**/

Início Site

Aberta chamada para o recadastramento dos trabalhadores da cultura

0

A Secretaria de Cultura do Estado da Bahia informa a reabertura das inscrições para o Cadastro Estadual dos Trabalhadores e Trabalhadoras da Cultura, entre os dias 23 de novembro e 02 de dezembro de 2020.

Este é o terceiro e último período aberto está voltado para os trabalhadores em situação de recadastro por erros de preenchimento ou nos dados autodeclaratórios. Conforme regulamentação estadual da Lei Aldir Blanc (Decreto Estadual 20.005), a Secretaria de Cultura do Estado da Bahia poderia abrir novo prazo para inscrições em caso de disponibilidade de recursos e de prazo para execução orçamentária.

Os trabalhadores que realizaram a inscrição anteriormente e receberam a resposta de que foram considerados não aptos para a renda emergencial, devido a erros cometidos na submissão de suas autodeclarações, podem fazer outro cadastro durante este novo prazo. É também mais uma oportunidade para os trabalhadores da cultura que não participaram do cadastramento nos períodos anteriores. O acesso à plataforma, criada e gerenciada em parceria com a Secretaria de Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre) é disponível no site da SecultBA. ACESSE AQUI. O preenchimento do formulário deve ser realizado e revisado pelo trabalhador com atenção antes do envio à plataforma.

Os recursos oriundos da Lei Aldir Blanc são direcionados pela Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, o valor da renda emergencial é de R$ 600 com o pagamento de cinco parcelas de uma vez. Dúvidas sobre o preenchimento do cadastro podem ser encaminhadas ao e-mail: cadastrotrabalhador@cultura.ba.gov.br.

Programa Aldir Blanc Bahia – Criado para a efetivação das ações emergenciais de apoio ao setor cultural, o Programa Aldir Blanc Bahia (PABB) visa cumprir os incisos I e III da Lei Aldir Blanc (Lei Federal nº 14.017, de 29 de junho de 2020) e suas regulamentações federal e estadual. As ações são a transferência da renda emergencial para os trabalhadores e trabalhadoras da cultura, e a realização de chamadas públicas e concessão de prêmios. O PABB tem execução pelo Governo do Estado, através da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia, geridas por meio da Superintendência de Desenvolvimento Territorial da Cultura e do Centro de Culturas Populares e Identitárias; e as suas unidades vinculadas: Fundação Cultural do Estado da Bahia, Fundação Pedro Calmon, Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural.

Assessoria de Comunicação – SecultBA

Esquenta a eleição em São Paulo. Boulos vai a 45% e reduz diferença para Covas, que tem 55%, diz Datafolha

0

Segundo o Datafolha, da pesquisa feita nos dias 17 e 18 para o levantamento desta segunda (23), Boulos passou de 42% para 45% dos votos válidos

Boulos vai a 45% e reduz diferença para Covas, que tem 55%, diz Datafolha
Covas e Boulos candidatos a Prefeito de São Paulo-SP

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – A uma semana do segundo turno em São Paulo, o candidato do PSOL, Guilherme Boulos, reduziu a distância do primeiro colocado na corrida eleitoral, o prefeito Bruno Covas (PSDB).

Segundo o Datafolha, da pesquisa feita nos dias 17 e 18 para o levantamento desta segunda (23), Boulos passou de 42% para 45% dos votos válidos. Covas oscilou negativamente de 58% para 55%.

A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança utilizado é de 95%. O instituto ouviu 1.260 pessoas. Encomendado pela Folha de S.Paulo, o levantamento foi registrado no Tribunal Regional Eleitoral com o número SP-0985/2020.

A contagem por votos válidos, que excluem os brancos e nulos, é a forma com que o TRE contabiliza o resultado.

