**/

Sem categoria

Home Sem categoria

Anvisa aprova por unanimidade uso emergencial de vacinas Coronavac e de Oxford

0

A reunião da agência teve início às 10h10 e terminou às 15h20. O último voto a ser dado foi do presidente da agência, o médico e contra-almirante Antonio Barra Torres

Anvisa aprova por unanimidade uso emergencial de vacinas Coronavac e de Oxford

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou, por unanimidade, nesse domingo, 17, o uso emergencial da Coronavac e da vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford e a farmacêutica AstraZeneca. A reunião da agência teve início às 10h10 e terminou às 15h20. O último voto a ser dado foi do presidente da agência, o médico e contra-almirante Antonio Barra Torres.

Ao encerrar a reunião, Torres disse que é preciso confiar na Anvisa e nas vacinas que forem certificadas pela agência. “Quando ela estiver ao seu alcance, vá e se vacine.”

Em seu relatório, que foi acompanhado por todos os diretores, a relatora e diretora da Anvisa Meiruze Freitas incluiu que a decisão, com relação a Coronavac, deve passar a valer após a publicação do termo de compromisso e “subsequente publicação de seu extrato” em Diário Oficial da União.

Com relação à vacina de Oxford, o voto da diretora vale apenas para o uso das 2 milhões de doses que o governo ainda tenta importar da Índia. A decisão valeria após a publicação de extrato ou “ciência oficial” via ofício.

Coronavac

Desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac, a Coronavac será fabricada e distribuída no Brasil pelo Instituto Butantan. A Coronavac é o único imunizante contra a covid-19 com estoque no Brasil. A ideia é que 6 milhões de doses sejam disponibilizadas ainda em janeiro. A eficácia da vacina para evitar a manifestação da doença é de 50,39%, segundo atestou neste domingo a Anvisa.

O imunizante tornou-se alvo de briga política entre Doria e o presidente Jair Bolsonaro. O mandatário forçou, em outubro, o Ministério da Saúde a cancelar uma promessa de compra da Coronavac. Bolsonaro disse ainda que não compraria a vacina para o plano nacional por sua “origem”. “Da China nós não compraremos. É decisão minha. Não acredito que ela transmita segurança suficiente à população pela sua origem. Esse é o pensamento nosso”, disse ele em 21 de outubro à Rádio Jovem Pan.

A vacina, porém, foi comprada pelo governo federal em 8 de janeiro de 2021. Sem garantias sobre a data em que a Índia irá liberar a importação da vacina de Oxford/AstraZeneca, apenas a Coronavac tornou-se opção viável para começar imediatamente a vacinação no País. O ministério, então, pede para o Butantan entregar imediatamente todas as 6 milhões de doses da Coronavac que estão prontas para uso. O governo de São Paulo respondeu que enviará esta carga, mas pede para que as doses que serão aplicadas na população paulista sigam no Estado. O impasse pode parar na Justiça, reconhecem autoridades dos dois lados da disputa.

Oxford/AstraZeneca

Também com uso emergencial aprovado por unanimidade, a eficácia geral da vacina de Oxford/AstraZeneca é de 70,42%, segundo calculou a Anvisa. O dado considera mais de uma forma de aplicação e intervalo entre doses. No Brasil, com duas doses, a eficácia ficou em 62%.

A importação das doses prontas, porém, foi adiada pelo governo da Índia. O presidente Bolsonaro disse na sexta-feira, 15, que a entrega deve levar mais dois ou três dias, mas o governo não confirma nem sequer em que data o voo que em direção à Índia deixará o Brasil para receber esta vacina. O governo indiano aponta “problemas logísticos” para a entrega da vacina, pois simultaneamente está começando a sua própria campanha de imunização.

Além das duas milhões de doses prontas, a Fiocruz deve receber ingrediente para fabricar cerca de 100,4 milhões de doses neste primeiro semestre, mas a entrega está atrasada. No segundo semestre, o laboratório brasileiro quer produzir 110 milhões de doses de ponta a ponta. A ideia é que estas doses sejam liberadas só em meados de fevereiro, mas o uso das doses fabricadas no País não foram objeto do pedido à Anvisa avaliado neste domingo, 17. Ou seja, seria preciso nova avaliação da agência.

