: a recuperação ambiental nas bacias dos rios Verde e Jacaré, na Bahia, contemplando 22 nascentes com previsão de plantio de 1.350 mudas; e ações de recuperação hidroambiental em 50 microbacias em Minas Gerais, beneficiando 115 municípios com a construção de barraginhas, proteção de nascentes e readequação de estradas vicinais. Os dois projetos contam com R$ 6,2 milhões de recursos já disponibilizados pelo MDR para início das ações.

O MDR anuncia, ainda, apoio aos estados de Minas Gerais, Bahia, Rio Grande do Sul, Pernambuco e ao Distrito Federal para elaboração de estudos e projetos de revitalização de bacias hidrográficas e áreas degradadas e ações de segurança hídrica. O investimento federal nas ações será de R$ 8,5 milhões, a serem repassados ainda em 2020.

Ascom Codevasf

Aumenta segmento do seguro de bikes

0

Seguro bicicleta tem crescimento de 162% durante a pandemia Com apólices que cobrem roubo, furto, assistência 24horas, quebra de bike e acidentes, Seguralta comenta sobre o crescimento do segmento. Segundo os dados divulgados pela Datafolha, cerca de 38% dos brasileiros que não possuem um veículo próprio, acreditam que a bicicleta é o meio mais seguro para se locomover durante a pandemia do Covid19. Entre janeiro a julho, as vendas de bicicleta saltaram 30,6% no Brasil.

Como medida para evitar transportes e ambientes com aglomerações, as pessoas começaram a investir em bicicletas para lazer, exercícios e locomoção. Devido à alta procura por bicicletas, o mercado de seguros nesse segmento teve um crescimento de 162% durante o segundo trimestre do ano.

 A corretora de seguros, Seguralta, que está presente no mercado há mais de 50 anos, comenta sobre o crescimento desse segmento. “Normalmente o primeiro trimestre do ano para a indústria de seguros de bicicleta costuma ser aquecido devido às compras de fim de ano, mas a mudança de hábito dos brasileiros fez a procura disparar no segundo trimestre”, comenta o Diretor Comercial da rede, Nilton Dias.

O valor do seguro varia do modelo, do valor, das coberturas e das assistências que o assegurado deseja contratar.

Três alimentos extremamente tóxicos para cães. Veja no `Blog Serviço´

0

Tenha atenção! Não partilhe estes alimentos com o seu animal.

Três alimentos extremamente tóxicos para cães

Cães e humanos metabolizam os alimentos de maneiras diferentes.Por esse motivo, alguns alimentos são seguros para os humanos comerem, mas podem ser tóxicos e potencialmente mortais para os cães.

Se você tem um cachorro em casa, preste atenção nessa lista:

Uva passa: O que é, benefícios e como consumir - Tua Saúde
Uva e passa

Uvas e passas: Nunca deve alimentar o seu cão com uvas ou passas. Estas contêm compostos tóxicos que são prejudiciais aos cães. Têm o potencial de causar insuficiência renal rápida e a morte.

Chocolate amargo reduz o risco de depressão em 70%, diz estudo | VEJA
Chocolate

Chocolate: É amplamente conhecido que os cães nunca devem comer chocolate. Isso ocorre porque o chocolate contém estimulantes que os cães não conseguem metabolizar com eficiência.

Cebola: confira 6 benefícios e como consumi-la
Cebola

Cebolas:Nunca deve alimentar o seu cão com cebolas. A cebola contém dissulfeto de N-propila, um composto tóxico para os cães. Pode danificar os glóbulos vermelhos do animal, reduzindo a sua capacidade de transportar oxigênio pelo corpo. Isso geralmente resulta em anemia.

20 de dezembro: Aniversário de Reginaldo Rossi. Confira alguns momentos marcantes deste dia!

0
Morre Reginaldo Rossi, o rei do brega
Reginaldo Rossi

20 de dezembro é o 354.º dia do ano no calendário gregoriano (355.º em anos bissextos).