Para entender o movimento de Boulos, é importante olhar para os votos totais, que incluem também aqueles que não sabem dizer em quem votar além dos brancos e nulos.
Por esse critério, Covas, que venceu o primeiro turno, não se mexeu da rodada anterior para cá, mantendo-se com 48%. Já o psolista subiu cinco pontos, indo de 35% para 40%, atraindo para si eleitores que iam votar em branco ou anular (que caíram de 13% para 9%) e indecisos (que oscilaram de 4% para 3%).

Sem um fato de relevo que possa explicar a mudança, ela pode ser atribuída à eficácia da propaganda do PSOL, dado que no segundo turno ambos os candidatos têm o mesmo tempo de rádio e TV.

No primeiro turno, por cortesia de sua ampla coligação de dez partidos, o prefeito tucano tinha 3min29s por bloco de horário na TV, além de 25 inserções diárias.

Boulos contava com 17s em cada um dos dois blocos e duas inserções. Agora, ambos têm 5 minutos duas vezes ao dia e 25 inserções cada.

O principal grupo em que o candidato do PSOL avançou foi o dos mais jovens.

Na semana passada, ele derrotava Covas entre eleitores de 16 a 24 anos por 59% a 35% dos votos válidos. Agora, vence por 65% a 35%.

Esse grupo representa 12% da amostra do eleitorado do Datafolha. Na faixa seguinte (25 a 34 anos), que corresponde a 20% dos ouvidos, houve oscilação no limite da margem: o psolista passou de 53% para 56%, enquanto o tucano foi de 47% para 44%.

No eleitorado intermediário em termos etários há um empate técnico: Covas tem 53%, e Boulos, 47%. Esse grupo, que compreende quem tem de 35 a 44 anos, equivale a 21% das pessoas entrevistadas.

O tucano vê sua vantagem aumentar bastante, o que lhe garante a liderança, nas faixas mais velhas da população.

No volumoso grupo (25% da amostra) de quem tem de 45 a 59 anos, ele lidera por 58% a 42%, mesmo nível da semana passada. Já entre quem tem mais de 60 anos, 22% dos entrevistados, ele manteve a folgada liderança de 73% a 27%.

Aqui começa um problema adicional para o tucano. Como se viu no primeiro turno, houve uma alta abstenção na capital paulista (29,3%), que foi creditada pelos eleitores ouvidos na semana passada pelo Datafolha principalmente a questões de saúde.

Não fica claro se eles incluíam o medo de pegar Covid-19 na conta, até porque a pandemia só era citada como um item específico por 5% dos que não foram votar.

Seja como for, esse eleitorado mais velho faz parte do grupo de risco da doença, e pode ser mais suscetível à ideia de ficar em casa no próximo domingo (29). Os jovens, na mão inversa, teoricamente são mais mobilizáveis por Boulos.
Covas segue com relativa vantagem nos grandes grupos socioeconômicos.

Ele lidera entre os menos escolarizados (67% ante 33% dos votos válidos), os mais ricos (56% a 44% na faixa de quem ganha mais de 10 salários mínimos e 62% a 38% entre os que ganham entre 5 e 10 mínimos).

Os candidatos empatam tecnicamente quando são questionados aqueles com curso superior (52% votam em Boulos e 48%, em Covas).

No limite da margem com vantagem para o tucano, empatam entre os mais pobres (53% a 47% entre os que ganham até 2 mínimos e entre aqueles que recebem de 2 a 5 mínimos mensais).

Esses dois grupos respondem pelo grosso do eleitorado: 79% da amostra.

Quando a ocupação do entrevistado é colocada em evidência, Covas repete seu bom desempenho entre os mais velhos, que talvez façam associação com o fato de que ele é o neto do governador Mario Covas (PSDB), morto em 2001 e que foi prefeito da capital de 1983 a 1985.

Entre aposentados, usualmente pessoas com mais idade, Covas lidera com 74% ante 26% de Boulos. Não é um grupo desprezível entre todos os pesquisados pelo Datafolha: somam 13% da amostra.

