Sem categoria

Home Sem categoria

Prefeitura promove serviços de saúde e bem-estar para mulheres de Petrolina. É hoje(28)

0
A Prefeitura de Petrolina, através da Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, irá promover nesta terça-feira (28), mais uma edição do ‘Empodera Elas, Petrolina’ edição especial ‘Saúde da Mulher: pelo bem-estar físico e mental’. O evento é em alusão ao Dia Internacional da Luta pela Saúde da Mulher celebrado mundialmente no dia 28 de maio.
Serão ofertadas práticas integrativas de autoreflexão, autocuidado e meditação. O evento também vai contar com atendimentos médicos e testes rápidos; serviços de beleza, como oficina de tranças, design de sobrancelha e maquiagem; além de palestras e dinâmicas.
O evento é gratuito e acontecerá das 9h às 12h, no Centro de Referência de Atendimento à Mulher (CEAM).

Começaram as inscrições para o Enem 2024. Faça a sua

0

Prazo para pagar inscrição (R$ 85) vai até o 12 de junho

Inscrições para o Enem 2024 começam nesta segunda-feira (27)

O período de inscrição para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2024 começou e segue até 7 de junho.

A inscrição é feita através da Página do Participante do Enem, com CPF do estudante e senha do portal do governo federal Gov.br.

De acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) – que é vinculado ao Ministério da Educação e responsável pela organização do Enem –, o pagamento da taxa de inscrição deve ser efetuado a partir do dia 27 de maio até 12 de junho.

O valor da taxa continua em R$ 85, pagável por boleto (gerado na Página do Participante), Pix, cartão de crédito, débito em conta corrente ou poupança (a depender do banco). Para pagar por Pix, basta acessar o QR code que consta no boleto.

O resultado das solicitações de isenção da taxa foi divulgado pelo Inep em 13 de maio. A aprovação da isenção não significa que a inscrição foi realizada automaticamente. É necessário que o interessado se inscreva para participar do exame.

No momento da inscrição, o participante deverá escolher o idioma da prova de língua estrangeira (inglês ou espanhol).

Treineiro

Podem participar do Enem na condição de treineiros os estudantes que vão concluir o ensino médio após o ano letivo de 2024 ou os interessados em fazer o exame que não estejam cursando e não concluíram o ensino médio. O candidato, no entanto, deve estar ciente de que sua participação servirá somente para autoavaliação de conhecimentos.

Os resultados individuais do treineiro não poderão ser usados para acesso ao ensino superior. Os resultados das provas deste grupo serão divulgados 60 dias após a divulgação geral dos demais candidatos.

Informações

Para mais informações sobre o exame e o processo de inscrição, acesse o edital do Enem 2024 ou o site oficial do Inep.

Enem 2024

A edição de 2024 do Exame Nacional do Ensino Médio será aplicada em todos os estados e no Distrito Federal nos dias 3 e 10 de novembro. No primeiro dia do exame, as provas são de linguagens, códigos e suas tecnologias, além da redação e ciências humanas e suas tecnologias. A aplicação terá 5 horas e 30 minutos de duração.

No segundo dia do exame, serão aplicadas as provas de ciências da natureza e suas tecnologias e matemática e suas tecnologias. A aplicação terá 5 horas de duração.

Criado em 1998, o Enem avalia o desempenho escolar dos estudantes ao término da educação básica, ou seja, no fim do ensino médio. O exame se tornou a principal porta de entrada para a educação superior no Brasil, por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e de iniciativas como o Programa Universidade para Todos (Prouni), que concede bolsas de estudo integrais e parciais em cursos de graduação e sequenciais de formação específica.

As instituições privadas de ensino superior também usam as notas do Enem para selecionar estudantes. Os resultados ainda servem de parâmetro para acesso a auxílios governamentais, como o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

Os resultados individuais do Enem também podem ser aproveitados nos processos seletivos de instituições portuguesas que têm convênio com o Inep. Os acordos garantem acesso facilitado às notas dos estudantes brasileiros interessados em cursar a educação superior em Portugal.(Agência Brasil)

Normas para compra de arroz importado devem sair nesta terça-feira (28)

0

Leilão foi cancelado após aumento de preços pelos países do Mercosul

Importação de arroz é necessária? Entenda a polêmica envolvendo os leilões

Uma nova portaria interministerial com as normativas para compra pública de arroz polido importado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) deve ser publicada nesta terça-feira (28), informou o ministro da Agricultura, Carlos Fávaro.

Segundo Fávaro, na sequência, deve sair o edital de leilão para a compra. Previsto para ocorrer na última terça-feira (21), o leilão de 104 mil toneladas do cereal foi suspenso após o governo constatar um aumento nos preços do produto de fornecedores dos países do Mercosul.