Neste dia nasceu Kylian Mbappé, futebolista francês, David Cook, cantor e compositor americano, Felipe Castanhari, comediante, designer gráfico e youtuber brasileiro e Nicole DeBoer, atriz canadense.

Foi no dia 20 de dezembro de 1995 que a OTAN iniciou a manutenção da paz na Bósnia.

O dia também ficou marcado quando em 1999 Macau foi entregue à China por Portugal.

Nascimentos: artes

1945 — Peter Criss, músico americano.

1952 — Jenny Agutter, atriz britânica.

1957 — Billy Bragg, cantor e compositor britânico.

1970 — Nicole DeBoer, atriz canadense.

David Cook - VAGALUME
David Cook

1982 — David Cook, cantor e compositor americano.

1989 — Sara Matos, modelo, atriz e cantora portuguesa.

Nascimentos: personalidades e figuras importantes

1948 — Alan Parsons, produtor de discos britânico.

1961 — Vik Muniz, artista plástico brasileiro.

Nasce o Fadista, Camané | Cais da Memória
Camané

1966 — Camané, fadista português.

1988 — Mario Moraes, automobilista brasileiro.

1989 — Felipe Castanhari, comediante, designer gráfico e youtuber brasileiro.

1998 — Kylian Mbappé, futebolista francês. (Foto)

Morte

Corpo de Brittany Murphy será exumado para investigações | OFuxico
Brittany Murphy

2009 — Brittany Murphy, atriz norte-americana (n. 1977).

2009 — Arnold Stang, ator cômico e dublador estadunidense (n. 1918).

2009 — James Gurley, músico norte-americano (n. 1939).

Aos 73 anos, morre no Rio a atriz da Globo Thelma Reston
Thelma Reston

2012 — Thelma Reston, atriz brasileira (n. 1937).

2013 — Reginaldo Rossi, cantor e compositor brasileiro (n. 1944).

Morre Zilda Cardoso, intérprete de Catifunda, da 'Escolinha do Professor Raimundo' | Famosos | Gshow
Zilda Cardoso

2019 — Zilda Cardoso, atriz e humorista brasileira (n. 1936).

Acontecimentos históricos:

Igreja: Jornadas Mundiais da Juventude tiveram 14 edições internacionais em quatro continentes (elenco) - Agência ECCLESIA

1985 — O Papa João Paulo II anuncia a instituição da Jornada Mundial da Juventude.

1987 — O ferry Doña Paz colide com o petroleiro Vector e afunda nas Filipinas, matando 4.386 pessoas. É o maior desastre marítimo da história em tempos de paz.

1989 — A invasão americana do Panamá depõe Manuel Noriega.

1995 — A OTAN inicia a manutenção da paz na Bósnia.

1995 — O voo American Airlines 965, um Boeing 757, colide com uma montanha a 50 km ao norte de Cáli, na Colômbia, matando 159 pessoas.

1999 — Macau é entregue à China por Portugal.

Feriados e Eventos:

Dia do Mecânico - 20 de dezembro - 2 e 4 rodas

Dia do Mecânico

Dia da Bondade | Paróquia Nossa Senhora das Graças

Dia da Bondade

Fonte: Wikipédia

Nicette Bruno morre no Rio, vítima de Covid-19

0

Atriz estava internada com Covid-19 na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da Casa de Saúde São José, no Humaitá, Zona Sul do Rio

Nicette Bruno morre no Rio, vítima de Covid-19
Nicette Bruno

A atriz Nicette Bruno morreu na manhã deste domingo (20), aos 87 anos. Ela estava internada com Covid-19 na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da Casa de Saúde São José, no Humaitá, Zona Sul do Rio.

De acordo com o boletim médico divulgado neste sábado (20), o estado de saúde de Nicette “era considerado muito grave”. Ela estava sedada e dependente de ventilação mecânica.

A informação da morte foi confirmada pela hospital por volta das 13h20. De acordo com a Casa de Saúde São José ela morreu por “complicações decorrentes da Covid-19”.