Já o psolista, que vem prometendo em debates fazer concursos públicos, previsivelmente se dá melhor entre o funcionalismo, repetindo o placar de 74% a 26% dos válidos em seu favor. Só que o grupo é menor, 3% da amostra.

A pesquisa cristalizou as tendências de migração de votos. O eleitor do terceiro colocado, Márcio França (PSB), que teve 13,4% dos votos válidos, dividiu-se: 45% vão de Covas e 41%, de Boulos, aqui usando o corte por voto total.

França não apoiou ninguém, apesar de ser adversário figadal de João Doria (PSDB), governador que era prefeito e de quem Covas herdou a cadeira em 2018.

Já quem votou em Celso Russomanno (Republicanos), o candidato do presidente Jair Bolsonaro na disputa, acompanhou o apoio do deputado a Covas: 72% votarão no tucano, ante 19% que preferem Boulos.

O psolista leva, como seria previsível, 79% dos votos do petista Jilmar Tatto (que teve 8,65%), enquanto Covas amealha 16% desse eleitorado.

Cresce agora também a certeza dos eleitores: passou de 81% para 86% aqueles que dizem que vão votar em determinado candidato –convicção igual (86%) para os apoiadores dos dois rivais.

Entre os 14% que podem mudar de ideia, 52% dizem que migrariam para o voto nulo ou em branco, com contingentes iguais de 21% dizendo que votariam no tucano ou no psolista.
A questão do número do candidato também vai deixando de ser problemático. Na semana passada, 65% acertavam a menção ao número; agora, são 74%, com índices semelhantes para Boulos e Covas.

Reserve seu ALMOÇO de hoje!

0

>>>>>>>>>>>>>>>>> RESERVE A SUA AGORA! <<<<<<<<<<<<<<<<<

 

‘Em Uma Só Voz’ de Mirielle Cajuhy será apresentado no Teatro Dona Amélia. Evento é hoje, dia 24

0
Mirielle Cajuhy

Samba, bossa nova, baião e muita brasilidade. Essa mistura boa dá o tom do show ‘Em Uma Só Voz’ que a compositora e cantora Mirielle Cajuhy realiza na próxima terça-feira (24), às 20h, no Teatro Dona Amélia. A apresentação integra a programação da 12ª Mostra de Música Leão do Norte, considerada a maior ação de música regional do Sesc Pernambuco, este ano sediada em Petrolina.

A bonfinense radicada no Vale do São Francisco leva ao público um repertório com composições autorais, parte delas do EP homônimo lançado em 2019 e disponível nas plataformas digitais de áudio. “Esse show é muito especial, traz canções de várias épocas da minha vida, além de ser uma grande homenagem à música popular brasileira”, conta a artista.

Essa edição da Mostra Leão do Norte promove uma série de atividades que enfatizam o trabalho autoral das mulheres na música, contando com concertos, bate-papos e oficinas. A programação inicia na segunda-feira (23) e segue até o sábado (28), com participação de artistas locais e nacionais, incluindo as baianas Margareth Menezes (Salvador-BA) e Larissa Luz (Salvador-BA).

O show de Mirielle Cajuhy será no palco do Teatro Dona Amélia, contando com plateia presencial e virtual, seguindo os protocolos de segurança no local e também com transmissão simultânea para o ambiente virtual, permitindo que o público possa assistir de casa. Os ingressos custam R$ 20,00, para quem é comerciários e dependentes com carteirinha do Sesc fica R$ 10,00. A venda está sendo feita na Central de Relacionamento com o Cliente do Sesc Petrolina, no horário das 8h às 12h e 13h às 16h, ou na bilheteria do Teatro Dona Amélia, que abre sempre uma hora antes do início do evento. Os ingressos para as transmissões simultâneas podem ser adquiridos através da plataforma cursos.sescpe.com.br

Festival Edésio Santos da Canção – Uma música inédita composta por Mirielle Cajuhy está entre as 24 canções selecionadas para a 24° edição do Festival Edésio Santos que acontecerá em Juazeiro-BA, entre os dias 10 e 12 de dezembro. Essa é a segunda vez que a artista participa desse que é um dos espaços mais importantes da cena musical da região. Ela defenderá a música ‘Lugar’ no festival que será transmitido pela internet.