“A medida provisória [que autorizava a compra pública] já foi reeditada, a portaria interministerial, deve estar saindo amanhã, e na sequência, o edital de leilão de compra de arroz”, disse o ministro após reunião nesta segunda-feira (27) com representantes de entidades do setor de proteína animal, com a participação do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

O leilão tem como objetivo garantir o abastecimento de arroz no país após as enchentes no Rio Grande do Sul, estado que responde por 70% da oferta nacional do produto. Atualmente, a maior parte das importações de arroz vem do próprio Mercosul, sem pagar tarifa de importação.

Na semana passada, o Comitê Executivo de Gestão (Gecex) da Câmara de Comércio Exterior (Camex) zerou as tarifas para dois tipos não parbolizados e um tipo polido/brunido do grão. A medida vale até 31 de dezembro. A Secretaria de Comércio Exterior (Secex) do Mdic vai monitorar a situação para reavaliar o período de vigência, caso necessário

Para zerar as tarifas, os três tipos de arroz foram incluídos na Lista de Exceções à Tarifa Externa Comum (Letec) do Mercosul. A medida, informou o Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (Mdic), foi pedida pelo Ministério da Agricultura e Pecuária e pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

O Mdic informa que a redução a zero da alíquota abre espaço para a compra de arroz de outros grandes produtores, como a Tailândia. Até abril deste ano, o país asiático respondia por 18,2% das importações brasileiras de arroz.

Redação Enem 2024: confira 10 possíveis temas

0

Prova vale até 1000 pontos e pode fazer a diferença no resultado final

Os estudantes que irão prestar o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) sabem da importância de se dedicar à redação, prova que vale até 1000 pontos e pode fazer a diferença no resultado final. Algo que merece atenção é pensar sobre os possíveis temas que devem ser cobrados no exame.

A redação do Enem exige um texto dissertativo-argumentativo sobre um tema da atualidade, com argumentos, propostas de solução e respeito aos direitos humanos. Ter uma excelente escrita, uma boa capacidade de argumentação e conhecimento sobre o assunto são essenciais para obter uma boa pontuação.

Uma maneira de formular repertório é criar associações entre os temas e os conteúdos estudados em sala de aula, ressalta a professora de Oficina de Redação do Ensino Médio do Colégio Marista Londrina, Laís Marina Souza Sorace

“Uma forma eficaz de se fazer isso é construir fichas e mapas mentais relacionando palavras chave com séries, filmes, livros e filmes, ‘linkando’ temas de eixo social com conceitos das disciplinas da escola. Desse modo, ficará muito mais fácil selecionar, organizar e relacionar fatos, conhecimentos e informações em defesa do seu ponto de vista”, explica.

Para ampliar o repertório sociocultural e melhorar a redação, é importante ler obras literárias, artigos de opinião, jornais, revistas e assistir noticiários, por exemplo. Isso ajuda na aquisição de conhecimento, o que fornece embasamento para argumentações mais sólidas e bem estruturadas.

Além disso, observar os principais acontecimentos da atualidade ajuda a criar uma visão crítica e reflexiva, o que contribui para a produção de um texto dissertativo-argumentativo bem fundamentado. O tema da redação é revelado apenas no dia da prova, alguns possíveis temas são:

1.Inclusão de pessoas com transtornos educacionais

2.Doação de órgãos

3.Desastres ambientais e climáticos

4.Surto de animais peçonhentos

5.Inteligência Artificial

6.A importância do Censo

7.Carros elétricos e formas de energia limpa

8.Sustentabilidade/ Agenda 2030

9.Violência na escola/ Evasão escolar

10.Os efeitos das Guerras na sociedade brasileira

Recife recebe última etapa do ´Circuito Literário de Pernambuco`. Evento começa hoje(28)

0

O evento será realizado entre os dias 28 de maio e 03 de junho no Parque de Exposição do Cordeiro

O CLIPE busca ampliar o debate e valorizar as contribuições de pensadores e atores sociais negros, indígenas e quilombolas, por meio de rodas de conversa, lançamentos de livros, bate-papos com autores e apresentações culturais (Foto Janaina Pepeu / Secom)

O CLIPE busca ampliar o debate e valorizar as contribuições de pensadores e atores sociais negros, indígenas e quilombolas, por meio de rodas de conversa, lançamentos de livros, bate-papos com autores e apresentações culturais (Foto Janaina Pepeu / Secom)
O CLIPE busca ampliar o debate e valorizar as contribuições de pensadores e atores sociais negros, indígenas e quilombolas, por meio de rodas de conversa, lançamentos de livros, bate-papos com autores e apresentações culturais (Foto Janaina Pepeu / Secom)
O Circuito Literário de Pernambuco (CLIPE) chega ao Recife para a última fase do projeto.

