Sem categoria

Home Sem categoria

Sesc Petrolina encerra programação de setembro nesta quarta-feira(29) com música e cinema

0

O filme “Pacarrete” e o espetáculo musical “Canção de Quinta” serão apresentados no Teatro Dona Amélia

A programação cultural do Sesc Petrolina do mês de setembro será encerrada com cinema e música. Nesta quarta-feira (29), às 19h, será exibido gratuitamente no Teatro Dona Amélia o premiado filme “Pacarrete”. Na quinta-feira (30), às 20h, o público poderá conferir uma apresentação presencial do projeto “Canção de Quinta”.

Estrelado por Marcélia Cartaxo, Pacarrete conta a história da cearense nascida e criada na cidade de Russas, que alimenta desde criança o sonho de ser artista e viver a vida na ponta da sapatilha, mas em sua conservadora cidade as mulheres nasceram para casar e ter filhos. Ela parte para Fortaleza, onde consegue se consolidar como bailarina clássica e se torna professora de dança. Com a aposentadoria, ela retorna para sua cidade natal. Lá, ela pretende continuar seu trabalho artístico, mas só encontra desrespeito à sua arte.

No dia 30 de outubro, quem gosta de música poderá assistir ao “Canção de Quinta”. Idealizado pelo cantor Alan Barbosa, o projeto surgiu no instagram (@alanternor1) durante a pandemia, quando toda quinta um vídeo musical é postado com regravações de canções emblemáticas da história da música popular brasileira. Com a apresentação, o público poderá conferir presencialmente a performance do artista.

O acesso para o filme “Pacarrete” é gratuito, mas limitado à capacidade do espaço. Já o ingresso para o “Canção de Quinta” custa R$ 40 para o público em geral e R$ 20 para trabalhadores do comércio e dependentes. Durante as programações serão cumpridas as determinações do plano de convivência com a Covid-19, como a exigência do uso de máscaras e acesso limitado ao Teatro para garantir o distanciamento. Os ingressos serão comercializados uma hora antes

  • Serviço – Programação Cultural
  • Local: Teatro Dona Amélia (Sesc Petrolina)
  • Dias 29/9 (Pacarrete) às 19h e 30/9 (Canção de Quinta) às 20h
  • Ingressos: Pacarrete (gratuito) e Canção de Quinta (R$20 e R$40)
  • Informações: (87) 3866- 7454

Pernambuco institui Comitê Técnico da Microrregião de Água e Esgoto do Sertão

0

Iniciativa tem como objetivo cumprir ações para busca da universalização dos serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário.

Nesta segunda-feira (27), o Governo de Pernambuco, por meio da Secretaria de Infraestrutura e Recursos Hídricos, realizou a assembleia extraordinária da Microrregião de Água e Esgoto do Sertão para instituir o Comitê Técnico do Sertão. O evento aconteceu no Hotel Imperador, em Salgueiro, e contou com a presença da secretária de Infraestrutura e Recursos Hídricos, Fernandha Batista; da executiva de Recursos Hídricos, Simone Rosa; do presidente da Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe), José Patriota; do prefeito de Salgueiro, Marcones Sá e representantes do poder municipal de demais cidades que compõem o bloco.

Em sua fala, a secretária de Infraestrutura e Recursos Hídricos, Fernandha Batista, destacou o compromisso assumido pela gestão estadual na luta pela universalização do saneamento básico em todos os seus municípios. “De 2015 a 2021, quase R$ 8 bilhões foram investidos pelo Governo do Estado em água e esgotamento sanitário. É um processo que vem sendo intensificado. Pernambuco foi o primeiro estado do Brasil a instituir regimento interno de microrregião conforme determina o Marco do saneamento. O primeiro a regulamentar a forma de gerir água e esgoto com o principal foco de garantir a universalização da água até 2033 e atingir também 90% de cobertura em esgotamento sanitário nesse tempo,” afirmou.