“A Casa de Saúde São José informa que a atriz Nicette Bruno, que estava internada no hospital desde 26 de novembro de 2020, faleceu hoje, às 11h40, devido a complicações decorrentes da Covid-19. O hospital se solidariza com a família neste momento”, diz a nota de divulgação do hospital.

Fonte: G1

Mercedes-Benz encerra produção de carros no Brasil

0

Segundo a Mercedes-Benz, a decisão de parar a produção em Iracemápolis veio de uma soma de fatores

Mercedes-Benz encerra produção de carros no Brasil

Durou menos de cinco anos a história da fábrica de automóveis da Mercedes-Benz em Iracemápolis, no interior de São Paulo. A empresa anunciou nesta quinta, 17, que a unidade, inaugurada em março de 2016, encerrará a produção. Segundo a Mercedes, ainda está sendo estudada a melhor solução para o destino da unidade e seus 370 funcionários, que não serão demitidos imediatamente. Uma das possibilidades é a abertura de um programa de demissões voluntárias.

Segundo a Mercedes-Benz, a decisão de parar a produção em Iracemápolis veio de uma soma de fatores. Mas o principal deles, claro, foi o econômico. A crise pela qual o Brasil passou nos últimos anos se agravou com a pandemia. “Isso causou uma queda significativa nas vendas de automóveis premium”, disse, em comunicado, Jörg Burzer, membro do conselho de administração da Mercedes-Benz AG.

A fábrica, que recebeu mais de R$ 600 milhões em investimentos, era responsável por produzir o utilitário esportivo (SUV) compacto GLA – cuja fabricação já havia sido paralisada em setembro – e o sedã médio Classe C, que teve a produção encerrada na quarta-feira, 16.

A meta inicial era fabricar até 20 mil carros por ano. Atualmente, porém, estava longe desse objetivo: de acordo com dados da Fenabrave, federação que reúne as concessionárias, entre janeiro e novembro foram emplacadas 1.206 unidades do GLA e 1.785 do Classe C no País.

Sinal amarelo

Essa não será a primeira experiência frustrada de uma fábrica da Mercedes no Brasil. No fim da década de 1990, foi inaugurada a unidade de Juiz de Fora (MG), voltada para a produção do compacto Classe A. Mas o carro nunca teve o desempenho de vendas no Brasil que dele se esperava – até porque a desvalorização cambial que o País atravessou naquele período acabou tornando o veículo caro demais para os padrões nacionais.

Com o fim da produção do Classe A, a unidade passou a fabricar o sedã médio Classe C, voltado para o mercado externo, que durou até 2010. Depois, com algumas adaptações, produziu caminhões até o ano passado. Atualmente, fabrica cabines para a linha de caminhões pesados de São Bernardo do Campo (SP).

2ª maior empregador de Iracemápolis

O fechamento da fábrica da Mercedes-Benz do Brasil pegou de surpresa autoridades e moradores da pequena Iracemápolis, no interior de São Paulo. A indústria é a segunda maior empregadora da cidade de 24.235 habitantes, na região de Piracicaba.

O presidente da Câmara, William Ricardo Mantz (Podemos), disse que os vereadores vão discutir a saída da empresa. “Ninguém esperava isso, porque foi uma luta muito grande para a Mercedes vir para cá. Iracemápolis tomou a frente até do governo do Estado em algumas situações.”

Segundo ele, houve uma grande mobilização na cidade para conseguir a fábrica. Conforme o parlamentar, neste ano, apesar da pandemia, a contribuição da empresa para a arrecadação do município foi de mais de R$ 12 milhões. Em outros anos, chegou a R$ 19 milhões, em um orçamento que, no próximo ano, será de R$ 91 milhões.

A prefeitura informou, em nota, que o principal impacto para o exercício de 2021 será uma redução de 5% na arrecadação do Imposto Sobre Serviços. Em 2020, mesmo com a pandemia de covid-19, a arrecadação de ISS foi de R$ 6,2 milhões e a Mercedes respondeu por 8,4%. Já no repasse de ICMS, imposto sobre circulação de mercadorias e serviços, os efeitos serão sentidos a partir de 2022. Em 2019, a Mercedes representou 11% de toda a movimentação de ICMS do município.