A Etapa Região Metropolitana e Zona da Mata começa nesta  terça-feira (28) e vai até a segunda-feira (03) no Parque de Exposições do Cordeiro, na Zona Oeste do Recife. Com uma programação diversificada, o encontro irá contemplar os municípios da Região Metropolitana do Recife (RMR) e Zona da Mata com o tema “Culturas periféricas de saberes ancestrais: educação, diversidade e equidade”. O projeto tem como objetivo promover o debate sobre educação, diversidade e igualdade racial em solo pernambucano.

De acordo com a Secretaria de Educação de Pernambuco, o CLIPE busca ampliar o debate e valorizar as contribuições de pensadores e atores sociais negros, indígenas e quilombolas, por meio de rodas de conversa, lançamentos de livros, bate-papos com autores e apresentações culturais. O evento tem o intuito de reconhecer a importância do letramento racial e a necessidade de representatividade nos currículos e materiais didáticos.

Esta é a terceira e última etapa do circuito e será voltada para todos os municípios jurisdicionados às Gerências Regionais de Educação (GREs) Recife Norte, Recife Sul, Metro Norte, Metro Sul, Mata Norte, Mata Sul e Mata Centro. A primeira fase, realizada no Agreste, aconteceu de 22 a 27 de abril, no Pátio de Eventos Luiz Gonzaga, em Caruaru. Já a segunda etapa, chamada de Etapa Sertão, aconteceu em Serra Talhada, no Sesc do município, entre os dias 6 e 11 de maio.

Nas etapas do evento os participantes terão a oportunidade de aprender sobre o tema por meio de uma programação extensa. Além das atrações culturais, o circuito conta ainda com estandes de editoras estaduais e nacionais, montados para a comercialização de livros para todas as idades e gostos. Os servidores da SEE que estiverem em pleno exercício de suas funções poderão usufruir do “Bônus Livro” no valor de R$ 1 mil (professores) e R$ 500 (analistas e assistentes). O cartão que dá direito à compra dos livros é distribuído pelas gerências regionais de educação dias antes da realização da feira em cada uma das suas etapas.: Diario de Pernambuco

Prefeitura promove serviços de saúde e bem-estar para mulheres de Petrolina. É hoje, terça-feira(28)

0
A Prefeitura de Petrolina, através da Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, irá promover nesta terça-feira (28), mais uma edição do ‘Empodera Elas, Petrolina’ edição especial ‘Saúde da Mulher: pelo bem-estar físico e mental’. O evento é em alusão ao Dia Internacional da Luta pela Saúde da Mulher celebrado mundialmente no dia 28 de maio.
Serão ofertadas práticas integrativas de autoreflexão, autocuidado e meditação. O evento também vai contar com atendimentos médicos e testes rápidos; serviços de beleza, como oficina de tranças, design de sobrancelha e maquiagem; além de palestras e dinâmicas.
O evento é gratuito e acontecerá das 9h às 12h, no Centro de Referência de Atendimento à Mulher (CEAM).
Assessora de Comunicação da Secretaria de Desenvolvimento

Bioeconomia é aposta para uso da Caatinga no desenvolvimento do Semiárido

0

O avanço da pesquisa científica aliado às experiências e iniciativas dos mais diversos segmentos da sociedade, apontam para um grande potencial de uso da Caatinga no desenvolvimento da região semiárida. O Bioma apresenta uma expressiva riqueza de plantas, animais e micro-organismos que podem ser aproveitados de forma sustentável, conforme os princípios da bioeconomia.

Este é um modelo de produção com base no uso de recursos biológicos, em substituição aos recursos fósseis e não renováveis, tendo em vista gerar valor com sustentabilidade ambiental. Tem sido um dos focos de atuação estratégica da Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária), que busca oferecer soluções para os grandes problemas da agricultura nacional.

Localmente, a Embrapa Semiárido – centro de pesquisa da Empresa que atua na região semiárida –, já vem trabalhando há décadas com componentes da bioeconomia, ainda antes desse conceito ganhar a relevância que tem hoje. “Hoje nós temos uma estratégia institucional de conceituar e organizar as várias iniciativas que contribuem para a bioeconomia de maneira mais sistemática, de forma que a gente possa comunicar ao público a importância que é a bioeconomia para um bioma como a Caatinga e as oportunidades que isso nos traz, bem como quais são as grandes frentes que podem apoiar esse tema, fortalecendo o desenvolvimento sustentável da região”, destaca a chefe-geral da Embrapa Semiárido, Maria Auxiliadora Coêlho de Lima.