Ao pontuar que a Lei que instituiu as duas microrregiões no Estado foi sancionada, em agosto, com base em estudos de viabilidade técnica, econômica e financeira, a gestora destacou o subsídio cruzado como ferramenta fundamental para que todos os municípios possam garantir a universalização dos serviços. “O Marco Legal do Saneamento requer que os estados apresentem viabilidade econômica, ou seja: os recursos oriundos dos pagamentos das contas de água e esgoto da população têm que ser suficientes para expandir e operar o sistema de forma adequada. Em Pernambuco, apenas 17% dos municípios são superavitários, um percentual muito baixo. Por isso, a preocupação do Governo quanto ao subsídio cruzado, buscando manter condições igualitárias para todos os municípios, independe da sua condição financeira”, frisou.

A microrregião do Sertão engloba a Região Administrativa Integrada de Desenvolvimento do polo Juazeiro e Petrolina, composta por 24 municípios. São eles: Afrânio, Araripina, Bodocó, Cabrobó, Cedro, Dormentes, Exu, Granito, Ipubi, Lagoa Grande, Moreilândia, Orocó, Ouricuri, Parnamirim, Petrolina, Salgueiro, Santa Cruz, Santa Filomena, Santa Maria da Boa Vista, São José do Belmonte, Serrita, Terra Nova, Trindade e Verdejante. Esse grupo será responsável por organizar, planejar e executar as ações de interesse comum seja com foco na prestação direta ou contratada dos serviços.

O engenheiro da Fundação para Pesquisa e Desenvolvimento da Administração, Contabilidade e Economia (Fundace), Antonio Miranda, apresentou as atribuições do Colegiado Microrregional e de seu Comitê Técnico e Conselho Participativo. O Colegiado será o órgão máximo de cada grupo, sendo composto pelos prefeitos de cada município integrante e presidido pelo governador. O Comitê Técnico é formado por meio de eleição, possuindo três representantes do Governo do Estado e oito municipais. Já o Conselho Participativo será estabelecido a partir de representantes da sociedade civil, sendo cinco escolhidos pela Assembleia Legislativa do Estado de Pernambuco (Alepe) e seis escolhidos pelo Colegiado. O Secretário Geral, por sua vez, será definido pelo Colegiado entre os membros do Comitê Técnico.

Durante a Assembleia, foram eleitos representantes de governança para ocupar o Comitê Técnico. Os três indicados pelo Governo do Estado foram Simone Rosa, Clayton Araújo e Artur Paiva. De forma consensual, pelos municípios, foram escolhidos os seguintes membros: Natan Santa Cruz (Afrânio), Vagner da Conceição (Cabrobró), Valman Rivas (Lagoa Grande), Sidney Ka-rais Pereira (Granito), Pedro da Silva Pimentel (Santa Cruz), João Paulo Oliveira (Ipubi), Edésio Marques (Araripina) e Marcelo de Sá (Salgueiro).

O presidente da Amupe, José Patriota, destacou os problemas sociais do país, inclusive, os relacionados a este tema. “Há claramente duas visões para se encarar o novo Marco do Saneamento. A primeira é a do Governo Federal e o poder de investidores internacionais e desse capital. A outra proposta, que o Governo do Estado compartilha é a do subsídio cruzado, defendendo o povo que não pode pagar. O Estado e os municípios precisam regular os serviços de abastecimento de água e saneamento. Se a gente não fizer isso, o Governo Federal irá fazer esse processo, comprometendo muitas vidas. A política pública existe para atender aos excluídos também”, afirmou o gestor.

No Estado, o Projeto de Lei Complementar nº 2391/2021, instituiu duas Microrregiões de Água e Esgoto. A iniciativa tem como objetivo agrupar as cidades em microrregiões para garantir que a prestação dos serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário chegue a toda população, independentemente da condição financeira dos municípios, sobretudo, os de menor porte e capacidade financeira, que poderão se associar a outros maiores. A prestação regionalizada não é só incentivada pelo novo marco, mas é pré-requisito para acesso a recursos Federais para financiamento de obras de saneamento.

A eleição para microrregião da RMR – Pajeú será realizada nesta terça-feira (28), em Gravatá, reunindo representantes de 160 cidades e da Ilha de Fernando de Noronha.

Comunicação Seinfra PE

Luciana Santos: “Noite histórica! Aprovada às federações partidárias”

0
Luciana Santos – Vice-governadora de Pernambuco do Pc do B

“Numa noite histórica, o Congresso Nacional derrubou o veto do presidente Bolsonaro às Federações Partidárias”, comemorou a presidenta nacional do PCdoB e vice-governadora de Pernambuco, Luciana Santos, presente durante todo o dia nos debates e votações da matéria nesta segunda-feira (27), no Congresso Nacional em Brasília-DF.