Sem a vacina de Oxford em mãos, a campanha de imunização deve começar com a Coronavac, vacina desenvolvida pela farmacêutica Sinovac e distribuída no Brasil pelo Instituto Butantan.

O Ministério da Saúde planeja começar a campanha nacional na quarta-feira, 20, às 10h. Como revelou o Estadão, o Palácio do Planalto pode receber uma cerimônia, na terça-feira, 19, para marcar o começo da campanha. Não está descartado aplicar a primeira dose durante este evento, mas a pressão pela crise em Manaus (AM) pode levar o governo a desistir da cerimônia em Brasília.

Governadores dizem que estão prontos para começar vacinação nesta quarta-feira

0

Alguns governadores, como o do Pará, Helder Barbalho (MDB), e do Ceará, Camilo Santana (PT), viajam ainda neste domingo, 17, a São Paulo para acompanhar a distribuição dos primeiros lotes aos Estados do País

Governadores dizem que estão prontos para começar vacinação na próxima quarta

Com o aval da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para uso emergencial de duas vacinas contra a covid-19, governadores afirmam que seus Estados estão preparados para começar a imunização na manhã da próxima quarta-feira, 20, como pretende o Ministério da Saúde.

Os governadores evitaram alimentar o confronto entre o chefe do Executivo de São Paulo, João Doria (PSDB), e o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello. Eles se manifestaram nas redes sociais logo após a aprovação da Anvisa, por unanimidade, do uso emergencial da Coronavac e da vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford e a farmacêutica AstraZeneca.

Alguns governadores, como o do Pará, Helder Barbalho (MDB), e do Ceará, Camilo Santana (PT), viajam ainda neste domingo, 17, a São Paulo para acompanhar a distribuição dos primeiros lotes aos Estados do País, a partir das 7 horas desta segunda-feira, 18.

“As vacinas representam a renovação da esperança de podermos imunizar nossa população e virar a página do sofrimento que essa pandemia trouxe. Não mediremos esforços para garantir que toda a nossa população tenha acesso o mais rápido possível à vacina”, disse Barbalho.

O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSB), afirmou que as coordenadorias regionais, seringas e refrigeradores já estão aptos a receber os imunizantes. Nas redes sociais, ele acenou a Doria e Pazuello, que trocaram ataques ao longo do dia.

“Cumprimentos ao governador João Doria, que viabilizou parceria internacional do Instituto Butantan. Agradecimento ao Ministério da Saúde, que fez a parceria da Fiocruz com Oxford/AstraZeneca e que alcançará as duas vacinas aos Estados”, frisou.

Em pronunciamento após o sinal verde da Anvisa, Pazuello afirmou que a divisão das 6 milhões de doses da Coronavac será proporcional entre os entes. Até o fim da tarde, porém, o quantitativo para cada Estado ainda não era conhecido.

“A aprovação das vacinas do Butantan e Fiocruz pela Anvisa é o primeiro passo para vencermos definitivamente o vírus. O Espírito Santo está preparado com agulhas, seringas e toda a logística para dar início ao Plano Nacional de Imunização assim que as vacinas chegarem”, afirmou o governador capixaba, Renato Casagrande (PSB).

Entre governadores do Nordeste, o do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), opositor de Bolsonaro, reforçou críticas que vem fazendo ao governo federal. “O início da vacinação contra o coronavírus é uma grande conquista e uma vitória contra o negacionismo homicida”, salientou.

O chefe do Palácio do Campo das Princesas, em Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), reiterou que os Estados estão prontos para começar a aplicação das doses à população, conforme autorizado em caráter emergencial.

“As vacinas da AstraZeneca/Oxford e da Sinovac/Butantan cumpriram todas as etapas e foram aprovadas para uso emergencial pela Anvisa. Os Estados estão prontos, o governo federal precisa divulgar o cronograma e iniciar a vacinação já”, destacou.