Serviço:

  • Show musical ‘Em Uma Só Voz’ na Mostra Leão do Norte
  • Quando: 24/11 (ter), 20h.
  • Onde: Teatro Dona Amélia, Sesc Petrolina.
  • Duração: 60 min.
  • Classificação: Livre.
  • Mais informações: (87) 3866-7454

Sobre Mirielle Cajuhy:

Natural de Senhor do Bonfim, no norte da Bahia. Começou a compor aos 13 anos de idade e a se apresentar comercialmente aos 15. Com 18 anos, passou a morar em Juazeiro-BA, onde cursou Jornalismo. A trajetória acadêmica coincidiu com a oportunidade de iniciar, de fato, a carreira musical através do lançamento de um disco autoral. Aos 19 anos a cantora lançou o trabalho Em Comum como vocalista da banda Cajuhina, com 12 faixas de autoria da artista. O disco concorreu, com mais de 200 artistas e bandas, como um dos melhores do ano de 2014. A votação foi lançada pelo site especializado em música baiana, El Cabong. Em Comum ficou entre os 15 melhores discos da Bahia. Em 2019, após um tempo afastada, Mirielle retornou aos trabalhos de canto e composição com o disco Em uma só voz, unindo elementos que mais aprecia na música: canto com amor, composição com propósito e arranjos com brasilidade.

Campanha arrecada fraldas geriátricas para idosos da Casa de Vó, em Petrolina – PE

0

Visualização da imagem

O Centro de Convivência para Idosos – Casa de Vó, no bairro Antônio Cassimiro II, em Petrolina – PE, está promovendo até o final de dezembro uma campanha para arrecadar fraldas geriátricas no tamanho G.

A ação objetiva chamar a atenção da sociedade sobre a necessidade de proteção e cuidados com idosos, principalmente nestes tempos de pandemia do novo coronavírus.

A fundadora do centro e assistente social, Luzineide Menezes, explica que o lar existe desde março de 2017, e iniciou atendendo duas idosas com o lema: ‘Promovendo um envelhecimento saudável’.

“Eu tinha o sonho de cuidar de pessoas da terceira idade; essa realidade se expandiu e hoje, atendendo 28 idosos, dispomos de pouca estrutura e o auxílio de técnicos de enfermagem, cuidadores e um médico da AME. Precisamos de ajuda, principalmente na pandemia, quando as doações diminuíram sensivelmente”, ressaltou.

Luzineide Menezes, destacou ainda que é importante que as pessoas participem da campanha e doem fraldas do tamanho G, “doem seu tempo, ou o que puderem”, acrescentou.

Os interessados podem realizar as doações no endereço: Rua Nossa Senhora Rainha dos Anjos (rua 04), número 51, bairro Antônio Cassimiro II, em Petrolina ou entrar em contato pelos telefones (87) 98817-1480 ou 99909-3513. Ou ainda, pelo e-mail:ccei.casadevo@hotmail.com, que a equipe do centro vai buscar os donativos onde os doadores informarem.

Univasf: Palestra sobre Análise de Dados e Inovação em Negócios e Finanças está com inscrições abertas

0

Data Analytics, ou Análise de Dados, é um processo que envolve examinar dados, utilizando softwares especializados, para alcançar conclusões úteis para um propósito específico.

Esse tipo de análise pode ser usado por diversos setores, como os negócios e as pesquisas acadêmicas, e com objetivo de conceituar e discutir sobre o potencial desse serviço, um projeto de extensão da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf) promoverá a palestra online “Data Analytics (Big Data): Disrupção e Inovação em Negócios e Finanças”.