A votação no Congresso Nacional aconteceu primeiro em sessão no Senado, por 45 votos pela rejeição ao veto contra 25. Depois, em sessão aberta às 21h30 na Câmara dos Deputados, o veto foi derrubado por 353 votos a 110.

Em declaração, a presidenta do PCdoB falou da possibilidade de homenagear o dirigente nacional Haroldo Lima, falecido em março de 2021, vítima de Covid-19. Segundo ela, para “tornar esse momento ainda mais simbólico, se propõe nomear a lei em homenagem a nosso querido Haroldo Lima, incansável defensor da Democracia”.

Luciana esteve presente e atuante durante todo o processo de tramitação do projeto no Congresso.

Atuação da bancada

Em mensagem, a dirigente ressaltou ainda a atuação da bancada comunista na articulação pela conquista da federação. “O PCdoB se empenhou, com sua Bancada na Câmara dos Deputados, sob a liderança de Renildo Calheiros, em conjunto com um amplo leque de legendas, pela aprovação da Federação de partidos. E atuamos assim porque temos certeza que esse modelo fortalece a democracia e o pluralismo político”, afirmou Luciana.

A presidenta do PCdoB, que participou ativamente das articulações parabenizou ainda os parlamentares que votaram pela aprovação do projeto e pela derrubada do veto. “Parabéns as/aos parlamentares brasileiros por essa importante decisão. Agradeço o debate respeitoso que tivemos com todas as forças políticas nesse período”. E frisou Luciana: “parabenizo em especial essa bancada gigante do PCdoB, pequenina e com o olhar sempre nos Andes”.

Por fim, a dirigente comemorou: “Viva o Brasil! Viva a Democracia! Viva o PCdoB!”

Do Portal do PCdoB
Foto: Hélia Scheppa

Projeto ‘Nossa Árvore’: Cerca de 15 mil mudas de árvores são doadas e plantadas em Petrolina

0

Uma cidade mais arborizada, além de embelezar, promove bem-estar para a população. Isso pode ser percebido durante uma parada rápida embaixo de uma árvore, para se esconder do sol, ou para desfrutar temperaturas mais amenas.

Pensando nos petrolinenses, a prefeitura municipal, através da Agência Municipal de Meio Ambiente (AMMA), tem trabalhado para deixar a cidade cada vez mais verde com o projeto ‘Nossa Árvore’. Nos últimos anos, 15 mil árvores nativas já foram plantadas e doadas na cidade.

De acordo com o diretor-presidente da AMMA, Geraldo Miranda, a participação da população é de extrema importância e fundamental para que as árvores continuem crescendo.

Geraldo ainda lembra da ação de sucesso desenvolvida na Avenida Altino Coelho, no bairro Cohab Massangano. No local a AMMA plantou 80 mudas de árvores nativas com ajuda dos moradores, eles estão realizando a molhação das plantas e contribuindo com arborização da própria rua.

Viveiro Municipal – Petrolina conta com seu próprio Viveiro que distribui plantas nativas da caatinga. E para saber mais informações sobre a doação das mudas pode ir até a AMMA, que fica localizada na Rua Antônio Padilha, 55, Centro, ou entrar em contato através do telefone (87) 3866-2779.

Ascom Prefeitura de Petrolina

Setembro Amarelo’: Live promovida pela Prefeitura de Juazeiro discutirá sobre bullying e suicídio entre jovens

0

Setembro é o mês de alerta aos transtornos emocionais e combate ao suicídio. Pensando em orientar e incentivar o cuidado com a saúde mental dos jovens, a Prefeitura de Juazeiro, através da Secretaria de Educação e Juventude (Seduc), vai promover uma live com o tema: ‘Bullying e Suicídio – Informando para prevenir’, no próximo dia 29 de setembro, às 19h, no canal da Seduc, no YouTube (www.youtube.com/c/SEDUCJuazeiroBA).

 O encontro online, que faz parte da campanha ‘Setembro Amarelo’, trará orientações para os pais e professores poderem identificar os sinais ou mudanças no comportamento dos alunos que possam ser resultados de transtornos emocionais e como pedir ajuda dentro da rede de atenção psicossocial.