Entre os inúmeros e inovadores potenciais de uso dos recursos biológicos da Caatinga que vêm sendo estudados pela Embrapa está a prospecção de micro-organismos naturalmente presentes no bioma com potencial para a produção de insumos biológicos, principalmente para a agricultura. Exemplo disso é a identificação e o estudo de bactérias nativas capazes de fazer a fixação biológica de nitrogênio. Essas bactérias podem suprir a demanda de nitrogênio das culturas de forma mais econômica e com menor uso de outras fontes, a exemplo da ureia.

Além dos micro-organismos, a flora da Caatinga também apresenta potenciais de utilização nas mais diversas áreas. Um importante uso desses recursos que vem sendo estudado pela Embrapa é para a extração de óleos essenciais de plantas nativas para controle de pragas e doenças na agropecuária, além do uso na indústria de cosméticos ou farmacológica.

As plantas nativas também vêm sendo tradicionalmente utilizadas pela população local para diferentes finalidades. Entre esses usos está o extrativismo e o cultivo de fruteiras nativas e, a partir delas, a elaboração de produtos diversos, a exemplo de doces, compotas e bebidas, como sucos e fermentados. Muitos já foram desenvolvidos e estão no mercado, outros vêm sendo formulados ou tem seus processos de elaboração aprimorados pela pesquisa, em parceria com o setor produtivo.

“A gente tem percebido que o tema da bioeconomia começa a se acender agora nesse processo de pesquisa, de visibilização, mas é algo que já vem sendo praticado e potencializado, sobretudo pelos agricultores e agricultoras, que hoje têm a pesquisa como aliada para dar uma visibilidade maior, mostrar o potencial que a Caatinga tem”, ressalta Nívea Rocha, coordenadora administrativa do Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada (IRPAA).

Cadeias para a produção de leite, queijos e carne, em especial de caprinos e ovinos, também são tradicionalmente estruturadas com base no uso da Caatinga como fonte de alimentos. A Embrapa, além de propor sistemas de produção mais sustentáveis, também atua na identificação de espécies nativas com potencial para cultivo como forrageiras, por serem nutritivas e tolerantes à seca.

O produtor Luís Almeida Santos reforça que é importante juntar tanto esse conhecimento acadêmico, científico, com os conhecimentos tradicionais dos agricultores, das comunidades tradicionais, destacando, em especial, as comunidades de fundo de pasto, que utilizam práticas sustentáveis para a produção animal com base no bioma Caatinga. Para ele, a participação dos produtores junto a pesquisadores e tomadores de decisões é importante “pra gente conseguir olhar juntos pra esses desafios e pensar como que, através da bioeconomia, a gente consegue reduzir desigualdades e valorizar a Caatinga em pé, por um processo de melhoria das condições de vida da população, principalmente a população rural”.

Diversos outros potenciais de uso do Bioma também têm sido alvo de pesquisas da Embrapa e de empresas e instituições parceiras, como a criação de abelhas nativas, o uso florestal, madeireiro, energético, ornamental, entre outros. Todos esses temas foram discutidos durante o Seminário de Bioeconomia na Caatinga, realizado pela Embrapa entre os dias 22 e 23 de maio, em Petrolina-PE. O evento foi organizado para ampliar a discussão sobre a bioeconomia na Caatinga em conjunto com diferentes parcerias, ao mesmo tempo em que se comemora o Dia Internacional da Biodiversidade, em 22 de maio.

 Bioeconomia no Brasil e no mundo

O tema também tem levado o Brasil para o cenário global, com a proposição de um grupo temático para debater questões sobre a bioeconomia, chamado de GIB (Iniciativa G20 de Bioeconomia, na sigla em inglês). Segundo a Diretora-Executiva de Negócios da Embrapa, Ana Euler, o que se propõe é pensar “um novo modelo de economia que não somente olhe para a descarbonização dos setores produtivos, mas que tenha um pilar de inclusão socioprodutiva, de redução de desigualdades e principalmente de conservação, valorização e regeneração da nossa biodiversidade.”

Para ela, “o Brasil tem uma grande oportunidade, sendo um dos países mais megabiodiversos do planeta, e esse é um momento estratégico para o posicionamento da importância de se pensar nessa transição ecológica tão necessária para o momento em que o mundo vive desafios globais de extremos climáticos, como acontece no sul do Brasil, e de mudanças climáticas como um todo”.

Ana Euler destaca, também, a importância de olhar a Caatinga como um ecossistema unicamente brasileiro, de uma biodiversidade extraordinária e pouco conhecida. “Eu vejo que já existem várias cadeias produtivas ligadas à biodiversidade, à agricultura familiar ou à agricultura de uma forma mais ampla que já vêm sendo trabalhados aqui. Mas como que isso se associa a uma estratégia de bioeconomia e uma estratégia de convivência com a seca, resiliência, adaptação e mitigação das mudanças climáticas?”. Para ela, o principal desafio é pensar, de forma integrada e coordenada, um grande plano de pesquisa, desenvolvimento, inovação, mercado e negócios para o bioma, agregando todo esse ecossistema de atores e de oportunidades.