De acordo com a Associação Comercial, Industrial e Agrícola de Iracemápolis (Aciai), a Mercedes só perde em número de funcionários para a Usina Iracema, do grupo São Martinho, que emprega cerca de 2 mil pessoas. “Entre empregos diretos e terceirizados, a Mercedes ocupava de 500 a 600 trabalhadores”, disse o gerente administrativo Luiz Marrafon.

Segundo ele, a montadora era também um foco de atração de negócios para a cidade. “Outras empresas de fora que tinham negócios com eles, e mesmo as pessoas que vinham apenas visitar a fábrica, acabavam fazendo alguma coisa na cidade, no mínimo movimentavam o setor hoteleiro e gastronômico. É claro que encerrar tudo isso impacta bastante.”

O setor comercial reagiu com desalento à notícia. “Deixou todo mundo em choque. Hoje mesmo os funcionários vieram almoçar aqui e não escondiam a tristeza. Muita gente vai ficar desempregada”, disse a operadora de caixa Talita Neves Lopes, do Secret Garden, principal bistrô da cidade. Ela conta que o bistrô se instalou logo após a chegada da Mercedes, em 2016.

O Sindicato dos Metalúrgicos da Região, com sede em Limeira, convocou uma reunião com os trabalhadores da Mercedes para a próxima terça-feira, dia 22. “Vamos pedir uma satisfação sobre a situação dos trabalhadores dispensados e sobre o que será feito para minimizar as perdas deles com essa decisão”, disse o diretor José Carlos Fagundes.

Ele também vai questionar a prefeitura sobre os benefícios dados à montadora.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Fiepe espera recuperação da indústria pernambucana em 2021

0

No estado, a expectativa é que a produção industrial encerre 2020 com saldo positivo. (Foto: Fiepe/Divulgação)

Mesmo com a confiança do empresário industrial em ascensão, 2021 será um ano desafiador para o setor. Especialistas avaliam que as dificuldades enfrentadas em 2020 ainda terão ressonância por todo o ano seguinte. O fim do auxílio emergencial deve impactar a população e, consequentemente, o setor produtivo. Segundo o presidente da Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco (Fiepe), Ricardo Essinger, a recuperação está em andamento, mas o crescimento econômico no terceiro e quarto trimestres não serão suficientes para salvar este ano.

O resultado do PIB do Brasil deve cair 4,3% na comparação com 2019, enquanto que o PIB industrial, 3,5%. A queda do PIB projetada em 2020 ficou muito próxima à prevista no cenário base do primeiro Informe Conjuntural do ano, de maio. Em 2021, a expectativa é de crescimento de 4,0% do PIB e de 4,4% do PIB industrial – números que poderão ser revisados ao longo do próximo ano.

Os dados foram divulgados recentemente pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), que, além desses entraves, trouxe informações da dívida pública com relação ao PIB, que passou de 75,8%, em 2019, para 92,8%, em 2020, com oscilação para 92,6%, em 2021. “Será necessário equilibrar as contas públicas e atrair investidores que aceitem o risco do País. Para elevar a confiança dos investidores será necessário consolidar a reforma trabalhista e tirar do papel algumas reformas estruturantes, como as reformas administrativa e tributária, além do pacto federativo e as privatizações”, afirmou Essinger.

No estado, a expectativa é que a produção industrial encerre 2020 com saldo positivo, já que o desempenho de Pernambuco vem sendo bom com uma alta de 2,4% no acumulado do ano, muito em razão da demanda reprimida. O resultado mais recente, de outubro, também foi positivo, de 7,2%. A confiança dos empresários do segmento industrial também vem dando sinais de melhora, atingindo a marca de 58,9 pontos em dezembro, mas ainda permanece abaixo do apresentado antes da pandemia, em fevereiro deste ano, quando a confiança atingiu 62,3 pontos.