 As palestras serão ministradas pela assistente social Carla Theophilo e pelas psicólogas Taciana Albuquerque e Poliana Cruz, profissionais que fazem parte da equipe do Núcleo de Apoio ao Processo de Inclusão (Napsi).

Secretaria de Educação e Juventude (Seduc)

Secretaria do Trabalho prorroga inscrições do Novos Talentos em 13 cidades

0

Cursos oferecidos pelo Estado são gratuitos

Campus Senhor do Bonfim » Programa Novos Talentos

 

A Secretaria do Trabalho, Emprego e Qualificação de Pernambuco prorrogou para o dia 26 de setembro as inscrições da primeira fase do programa Novos Talentos, que vai atender a 195 participantes de baixa renda com cursos de qualificação de até 240 horas e de aperfeiçoamento, com até 60 horas.

As qualificações serão realizadas de forma presencial, com 15 alunos por sala, para respeitar os critérios de segurança adotados na pandemia. A iniciativa vai beneficiar 13 turmas nas cidades de Cabo de Santo Agostinho, Caruaru, Igarassu, Itamaracá, Lagoa Grande, Panelas, Paulista, Recife, Santa Maria da Boa Vista, Sirinhaém e Tuparetama. Em Sertânia e Salgueiro, as inscrições vão até os dias 27 e 28 de setembro.

As inscrições foram abertas no dia (16) site sistemas.seteq.pe.gov.br/sima/inscricao_login/. O interessado também precisa fazer a matrícula presencial nos locais estipulados, com o protocolo de confirmação do cadastro emitido após a inscrição online. Todas as matrículas foram prorrogadas, vão até 27 de setembro em 11 municípios e até 28 em Sertânia e 29 em Salgueiro.

Prazo para prova de vida de servidores aposentados acaba nesta quinta-feira, 30

0

Prefeitura de Afonso Cláudio abre agendamento para prova de vida de servidores  aposentados e pensionistas – Prefeitura de Afonso Cláudio

Termina nesta quinta-feira (30) o prazo para que servidores civis do Executivo Federal aposentados, pensionistas e anistiados políticos civis façam a comprovação de vida, de forma a garantir a manutenção do benefício.

A medida vale para aqueles que ainda não fizeram a comprovação de vida em 2020 ou em 2021, no período de janeiro a junho de 2021. A necessidade dessa comprovação foi suspensa de março de 2020 a junho de 2021 como medida de proteção contra a pandemia.

A comprovação de vida deve ser feita na agência bancária onde o beneficiário recebe o pagamento. Quem já tem a biometria cadastrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ou no Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) – que recentemente passou a se chamar Secretaria Nacional de Trânsito (Senatran) – pode acessar o aplicativo SouGov.br para consultar a situação da comprovação de vida e obter as orientações para realizá-la por meio de aplicativo móvel.

Algumas instituições bancárias oferecem alternativas como prova de vida pelo caixa eletrônico ou por aplicativo móvel. O beneficiário deve confirmar as opções disponíveis e o horário de funcionamento junto ao banco.

O prazo para a comprovação de vida varia conforme o mês em que o recadastramento deveria ter sido feito em 2020. Quem faria a prova de vida em setembro ou outubro de 2020 e ainda não fez a atualização deve realizar o procedimento até o dia 30 de setembro deste ano.

“Os beneficiários que não realizaram a comprovação de vida durante o período de suspensão, entre março de 2020 e junho de 2021, têm até o dia 30 de setembro para regularizar sua situação cadastral e evitar o corte na remuneração. A realização de prova de vida até 30 de setembro garante cobertura para os anos de 2020 e 2021”, informou a Secretaria de Gestão e Desempenho de Pessoal do Ministério da Economia.

A não realização do cadastramento não implica em cancelamento imediato do benefício. Antes disso, há outras duas etapas: bloqueio e suspensão do pagamento. Durante o mês de setembro, quem teve o benefício bloqueado em junho entra agora na etapa de suspensão. Se ainda assim não atualizar os dados nessa segunda etapa, o benefício será cancelado.