Como mostrou o Estadão, os planos dos Estados para vacinar as pessoas incluem estratégias que preveem desde transformar escolas, igrejas ou quartéis em salas de vacinação até investir em sistema de drive-thru. Em algumas localidades mais remotas, a logística inclui transportar doses de barco ou avião e até armazená-las em frigorífico de peixe.(POR ESTADÃO CONTEÚDO)

EMPREGO: Rede UniFTC abre seleção para Coordenador de Curso em unidade de Pernambuco. Inscrições abertas

0

As inscrições para o cargo estão abertas até o dia 21 de janeiro e os interessados devem possuir graduação em Psicologia e titulação mínima de Mestre

Nada melhor que começar o ano com mudanças importantes na vida pessoal e, claro, na profissional. Pensando nessa busca, a Rede UniFTC iniciou, nessa terça-feira (12), as inscrições para o processo seletivo para a vaga de Coordenador(a) do Curso de Psicologia da Faculdade UniFTC de Petrolina, em Pernambuco. Os interessados têm até o dia  21 de janeiro para preencher o formulário de inscrição disponível no edital  e enviar os documentos digitalizados para o e-mail: selecaoftcpetrolina2020@gmail.com.

Será disponibilizada uma vaga para início imediato, além de cadastro de reserva, com o objetivo de compor o quadro de docente/coordenação do curso superior em Psicologia, oferecido pelo Grupo Educacional. A seleção será realizada em ambiente virtual e a divulgação dos classificados para a primeira etapa será divulgada até o dia 25 de janeiro. O resultado final tem previsão de ser anunciado em 28 de janeiro.

Mais informações disponíveis no site www.uniftc.edu.br.

SERVIÇO

Rede UniFTC abre seleção para Coordenador de Curso em unidade de Pernambuco

PERÍODO DE INSCRIÇÃO: 12 a 21 de janeiro de 2020

UNIDADE DE ATUAÇÃO: Faculdade UniFTC de Petrolina

CURSO DE ATUAÇÃO: Psicologia

FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO: www.uniftc.edu.br

Deputado Gonzaga Patriota pede para que Ministro Lorenzoni inclua a carne de carneiro no Programa de Aquisição de Alimentos

0

Com o objetivo de incentivar a agricultura familiar e aquecer a economia de Dormentes, capital da Caprinovinocultura, o deputado federal Gonzaga Patriota (PSB) se reuniu com o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, na última sexta-feira (15), para fortalecer o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) no município.

Segundo o parlamentar, o programa vai comprar carnes de carneiro e bode produzidas pela agricultura familiar do município, depois, destinar às pessoas em situação de insegurança alimentar e nutricional em várias cidades do Estado.

“Dormentes é a capital da Caprinovinocultura, fruto de muito trabalho e esforço da agricultura dessa localidade, mas é importante que esse produto seja adquirido e chegue ao consumidor e o PAA faz exatamente essa ponte. Através desse programa, as carnes de bode e carneiro serão adquiridas com a parceria da prefeitura e, depois, distribuída em várias cidades. Essa ação vai movimentar a economia local, garantindo o escoamento da produção através da compra a preço justo de fornecedores”, explicou o parlamentar.

O socialista também informou que fez uma intermediação para que a farinha produzida em Araripina e adquirida pelo PAA seja distribuída pelos municípios do Sertão do Pajeú e do Moxotó. “A farinha produzida em Araripina deste ano já foi comprada, fiz uma intermediação para levar esse produto para alguns municípios, como Itapetim, Solidão e Sertânia. Essas cidades vão receber farinha do Araripe e carne de Dormentes”, conclui Patriota.

O Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) possui duas finalidades básicas: promover o acesso à alimentação e incentivar a agricultura familiar. Para o alcance desses dois objetivos, o Programa compra alimentos produzidos pela agricultura familiar e os destina às pessoas em situação de insegurança alimentar e nutricional. O programa também contribui para a constituição de estoques públicos de alimentos e para a formação de estoques pelas organizações da agricultura familiar. Além disso, o Programa promove o abastecimento alimentar por meio de compras governamentais de alimentos; fortalece circuitos locais e regionais e redes de comercialização; valoriza a biodiversidade e a produção orgânica e agroecológica de alimentos; incentiva hábitos alimentares saudáveis e estimula o cooperativismo e o associativismo.

Ascom Dep. Gonzaga Patriota

Enem tem abstenção recorde de 51,5% e ministro culpa ‘medo de contaminação’

0

Faltaram ao primeiro dia de provas 2,8 milhões de candidatos

Enem tem abstenção recorde de 51,5% e ministro culpa 'medo de contaminação'

OExame Nacional do Ensino Médio (Enem) teve abstenção de mais de 50%, um recorde histórico. Em coletiva de imprensa neste domingo, 17, o ministro da Educação, Milton Ribeiro, culpou “o medo a respeito da contaminação” e a “mídia”, que, segundo ele, fez um trabalho contrário ao Enem. Faltaram ao primeiro dia de provas 2,8 milhões de candidatos.