A partir das experiências com a bioeconomia na Amazônia, o chefe-geral da Embrapa Amazônia Oriental, Walkymário de Paulo Lemos, aponta que, “apesar das diferenças ecológicas entre os dois biomas, os desafios parecem similares em termos de necessidade de organização das nossas populações, de uma maior compreensão do que de fato deve ser o modelo de bioeconomia que nós queremos para os nossos territórios, onde as pessoas são parte dessa transformação”.

Ele acredita que as oportunidades também são múltiplas nesses dois territórios, e acredita que um grande vetor de transformação seja a capacidade de agregar valor à diversidade da Caatinga de forma similar ao que ocorre na Amazônia. “Nós temos apostado muito na busca de conhecimento, seja científico ou das nossas comunidades, para transformar essa mega riqueza biológica existente na Amazônia em riqueza social e econômica, sem nunca deixar de olhar aquela população que está lá convivendo diariamente com a floresta, protegendo-a e fazendo uso da mesma”.

Embrapa Semiárido

Fernanda Birolo (MTb 81/AC)

Juros recuam, mas rotativo do cartão de crédito atinge 423,5% ao ano

0

Por outro lado, considerando os 12 meses encerrados em abril, houve recuo de 23,8 pontos percentuais na modalidade

Cartão de crédito: juro recua pelo 2º mês seguido após medida que limita saldo devedor no rotativo | Economia | G1

A taxa média de juros das concessões de crédito para famílias teve pequena redução no mês de abril, enquanto os juros do cartão de crédito rotativo continuaram subindo, com aumento de 2,2 pp (pontos percentuais), atingindo 423,5% ao ano. Os dados são das Estatísticas Monetárias e de Crédito divulgadas nesta segunda-feira (27) pelo Banco Central (BC).

O crédito rotativo dura 30 dias e é tomado pelo consumidor quando paga menos que o valor integral da fatura do cartão de crédito. Ou seja, contrai um empréstimo e começa a pagar juros sobre o valor que não conseguiu quitar.

A modalidade é uma das mais altas do mercado. Segundo o BC, mesmo com a entrada em vigor, em janeiro, da lei que limita os juros do rotativo a 100% do valor da dívida, a medida não afeta a taxa de juros pactuada no momento da concessão do crédito. Como ela só se aplica a novos financiamentos, não houve impacto na apuração estatística de abril.

Por outro lado, considerando os 12 meses encerrados em abril, houve recuo de 23,8 pp nos juros do cartão rotativo.

Após os 30 dias, as instituições financeiras parcelam a dívida do cartão de crédito. Nesse caso do cartão parcelado, os juros caíram 8,7 pp no mês e 18,5 pp em 12 meses, indo para 128% ao ano.

Crédito livre

No total, a taxa média de juros das concessões de crédito livre, para famílias, teve redução de 0,4 pp em abril e de 6,6 pp em 12 meses, chegando a 53% ao ano.

Também compõe essas estatísticas os juros do cheque especial, que subiram 1,8 pp no mês e caíram 3,6 pp em 12 meses, alcançando 129,9% ao ano. Contribuindo para a queda dos juros médios, houve reduções em menor magnitude no crédito consignado, aquisições de outros bens e arrendamento mercantil.

Já nas operações com empresas, os juros médios no crédito livre tiveram aumento de 0,4 pp em abril e redução de 2,2 pp em 12 meses, indo para 21,3% ao ano. Destacaram-se os aumentos das taxas de capital de giro com prazo superior a 365 dias (1 pp) e de cartão de crédito rotativo (39,7 pp).

No crédito livre, os bancos têm autonomia para emprestar o dinheiro captado no mercado e definir as taxas de juros cobradas dos clientes. Já no crédito direcionado, as regras são definidas pelo governo, e se destina, basicamente, aos setores habitacional, rural, de infraestrutura e ao microcrédito.

Taxa média

No caso do crédito direcionado, a taxa média para pessoas físicas ficou em 9,9% ao ano em abril, aumento de 0,1 pp no mês e redução de 1,2 pp em 12 meses. Para as empresas, a taxa caiu 2 pp no mês e 3 pp em 12 meses, para 11,3% ao ano.

Com isso, considerando recursos livres e direcionados, para famílias e empresas, a taxa média de juros das concessões em abril diminuiu 0,2 pp no mês e 3,9 pp em 12 meses, alcançando 28% ao ano.