A prova de vida deve ser feita uma vez por ano, no mês do aniversário, conforme estabelecido na Portaria nº 244 e Instrução Normativa nº 45, ambas de 15 de junho de 2020. (Agência Brasil)

Prefeitura de Juazeiro divulga cronograma de vacinação contra Covid-19 desta terça-feira

0


A Prefeitura de Juazeiro, através da Secretaria de Saúde (Sesau), vai realizar nesta terça-feira (28) a vacinação contra a Covid-19 nas zonas urbana e rural. O esquema vacinal inclui adolescentes de 12 a 17 anos com e sem comorbidades, gestantes, puérperas (até 45 dias pós-parto) e lactantes (46º pós-parto aos 11 meses e 29 dias do bebê), população com 18 anos e mais, segunda dose e dose de reforço (3ª dose).

Adolescentes 12 a 17 anos – zona rural

A vacinação destes públicos será realizada nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) das comunidades de Campos, Mandacaru II, NH1/NH2 e Itamotinga A. O horário é das 8h às 12h. Os adolescentes precisam ir acompanhados de pais ou responsáveis. É preciso levar RG, CPF, Cartão SUS e comprovante de residência.

Adolescentes 12 a 17 anos com comorbidades – zona urbana

Este público pode buscar a Univasf, das 8h às 11h30 e das 14h às 16h. É preciso levar RG, CPF, Cartão SUS, comprovante de residência e original e cópia do laudo médico comprovando a doença. A cópia do laudo ficará retida. Apenas quem está na faixa etária e comorbidades exigidas receberão a vacina. Não é necessário fazer agendamento.

Fazem parte do grupo de comorbidades, segundo a resolução da Comissão Intergestores Bipartite da Bahia (CIB), pessoas com: diabetes, pneumopatias crônicas graves, hipertensão arterial, insuficiência cardíaca, cor-pulmonale e hipertensão pulmonar, cardiopatia hipertensiva, síndromes coronarianas, valvopatias, miocardiopatias e pericardiopatias, doenças da aorta, dos grandes vasos e fístula arteriovenosas, arritmias cardíacas, cardiopatias congênitas, prótese valvares e dispositivos cardíacos implantados, doenças cerebrovascular, doença renal crônica, hemoglobinopatias, obesidade mórbida, Síndrome de Down, imunossuprimidos e cirrose hepática.

Gestantes, Puérperas (até 45 dias pós-parto) e Lactantes (46º pós-parto aos 11 meses e 29 dias do bebê)

Este público deverá ir Univasf. É preciso levar RG, CPF, Cartão SUS e comprovante de residência. Gestantes devem levar o cartão de gestante. Puérperas e lactantes devem levar Certidão de Nascimento do bebê. O horário é de das 8h às 11h30 e das 14h às 16h.

População 18 anos e mais

Este público deverá ir às Unidades Básicas de Saúde (UBSs) Argemiro, Itaberaba, Alto da Aliança e Alto do Cruzeiro. É preciso levar RG, CPF, Cartão SUS e comprovante de residência. O horário é de 8h às 12h.

Segunda dose – Oxford, CoronaVac e Pfizer

A aplicação da segunda dose de Oxford, Pfizer e CoronaVac será no Juá Garden Shopping, Auditório do Centro de Saúde III (bairro Angary), Creche Mariá Tanuri (bairro Santo Antônio), Escola Iracema Pereira Paixão (bairro São Geraldo) e nas UBSs CSU, Tabuleiro e Jardim Flórida. O horário das UBSs Jardim Flórida e Tabuleiro é das 8h às 12h. Os demais pontos funcionam de 8h às 11h30h e das 14h às 16h. É preciso levar RG, CPF, Cartão SUS, comprovante de residência e cartão de vacina.

Dose de reforço (3ª dose)

Poderão receber a dose de reforço: idosos, residentes em Juazeiro, com 70 anos ou mais e que tenham intervalo de 6 meses em relação à última dose; profissionais de saúde ativos e lotados em Juazeiro, com 60 anos ou mais e que tenham intervalo de 6 meses em relação à última dose; e imunossuprimidos que possuam intervalo de 28 dias em relação à última dose.

A vacinação será na Univasf, das 8h às 11h30h e das 14h às 16h. É preciso levar RG, CPF, cartão SUS, comprovante de residência e cartão de vacina. O trabalhador de saúde deve levar também o contracheque atualizado e precisa estar ativo e lotado em Juazeiro. Os imunossuprimidos também precisam levar original e cópia do laudo médico (a cópia ficará retida).