O presidente do Inep, Alexandre Lopes, e Ribeiro, realizaram coletiva com o balanço do primeiro dia de aplicação do Enem, que ocorreu neste domingo em todo País, à exceção do Estado do Amazonas, em que as provas foram adiadas por causa do estado de calamidade pública causado pela pandemia de covid-19.

Os candidatos fizeram as provas objetivas de linguagens e ciências humanas, com 45 questões cada, e a prova de redação. Os portões foram abertos às 11h30 – meia hora mais cedo que o habitual, para evitar aglomerações na entrada. As provas começaram a ser aplicadas às 13h30, com término às 19h.

Os candidatos do Enem que apresentaram sintomas ou diagnóstico de Covid-19 na véspera ou no primeiro dia de prova poderão solicitar a reaplicação da prova entre os dias 25 e 29 de janeiro, na página do participante.

Estudantes do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande Sul relataram não terem conseguido acessar os locais de prova por decisão das equipes de aplicação locais. O Inep ainda não se pronunciou sobre estes casos. Também foram vistas aglomerações em escolas e locais de aplicação, apesar da recomendação de uso de máscaras e distanciamento social.

Tema da redação do Enem é o estigma das doenças mentais no Brasil

0

A aplicação da versão impressa do Enem teve início hoje e a segunda prova será no próximo domingo

TRAJANO: ATENÇÃO ALUNOS QUE VÃO PRESTAR PROVA DO ENEM 2021 – Prefeitura de  Trajano de Moraes

O tema da redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) desta edição é O Estigma Associado às Doenças Mentais na Sociedade Brasileira, conforme divulgou o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Os candidatos tiveram até as 19h para concluir as primeiras provas, aplicadas nesse domingo (17).

A aplicação da versão impressa do Enem teve início ontem e a segunda prova será no próximo domingo.A prova de desse domingo(17) começou a ser aplicada as 13h30 e os estudantes tiveram  até as 19h para terminá-la.

Nesse domingo, os participantes fazeram as provas objetivas de linguagens e ciências humanas, com 45 questões cada, além daredação.

As redações do Enem são avaliadas em cinco competências, cada uma vale 200 pontos: demonstrar domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa; compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo em prosa; selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista; demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação; e elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Cada prova passa por dois corretores. Caso haja uma diferença de mais de 100 pontos em relação à nota total da prova ou de mais de 80 pontos em relação a alguma das competências, o texto passa, então, por um terceiro corretor. Se a diferença persistir, a prova é avaliada por uma banca composta por três professores, que atribuirá a nota final do participante.

  • Enem 2009: O indivíduo frente à ética nacional
  • Enem 2010: O trabalho na construção da dignidade humana
  • Enem 2011: Viver em rede no século XXI: os limites entre o público e o privado
  • Enem 2012: O movimento imigratório para o Brasil no século XXI
  • Enem 2013: Efeitos da implantação da Lei Seca no Brasil
  • Enem 2014: Publicidade infantil em questão no Brasil
  • Enem 2015: A persistência da violência contra a mulher na sociedade brasileira
  • Enem 2016: Caminhos para combater a intolerância religiosa no Brasil e Caminhos para combater o racismo no Brasil – Neste ano houve duas aplicações regulares do exame.
  • Enem 2017: Desafios para formação educacional de surdos no Brasil
  • Enem 2018: Manipulação do comportamento do usuário pelo controle de dados na internet
  • Enem 2019: Democratização do acesso ao cinema no Brasil

O Enem avalia o desempenho escolar ao final da educação básica. A estrutura do exame conta com uma redação e questões das quatro áreas de conhecimento: linguagens, códigos e suas tecnologias; ciências humanas e suas tecnologias; ciências da natureza e suas tecnologias; e matemática e suas tecnologias. O Enem Digital 2020 será aplicado nos dias 31 de janeiro e 7 de fevereiro. No total, considerando as duas versões (impressa e digital), o Inep confirmou 5.783.357 inscrições para o Enem 2020.