Organizada pelo projeto “Gestão Financeira: Aplicações da Gestão do Capital de Giro”, vinculado ao Colegiado de Engenharia de Produção (Prodsal), do Campus Salgueiro (PE), a transmissão será na próxima sexta-feira (27), a partir das 19h. As inscrições são gratuitas e estão abertas até 26 de novembro.

As inscrições para obtenção de certificado podem ser feitas via formulário online. A videconferência será transmitida no YouTube, pelo canal da empresa Analytica Finance, parceira na promoção do evento. A palestra irá exemplificar a atuação da Big Data, termo que descreve grandes porções de dados gerados diariamente, em negócios e apresentar as possibilidades que a análise de dados pode proporcionar para o ambiente empresarial e processos decisórios de instituições. A palestra será ministrada pelo professor da Universidade Federal de Goiás (UFG) e proprietário da empresa Analytica Finance Gélio Ferreira, com mediação do docente do Prodsal e coordenador do projeto responsável pelo evento Kliver Lamarthine.

De acordo com Lamarthine, a importância desta ação está em contribuir para a elaboração de soluções para o desenvolvimento do semiárido, através de orientação para empresas e a comunidade. “A palestra pode auxiliar empresas a melhor estruturar seus dados e seus processos decisórios, principalmente nas decisões sobre promoções e desconto, obtendo, assim, melhores margens de lucro. Além disso, para a Academia, há a importância de fornecer uma aproximação entre os discentes e o mercado de trabalho”, afirma.

Ascom Univasf

Louro Santos, cantor e compositor de forró, morre após um mês na luta contra Covid-19

0

Louro Santos havia feito parte de bandas como Aveloz, Arretados do Forró e Forró da Malagueta, mas nos últimos anos apostava em carreira solo.

Louro Santos, cantor e compositor de forró, morre após um mês na luta contra Covid-19
Louro Santos

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Conhecido no meio do forró, o cantor e compositor Louro Santos, morreu neste domingo (22) aos 49 anos vítima de Covid-19. A morte do artista foi confirmada por familiares, amigos e colegas de trabalho. Santos lutava contra o novo coronavírus há pelo menos um mês, e estava internado há 15 dias.

 Louro Santos deixa a esposa, Nathalia Santos, e dois filhos, um deles, Victor Santos, também cantor como o pai. O corpo do músico foi sepultado no Cemitério Morada da Paz, em Paulista, na Região Metropolitana do Recife, no início da tarde desta segunda-feira (23). Por questões de segurança sanitária, não houve velório e a cerimônia foi restrita apenas à família e pessoas mais próximos.

Nascido em Goiânia, Louro Santos também atuava como compositor, e chegou a trabalhar com nomes conhecidos. A cantora Joelma, inclusive, se manifestou nas redes sociais sobre a morte de Santos. “Perdemos esse grande compositor para a Covid-19. Que Deus te receba e que Ele conforte e alivie o coração de toda sua família. Vamos continuar nos cuidando para que esse vírus não leve mais ninguém que amamos”, escreveu Joelma.

O sanfonista Flávio José afirmou que o “forró hoje amanheceu de luto”. “Neste momento de dor quero deixar meus profundos e sinceros sentimentos aos familiares e amigos deste grande artista, cantor e compositor.”

O vocalista da banda Calcinha Preta, Bell Oliver, compartilhou uma mensagem em suas redes sociais. “A música está de luto. Que Deus conforte a família do nosso amigo e o receba em seus braços.” Raí Soares, cantor do grupo Saia Rodada também escreveu um recado: “Tive a oportunidade de gravar suas musicas, sempre teve minha admiracao, um artista completo, que vai fazer muita falta.”