São considerados imunossuprimidos as pessoas com doenças reumáticas imunomediadas sistêmicas em atividade e em uso de dose de prednisona ou equivalente > 10 mg/dia ou recebendo pulsoterapia com corticóide e/ou ciclofosfamida; demais indivíduos em uso de imunossupressores ou com imunodeficiências primárias; pacientes oncológicos que realizaram tratamento quimioterápico ou radioterápico nos últimos 6 meses; neoplasias hematológicas.

Ascom SESAU/PMJ

Após 85 dias com preços estáveis, Petrobras anuncia aumento do diesel

0

Preço médio de venda para as distribuidoras passa de R$ 2,81 para R$ 3,06 por litro, e reflete parte da alta nos preços do petróleo e da taxa de câmbio nos mercados internacionais

Petrobras eleva preço do diesel Foto: Marcelo Theobald / Agência O Globo

RIO — Após 85 dias com preços estáveis, a Petrobras anunciou reajuste no preço do diesel para as distribuidoras a partir de quarta-feira. Com ele, o preço médio de venda passará de R$ 2,81 para R$ 3,06 por litro, ou R$ 0,25 a mais. Neste ano, o combustível acumula alta de 51%.

Considerando a mistura obrigatória de 12% de biodiesel e 88% de diesel A para a composição do diesel comercializado nos postos, a parcela da Petrobras no preço do diesel na bomba passará a ser de R$ 2,70 por litro em média. Ou seja: uma variação de R$ 0,22.

O rajuste foi anunciado um dia depois de o presidente da Petrobras, Joaquim Silva e Luna, ter descartado ação da estatal para baratear botijão de gás e dito que não mudará a politica de preços de combustíveis da empresa.

De acordo com comunicado da empresa, esse ajuste é importante para garantir que ‘o mercado siga sendo suprido em bases econômicas e sem riscos de desabastecimento pelos diferentes atores responsáveis pelo atendimento às diversas regiões brasileiras: distribuidores, importadores e outros produtores, além da Petrobras”.

A estatal acrescenta que o aumento do preço do diesel reflete parte da elevação dos preços de petróleo e da taxa de câmbio nos mercados internacionais.

EVOLUÇÃO DOS PREÇOS EM 2021 (Na refinaria, por litro)

Diesel

  • 01/01 R$ 2,02
  • 26/01 R$ 2,12
  • 08/02 R$ 2,24
  • 18/02 R$ 2,58
  • 01/03 R$ 2,71
  • 08/03 R$ 2,86
  • 24/03 R$ 2,75
  • 09/04 R$ 2,66
  • 15/04 R$ 2,76
  • 30/04 R$ 2,71
  • 05/07 R$ 2,81
  • 28/09 R$ 3,06

Informações de O Globo Economia) 

O filme “Bravos Valentes – Vaqueiros do Brasil” terá lançamento nacional no dia 30 de Setembro nos cinemas

0

Bravos Valentes - Vaqueiros do Brasil

Com direção de Ralf Tambke, o filme “Bravos Valentes – Vaqueiros do Brasil”, dá visibilidade para um ofício que é pouco conhecido da maioria da população urbana do país, o vaqueiro. Realizado pela Plural Filmes numa coprodução com Globo Filmes e GloboNews, o filme rodado em quatro regiões do país – Caatinga, Amazônia, Pantanal e Pampas – estará nas telas do Espaço Itaú de Cinema em São Paulo (Frei Caneca) e no Rio de Janeiro (Botafogo). Na sequência, o filme também estará disponível na GloboNews e a estreia na Globoplay será no dia de 30 de Novembro.

Vaqueiros do Brasil, 4 vidas, 4 paisagens

Pouco se conhece no Brasil sobre uma de suas mais antigas profissões. No Brasil colônia do século XVI, em 1551, a partir de uma carta do governador Tomé de Souza, o gado vindo de navio de Cabo Verde, continente Africano, tinha a missão de ocupar os sertões, ir além dos litorais. E por conta disso, contratou-se vaqueiros, homens livres que seriam responsáveis por guiar o gado para os interiores do imenso Brasil. A história do trabalho do vaqueiro, aquele que conduz o gado pelos sertões adentro, se difere conforme cada região, o tempo de ocupação de cada território, mas se mistura à história do próprio Brasil e sua configuração territorial.