Essinger diz que o crescimento econômico no terceiro e quarto trimestres não serão suficientes para salvar este ano. (Foto: Fiepe/Divulgação)

Essinger diz que o crescimento econômico no terceiro e quarto trimestres não serão suficientes para salvar este ano. (Foto: Fiepe/Divulgação)

Embora as indústrias de Pernambuco venham reagindo com estabilidade dentro do cenário de crise, existe uma preocupação em torno do fechamento dos pontos de trabalho. O Estado perdeu quase 15 mil postos de emprego entre janeiro e outubro de 2020. No Brasil, foram mais de 170 mil. A taxa de desocupação pernambucana ficou em 18,8% no terceiro trimestre deste ano, se configurando como um dos estados com a taxa mais alta do País, atrás apenas da Bahia, de Sergipe, de Alagoas e do Rio de Janeiro. O Brasil está quase com 15%.

“Esse cenário é sinal de alerta, pois sem renda as pessoas deixam de consumir e o setor poderá, mais uma vez, ser penalizado sem ter como escoar os seus estoques”, relembrou o presidente da Fiepe. No começo do isolamento social, boa parte das empresas ficou sem vender e, com a retomada, foram pegas de surpresa pela demanda represada e, naturalmente, pelo aumento dos insumos por conta do efeito do dólar”, pontuou Essinger, reforçando que uma segunda onda do coronavírus penalizaria, além das vidas, o setor.

A CNI projeta ainda que a dificuldade de se obter insumos deverá terminar no segundo trimestre de 2021, assim como a pressão sobre os preços, como resultado tanto da valorização do real, como da reorganização das cadeias produtivas.(Diário de Pernambuco)

STF permite que Estado imponha restrições a quem não tomar vacina

0

A corte deixou claro que a imunização forçada é proibida, mas liberou a União, estados e municípios a aprovarem lei que restrinja direitos das pessoas que não quiserem se vacinar.

STF permite que Estado imponha restrições a quem não tomar vacina

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) – O STF (Supremo Tribunal Federal) formou maioria nesta quinta-feira (17) para determinar que a vacina contra a Covid-19 pode ser obrigatória desde que exista uma lei nesse sentido. A corte deixou claro que a imunização forçada é proibida, mas liberou a União, estados e municípios a aprovarem lei que restrinja direitos das pessoas que não quiserem se vacinar.

Prevaleceu o voto do relator, ministro Ricardo Lewandowski. Ele defendeu que a vacinação compulsória pode ser implementada por “medidas indiretas” e citou como exemplo a vedação a frequentar determinados lugares ou a exercer certas atividades.
Os ministros Luís Roberto Barroso, Alexandre de Moraes, Edson Fachin, Rosa Weber e Dias Toffoli acompanharam o relator.

O ministro Kassio Nunes Marques foi o único a votar de maneira distinta até o momento. O magistrado afirmou que a vacinação obrigatória é constitucional, mas que depende de “prévia oitiva” do Ministério da Saúde e que só pode ser usada como “última medida”.

A maioria, porém, concedeu autonomia a governadores e prefeitos para impor a obrigatoriedade e manteve a linha adotada pelo Supremo desde o começo da pandemia do coronavírus no sentido de esvaziar os poderes do governo federal.

“Tais medidas, com as limitações acima expostas, podem ser implementadas tanto pela União como pelos estados, Distrito Federal e municípios, respeitadas as respectivas esferas de competência”, disse.

Governador Doria convida três ex-presidentes para garotos-propaganda da Coronavac

0

Do Radar na Veja 

Na contramão do radicalismo bolsonarista — que compartilha fake news, mas não acredita em vacina –, os ex-presidentes Fernando Henrique, Michel Temer e José Sarney aceitaram o convite de João Doria para serem os garotos-propaganda da CoronaVac em janeiro.

O trio vai tomar a vacina no dia 25 de janeiro, em São Paulo, para que todos os brasileiros vejam e saibam que a defesa e valorização da vacina são, sim, assuntos de presidentes.