O comportamento dos juros bancários médios ocorre em um momento em que a taxa básica de juros da economia, a Selic, vem sendo reduzida. A Selic é o principal instrumento do BC para controlar a inflação e está definida em 10,5% ao ano pelo Comitê de Política Monetária (Copom). Entretanto, a alta recente do dólar e o aumento das incertezas fizeram o BC diminuir o ritmo do corte de juros, que vinham sendo de 0,5 ponto percentual, para 0,25 ponto.

Além disso, com as expectativas de inflação acima da meta e, em meio a um cenário macroeconômico mais desafiador do que o previsto anteriormente, o Copom decidiu não prever novos cortes na Selic na última reunião, no início de maio.

Saldos das operações

Em abril, as concessões de crédito tiveram queda de 1,6%, chegando a R$ 562,2 bilhões, resultado da alta de 4% para as pessoas físicas e da queda de 8% para empresas.

Com isso, o estoque de todos os empréstimos concedidos pelos bancos do Sistema Financeiro Nacional (SFN) ficou em R$ 5,893 trilhões, um crescimento de 0,2% em relação a março. O resultado refletiu a redução de 0,9% no saldo das operações de crédito pactuadas com pessoas jurídicas (R$ 2,249 trilhões) em contraposição ao incremento de 0,9% no de pessoas físicas (R$ 3,644 trilhões). Na comparação interanual, o crédito total cresceu 8,7% em abril.

Já o crédito ampliado ao setor não financeiro, que é o crédito disponível para empresas, famílias e governos, independentemente da fonte (bancário, mercado de título ou dívida externa), alcançou R$ 16,711 trilhões, com aumento de 0,9% no mês e 10,4% em 12 meses. O principal fator dessa alta foram os títulos da dívida pública e dos empréstimos externos, que subiram 1,4% e 2,2%, respectivamente.

Por: Agência Brasil

Advertisement

https://www.facebook.com/reel/1569337166953894

Saiba os principais danos que mexer no celular no escuro pode causar à sua visão

0

Descubra como a exposição prolongada à luz azul dos celulares no escuro afeta sua saúde ocular e quais medidas podem proteger sua visão.

A era digital trouxe consigo inúmeros avanços e facilidades, mas também novos desafios para a saúde, especialmente a ocular. Um desses desafios é o hábito crescente de mexer no celular no escuro, uma prática que muitos adotam sem estar cientes dos riscos potenciais à visão.

Este artigo explora os principais danos que essa atividade pode causar à saúde dos seus olhos, incluindo o aumento do risco de desenvolver catarata, e oferece dicas sobre como minimizar esses riscos.

A Luz Azul e a Saúde Ocular

Os celulares emitem luz azul, um tipo de luz visível que tem mais energia e, portanto, pode ser mais prejudicial aos olhos do que outros tipos de luz. Embora a luz azul seja também naturalmente emitida pelo sol, a exposição direta e prolongada à luz azul proveniente de telas de dispositivos pode levar a problemas de visão a longo prazo.

Efeitos da Luz Azul no Escuro

Quando usamos celulares no escuro, nossos olhos são submetidos a uma quantidade excessiva de luz azul. Isso não apenas causa desconforto visual imediato, como olhos secos e irritados, mas também pode ter efeitos prejudiciais a longo prazo:

  1. Fadiga Ocular Digital: A exposição prolongada à luz azul, especialmente em ambientes escuros, aumenta o esforço dos olhos para focar, levando à fadiga ocular digital. Os sintomas incluem secura, irritação, dificuldade em focar e dores de cabeça.
  2. Perturbação do Sono: A luz azul afeta a produção de melatonina, o hormônio do sono, interferindo nos padrões de sono. Usar celulares no escuro antes de dormir pode dificultar o adormecimento e diminuir a qualidade do sono.
  3. Dano Retiniano Potencial: Estudos sugerem que a exposição excessiva à luz azul pode danificar as células da retina, aumentando o risco de degeneração macular relacionada à idade, uma das principais causas de perda de visão em idosos.
  4. Risco de Doenças: a exposição excessiva à luz azul pode acelerar a opacificação do cristalino do olho, podendo levar a doenças como a catarata.

                                      Como Proteger Sua Visão

Diante dos riscos potenciais, é essencial adotar medidas para proteger a visão:

  • Modo Noturno: Ative o modo noturno em seu dispositivo. Essa configuração reduz a emissão de luz azul, substituindo-a por uma luz mais quente e menos prejudicial.
  • Uso Moderado: Tente limitar o uso do celular antes de dormir. Estabeleça um “horário de desligamento” para dispositivos eletrônicos, preferencialmente uma hora antes de ir para a cama.
  • Iluminação Adequada: Evite usar dispositivos eletrônicos no escuro. Mantenha uma iluminação suave e indireta no ambiente, o que pode ajudar a reduzir o contraste e o esforço ocular.