A ideia

O cineasta Ralf Tambke, em 2012, filmou “Vaqueiros Encantados” na Ilha do Marajó – Pará – a lida e cotidiano dos vaqueiros marajoaras, em um recorte que junta trabalho e religiosidade, a pajelança e o mundo da encantaria, especialmente sob a proteção do vaqueiro Boaventura, uma segurança para os homens que se arriscam na busca do gado búfalo e sua lida diária, que exige destreza, resistência e muita bravura. A partir dessa experiência e das tantas outras pelos sertões do Brasil, veio com força a ideia de registrar de forma próxima o trabalho diário dos vaqueiros brasileiros e suas particularidades que estão diretamente relacionadas ao lugar de onde são, quase como se misturassem àquele habitat onde se inserem e são parte. As múltiplas viagens que Ralf fez trabalhando junto à equipe da TVPublica Alemã (Bayerischer Rundfunk/ARTE) filmando a vida selvagem no Pantanal, levando-o a conhecer de perto a cultura pantaneira, foi outro empurrão que para que o diretor se sensibilizasse pelo tema.

Bravos Valentes - Vaqueiros do Brasil

Personagens e histórias

Depois de 3 anos de trabalho de pesquisa, o filme Bravos Valentes apresenta 4 personagens e, através deles, a ideia de conhecer diferentes territórios Brasileiros, nos seus múltiplos aspectos socioambientais e culturais. A equipe percorreu paisagens distintas, em diferentes estações, reforçando a relação dos personagens com os ciclos da terra, com o tempo e as transformações ao longo do ano. Convivendo com os personagens, Ralf registra seus dias, mostrando que o trabalho do vaqueiro está além do manejo do gado, revelando quase que uma simbiose, cada um como um elemento do lugar que ocupa, cada qual como parte daquela terra.

Em Moreilândia, semiárido pernambucano, Maria Eduarda Lopes da Silva é vaqueira e estudante do Instituto Federal do Crato. Com vinte e poucos anos, ela se orgulha de ter herdado do avô e dos pais o conhecimento do ofício, mesmo em um universo onde o gênero masculino é maioria. Com a indumentária tradicional de couro, uma proteção contra os espinhos, ela penetra a caatinga em busca do bezerro desgarrado, seja na seca ou no período chuvoso os galhos e espinhos são ameaçadores.

No Pantanal sul do Mato Grosso, Adelino Borges carrega na face os traços de seus ancestrais Guaicurus, os indígenas cavaleiros que ocupavam toda aquela região no passado. Diferente de Maria Eduarda, cuja família é a dona da terra, Adelino trabalha em uma fazenda, e com orgulho, bota em prática o que aprendeu, é mestre na doma racional do cavalo pantaneiro. No dia a dia cercado pela diversidade da fauna do Pantanal ele diz que “o pantaneiro só teme a Deus, não tem medo de nada, nem de onça”.

Do Pantanal para o arquipélago do Marajó, na foz do rio Amazonas, onde se concentra o maior rebanho de gado búfalo do país. Lá as vozes dos vaqueiros marajoaras são muitas, o trabalho é feito em equipe, grupos de vaqueiros levando as manadas de búfalos e cavalos marajoaras, resistentes tanto aos períodos em que ficam cobertos pelas águas, quanto aos períodos de lamaçais e ao tempo seco, de solo batido. Pedro Costa, vaqueiro de Cachoeira do Arari, falecido pouco após a filmagem, é uma das vozes da vaqueirice marajoara, assim como Nico (Emanuel Augusto Leal Filho), de Soure, ou Nenga (Carlos Augusto Cabral dos Santos), também do Arari. A religiosidade, a fé, as “mandingas”, caminham junto com a dureza do trabalho da lida com o gado nas extensas fazendas.

Já no Rio Grande do Sul, quase Uruguai, à beira do rio Camaquã, na região de Palmas, Bagé, o vento minuano e as baixas temperaturas caracterizam um inverno incomum na maior parte do país. Afonso Manuel Collares da Silva, 73 anos, carrega o orgulho gaúcho da arte de camperear, de laçar, de valorizar sua cultura, herança dos povos charrua. Naquele solo pedregoso, recortado por cânions, riachos e os campos naturais dos pampas, Afonso é a tradução da representação autêntica da valentia e elegância do gaúcho, sempre junto ao seu cavalo crioulo, aos cães ovelheiros e ao seu rebanho: bois, vacas e ovelhas.