SESI-PE abre 200 vagas para cursos gratuitos com certificados. Matriculas até 20 de Janeiro

0

Sesi abre inscrições para 200 vagas em cursos gratuitos a distância | AF  News

Para quem deseja começar o ano se capacitando e agregando valor ao currículo, a boa notícia é que o SESI-PE está com inscrições abertas para cursos gratuitos a distância. Ao todo, estão sendo ofertadas 200 vagas para os cursos de Novo Acordo Ortográfico e Relações de Gênero na Indústria. Os interessados devem realizar a matrícula até o dia 20 de janeiro, no site da instituição.

Para efetuar a inscrição, é necessário possuir e-mail e ter noções básicas de informática. O interessado deve acessar o site do SESI-PE (www.pe.sesi.org.br), clicar na seção de Educação a Distância, depois em “Faça sua inscrição” no canto superior direito e seguir o passo a passo indicado pela plataforma.

Ministradas totalmente online, as aulas são autoinstrucionais, logo, não carecem de acompanhamento de um tutor online. Outro benefício é que o aluno pode escolher o melhor local e horário para assisti-las, de acordo com a sua rotina e seu ritmo de aprendizagem.

Em Novo Acordo Ortográfico, o estudante irá conhecer e ampliar os conhecimentos sobre as principais mudanças que ocorreram na ortografia da Língua Portuguesa, como acentuação, trema e hífen. Já em Relações de Gênero na Indústria, o aluno terá informações relevantes sobre equidade de gênero, valorização da diversidade e sustentabilidade social na indústria, ascensão funcional, política equitativa de benefícios e saúde e segurança no trabalho.

Depois de cumprir a carga horária total do curso escolhido, o estudante participará de uma avaliação na plataforma educacional e, se alcançar 70 pontos no exame, receberá a Certificação de Conclusão. Mais informações pelo e-mail educacao.distancia@pe.sesi.org.br.

Mega-Sena acumula e próximo concurso deve pagar R$ 17 milhões

0

As dezenas sorteadas foram 09, 18, 23, 42, 47 e 49

Mega-Sena acumula e próximo concurso deve pagar R$ 17 milhões

Ninguém acertou as seis dezenas do Concurso 2.335 da Mega-Sena, sorteadas nesse sábado (16) à noite no Espaço Loterias Caixa, no Terminal Rodoviário do Tietê, em São Paulo. As dezenas sorteadas foram 09, 18, 23, 42, 47 e 49. Ficam acumulados para o próximo concurso, na quarta-feira (20), R$ 17 milhões.

A quina teve 91 ganhadores e pagará a cada um R$ 26.442,64. Os5.286 acertadores da quadra receberão o prêmio individual de R$R$ 650,31.

As apostas da Mega-Sena podem ser feitas até as 19h do dia do concurso em qualquer casa lotérica credenciada pela Caixa em todo o país ou pela internet.

A aposta simples, com seis dezenas, custa R$ 4,50.

Anúncio de fechamento de agências causa indignação no Sindicato dos Bancários de Juazeiro e Região

0

O Banco do Brasil anunciou que pretende demitir 5 mil funcionários até o início de fevereiro e desativar 361 unidades, entre as quais 112 agências e 242 postos de atendimento.

Além do ataque aos direitos dos trabalhadores, que estão sendo removidos dos seus pontos, com comissões reduzidas, esse desmonte também deve afetar o atendimento à população.

Diante da atitude, o Sindicato dos Bancários de Juazeiro e Região afirma que o BB vem desrespeitando os funcionários e clientes. “Além da demissão, os caixas serão extinguidos. O banco vai precarizar os atendimentos e a população ficará impossibilitada de resolver as pendências bancárias. Nada justifica o desmonte do Banco do Brasil, uma instituição sólida e que, de 2016 a 2019, registrou crescimento, em termos nominais, de 122% no lucro líquido. No mesmo período, a receita de tarifas aumentou 22%, também em termos nominais”, disse o Presidente dos Bancários de Juazeiro, Maribaldes da Purificação.

Enquanto isso, a direção do banco tem reduzido o quadro de funcionários cada vez mais. De 2016 até o terceiro trimestre de 2020, o número de funcionários caiu de 109.864 para 92.106, uma redução relativa de 16%. No mesmo período, o número de agências foi reduzido de 5.428 para 4.370, uma redução de 19%. É o desmonte em andamento.(Ascom SEEB)