Cuidados Essenciais para a Saúde Ocular

Além dessas medidas específicas para minimizar os efeitos da luz azul, manter um estilo de vida saudável é fundamental para a saúde ocular. Uma dieta rica em vitaminas e antioxidantes, especialmente aqueles encontrados em frutas e vegetais, pode fortalecer a saúde dos olhos e reduzir o risco de doenças oculares.

Por fim, consultas regulares com um oftalmologista são cruciais. Essas visitas não só ajudam a detectar e tratar problemas de visão em seus estágios iniciais, mas também oferecem a oportunidade de receber conselhos personalizados de especialistas sobre como proteger sua visão diante dos desafios impostos pela era digital.               

Press Manager

Artigo! Empreender na indústria: oportunidades para fortalecer a Bahia

0

Empreender na indústria: oportunidades para fortalecer a Bahia

A produção industrial baiana registrou crescimento de 2,1% em janeiro deste ano, em comparação com dezembro de 2023, demarcando seu papel fundamental para a economia do estado. Este crescimento e cenário expandem horizontes para os diversos pequenos negócio do setor. O percentual indica um caminho positivo que pode se confirmar com o perfil inovador da nossa indústria, além da impulsão a toda a cadeia produtiva com a chegada de empreendimentos como a montadora BYD a Camaçari.    

É importante lembrar que, como nas demais áreas, encontramos entre os empreendimentos industriais uma ampla representatividade de micro e pequenos negócios, que geram emprego e renda nos nossos municípios. Isso coloca o Sebrae diante de sua missão primordial, que é apoiar o setor com ferramentas e soluções focadas, principalmente, em inovação e competitividade.  

Hoje, a Bahia possui 21.747 empresas industriais, sendo que, desse total, 93,7% são de micro ou pequeno porte. O PIB industrial no estado chega ao valor de R$ 76,5 bilhões, equivalente a 3,8% da indústria nacional. Além disso, esses empreendimentos respondem por 457.659 postos de trabalho no estado.   

O Sebrae tem uma atuação ainda mais direcionada junto aos segmentos de alimentos e bebidas, moda (têxtil, couro e calçados), gráficas e comunicação visual, cadeia da construção civil, plásticos (materiais para construção civil, embalagens plásticas), metalmecânico, higiene, cosméticos e beleza, energias renováveis e cadeia de serviços industriais.

Só em 2023, atendemos 15.892 microempresas e empresas de pequeno porte na Bahia inseridas no setor da indústria, 5 mil a mais que em 2022. E desenvolvemos uma série de programas e soluções para apoiar esses empreendimentos a se fortalecerem e ganharem competitividade no mercado. Os empreendedores podem contar, por exemplo, com o Indústria 360, para ampliar e melhorar a performance e a gestão da empresa.

O Sebrae trabalha ainda com iniciativas mais segmentadas, como o programa BA Solar, com foco em energias renováveis. Além disso, as pequenas indústrias podem participar do Conexões Corporativas, que atua sob a perspectiva do encadeamento produtivo, e contar com ações em parceria com o Senai/Sistema Fieb e a Confederação Nacional da Indústria (CNI), incluindo o Procompi (Programa de Apoio à Competitividade das Micros e Pequenas Indústrias) e o Brasil Mais Produtivo, desenvolvido também junto ao Governo Federal, cujo objetivo é apoiar o fortalecimento e a competitividade das empresas através da produtividade e eficiência energética.

Os empresários do setor podem igualmente acessar as soluções ofertadas a partir do Sebraetec. O Lean Manufacturing desenvolve ações para aperfeiçoamento de processos, reduzindo perdas e desperdícios nos negócios. As pequenas indústrias baianas contam com consultorias que incluem Conectividade IoT (baseado no conceito de “internet das coisas”), Desenvolvimento de novos produtos, ESG, Eficiência Energética, Controle e Melhoria de Processos, Redução de Desperdícios, e BIM.

Todas as ações realizadas pelo Sebrae contam com importantes parcerias que vão desde o poder público às entidades representativas do setor produtivo. Nesse sentido, vale reforçar nossa grande sinergia com a Federação das Indústrias do Estado da Bahia (Fieb), entidade que desempenha papel fundamental na defesa dos interesses de empresárias e empresários que atuam na área industrial.

Celebrando o 25 de maio, data que marca o Dia da Indústria, precisamos reconhecer a importância de um dos setores mais pujantes da nossa economia. A indústria baiana representa um campo de oportunidades para o empreendedorismo e sabemos que esse é um dos caminhos fundamentais para o desenvolvimento econômico e social da Bahia. Dessa forma, o Sebrae reforça o seu compromisso em oferecer soluções e ferramentas para que os pequenos negócios industriais possam ter acesso à inovação e se tornem cada dia mais fortes, competitivos e sustentáveis.