A voz de José Paes de Lira

Bravos Valentes conta com a participação especial da voz de José Paes de Lira, que pontua a narrativa com poemas e fragmentos textuais de Guimarães Rosa, Luiz da Câmara Cascudo, Eurico Alves Boaventura, Washington Queiroz e tantos outros, tangenciando a trova, reverenciando a poesia popular, a força e o brilho do cancioneiro que Lirinha carrega em tudo, e sublinha em voz.

A música de Roberto Corrêa

O filme também é música, presente na composição e na interpretação de Roberto Corrêa, violeiro, compositor e especialmente pesquisador musical. Roberto traz a sonoridade de muitas violas, traduzindo o universo rural e sua regionalidade pela escolha dos instrumentos (viola-de-samba, viola de cantoria, viola caipira, viola de cocho, viola de gamba e violão) e pelo seu toque, que fala da singularidade musical brasileira, que abraça toda a pluralidade de influências sonoras ancestrais, e também forasteiras. Todo o trabalho e dedicação do compositor e intérprete à trilha sonora de Bravos Valentes faz com que a composição, as paisagens, os personagens, todo esse mundo que vem de longe e que muitas vezes é invisível ou minimizado para tantos brasileiros, se recorte grande, magistral.

A arte na xilogravura de Ciro Fernandes

O artista paraibano radicado no Rio de Janeiro, Ciro Fernandes, há anos cria sua arte com trabalhos em gravura, desenho, pintura, e também como luthier, fabricando artesanalmente instrumentos de corda. Sua arte de maior visibilidade está relacionada à xilogravura, trabalho que iniciou pela sua relação visceral com a literatura de cordel. Também ilustrou muitos livros clássicos da literatura brasileira. Ciro Fernandes transpôs Bravos Valentes em arte, criando especialmente para o filme uma xilogravura onde representa os 4 personagens.

Sinopse

Maria Eduarda, vaqueira do sertão pernambucano, Adelino, pantaneiro, Mato Grosso do Sul, Augusto Leal Filho (Nico) e Pedro Costa (em memória), vaqueiros marajoaras, Pará, e Afonso, campeiro dos Pampas Gaúchos. Entre eles, a relação com o lugar, com os bichos, com a liberdade e com a herança do ofício que se passou, por gerações. A história de um dos trabalhos mais antigos no Brasil, a partir do registro da braveza cotidiana da lida no campo.

Produção

  • Bravos Valentes é uma produção Plural Filmes em coprodução com Globo Filmes e GloboNews, e será exibido primeiramente em salas de cinema e depois na plataforma Globoplay e no canal GloboNews.
  • Direção – Ralf Tambke
  • Pesquisa, roteiro e produção – Marcia Paraiso
  • Produção Executiva – Helio Levcovitz e Ralf Tambke
  • Narração – José Paes de Lira (Lirinha)
  • Trilha sonora original – Roberto Corrêa
  • Interpretação – Roberto Corrêa ( viola-de-samba (machete), viola de cantoria, viola caipira, viola de cocho e violão) e Cecília Aprigliano (viola de gamba baixo)
  • Direção de fotografia – Anderson Capuano e Ralf Tambke
  • Câmera – Pedro Marroig, Anderson Capuano e Ralf Tambke
  • Som direto – Gustavo Andrade
  • Montagem – Nara Hailer
  • Imagens aéreas – Silvio Marchetto
  • Edição de som – Leonardo Queyroi Machado (em memória) – Leandro Cordeiro
  • Mixagem de som – Leandro Cordeiro, Guy Wenger / Cool Tunes
  • Colorista – Paulo Carou
  • Finalização – Link digital
  • Arte – Ciro Fernandes (xilogravura) e Bady Cartier (design gráfico)
  • Produção – Plural Filmes
  • Coprodução – Globo Filmes e GloboNews
  • Distribuição TV Fechada e Streaming – Boulevard Filmes
  • Distribuição Cinemas – Plural Filmes
  • Assessoria de Imprensa – Linete Martins e Luiza Machado