         *Jorge Khoury é juazeirense e superintendente do Sebrae-BA

Se ligue! UPE abre inscrições até 12 de junho para o processo seletivo 2025 das ´Escolas de Aplicação`. Tem vagas para Petrolina

0

Inscrições vão até 12 de junho e conta com 328 vagas nas Escolas de Aplicação do Recife, Nazaré da Mata, Garanhuns e Petrolina

UPE campus Petrolina abre inscrições para o Programa de Mobilidade Estudantil | Petrolina e Região | G1

A Comissão Permanente de Concursos Acadêmicos (CPCA) da Universidade de Pernambuco (UPE) abriu inscrições, nesta segunda-feira (13), para o processo de seleção 2025 das Escolas de Aplicação do Recife, Nazaré da Mata, Garanhuns e Petrolina.

Os interessados devem se inscrever até o dia 12 de junho exclusivamente pela internet, através do site da UPE.  A taxa custa um valor de R$ 105. Ao todo, são 328 vagas, sendo 246 vagas para turmas do 6º ano do ensino fundamental e 82 para o 1º ano do ensino médio.

A solicitação de isenção do valor da taxa para os candidatos que possuem Número de Identificação Social (NIS) ou sejam dependentes de servidores da Universidade deve ser feita no período de 13 a 17 de maio.

As provas têm previsão para serem realizadas no dia 15 de novembro, no período da manhã, nas cidades das escolas para qual o estudante realizará a sua inscrição. O resultado será divulgado até 20 de dezembro de 2024.

O manual do candidato está disponível neste link. Para outras informações, os interessados devem entrar em contato pelos telefones (81) 3183-3660 /3183-3791 ou pelo e-mail escolasdeaplicacao@upe.br.(Folha de Pernambuco)

Agência do Trabalho de Petrolina oferta 105 vagas de emprego. Confira e se inscreva

0

Prefeitura de Rio das Ostras

A Secretaria de Desenvolvimento Profissional e Empreendedorismo, através das unidades da Agência do Trabalho, disponibiliza vagas de emprego captadas junto a empregadores no Sistema Nacional de Emprego – SINE.

  • Ajudante de Motorista (1 vaga)
  • Ajudante de Serralheiro (4 vagas)
  • Almoxarife (1 vaga)
  • Assistente de Prevenção de Perdas (2 vagas)
  • Atendente de Balcão (1 vaga)
  • Auxiliar de Garçom (2 vagas)
  • Auxiliar de Manutenção Predial (1 vaga)
  • Barman (1 vaga)
  • Carpinteiro (2 vagas)
  • Coletor de Lixo Hospitalar (2 vagas)
  • Coordenador de Compras (2 vagas)
  • Costureira em Geral (5 vagas)
  • Cozinheiro Geral (1 vaga)
  • Embalador a Mão (2 vagas)
  • Empacotador à Máquina (2 vagas)
  • Estoquista (3 vagas)
  • Fiel de Depósito (1 vaga)
  • Gerente de Contas Pessoa Física e Jurídica (1 vaga)
  • Gerente de Marketing (1 vaga)
  • Instalador Fotovoltaico (1 vaga)
  • Instalador de sistemas eletroeletrônicos de segurança (1 vaga)
  • Instrutor de Aprendizagem em Transportes ( 2 vagas)
  • Jardineiro (3 vagas)
  • Lavador de Carros (1 vaga)
  • Magarefe (1 vaga)
  • Mecânico de Máquina Agrícola (3 vagas)
  • Mecânico de Máquinas Pesadas (1 vaga)
  • Mecânico de Refrigeração (2 vagas)
  • Mecânico Eletricista de Diesel (Veículos Automotores) (2 vagas)
  • Motorista de Caminhão (2 vagas)
  • Oficial de Manutenção (1 vaga)
  • Operador de Caixa (6 vagas)
  • Operador de Extrusora de Borracha e Plástico (2 vagas)
  • Padeiro (2 vagas)
  • Repositor de Mercadorias (1 vaga)
  • Serralheiro (2 vagas)
  • Técnico Eletricista (1 vaga)
  • Técnico em Segurança no Trabalho (1 vaga)
  • Trabalhador Rural (30 vagas)
  • Vendedor Interno (5 vagas)

AGENCIA DO TRABALHO DE PETROLINA

PETROLINA RUA DONA JUSTINA FERREIRA DE SOUZA, S/N, VILA MOCO, PETROLINA 87-3866-6540

petrolina@sedepe.pe.gov.br

Das 8h às 13h