Louro Santos havia feito parte de bandas como Aveloz, Arretados do Forró e Forró da Malagueta, mas nos últimos anos apostava em carreira solo. Antes de receber diagnóstico positivo para Covid-19, Louro Santos se apresentou em Campina Grande, Paraíba, no dia 18 de outubro.

Coronavírus: As características físicas que aumentam o risco de infecção

0

Segundo informações divulgadas pelos Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos, o principal meio de propagação do coronavírus dá-se através da exposição a gotículas respiratórias expelidas por indivíduos infectados, sobretudo ao tossir ou espirrar

Coronavírus: As características físicas que aumentam o risco de infecção

Pesquisadores da Universidade da Florida Central (UCF) identificaram características fisiológicas com o potencial de tornar determinados indivíduos mais prováveis de espalhar vírus, incluindo o SARS-CoV-2, avança um artigo publicado na revista Galileu.

No novo estudo divulgado na revista científica Physics of Fluids, investigadores do Departamento de Engenharia Mecânica e Aeroespacial da UCFutilizaram modelos gerados por computador de modo a simular espirrosem vários tipos de pessoas e assim apurar possíveis associações entre as suas características naturais e a distância que as gotas de espirro expelidas por elas viajam e pairam na atmosfera.

Durante a experiência, a Galileu explicou, que os acadêmicos detectaram que as características de algumas pessoas, especificamente um nariz entupido ou a dentição completa, podem potencializara disseminação devírus, na medida em que afetama distância em que as gotículas viajam quando espirram.

Segundo informações divulgadas pelos Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos, o principal meio de propagação do coronavírus dá-se através da exposição a gotículas respiratórias expelidas por indivíduos infectados, sobretudo ao tossir ou espirrar.

“Este é o primeiro estudo que visa compreender o ‘porquê’ da distância percorrida pelos espirros”, conta Michael Kinzel, co-autor do estudo e professor assistente do Departamento de Engenharia Mecânica.

“Mostramos que o corpo humano tem influenciadores, como um complexo sistema de dutos associado ao fluxo nasal que, na verdade, interrompe o jato de sua boca e impede que ele se espalhe por longas distâncias”, acrescenta.

Também os dentes restringem a área de saída do espirro e fazem com que as gotas aumentem de velocidade.

Kinzel refere: “os dentes criam um efeito de estreitamento no jato que o torna mais forte e turbulento”.

“Realmente parecem conduzir a transmissão. Então, se vir alguém sem dentes, pode esperar um jato mais fraco ao espirrarem”, conclui.

Informações da LIFESTYLE

SBT entra na briga com Globo para transmitir a Fórmula 1 em 2021

0

SBT entra na briga com Globo para transmitir a Fórmula 1 em 2021

O SBT entrou na briga com a Globo para transmitir a Fórmula 1 em 2021. De acordo com o site “UOL Esporte”, a emissora de Silvio Santos se candidatou após fazer contato com a Liberty Media, empresa americana que é dona da categoria. As conversas ainda são iniciais, mas os norte-americanos priorizam um acordo com a Vênus Platinada, que chegou a desistir da negociação, mas decidiu voltar atrás.

O SBT despertou interesse na Fórmula 1 quando a Rio Motorsports tinha os direitos de negociação dos direitos de transmissão, após a Globo anunciar que o encerramento das negociações com a Liberty Media para renovar o contrato. Para a diretoria da emissora paulista, ter a principal categoria do automobilismo mundial na grade de programação dará musculatura ao seu projeto esportivo. Na conversa com os americanos, o grupo ficou de enviar um plano de cobertura nacional da F1. O SBT não transmite provas de automobilismo há 21 anos, desde a exibição da Fórmula Cart em VTs.

O Brasil é o responsável pela maior audiência da Fórmula 1 em TV aberta com 23,5% do alcance global.

Ainda com transmissão da Globo, a próxima etapa da Fórmula 1 2020 será no domingo (29) com o Grande Prêmio do Barein. O inglês Lewis Hamilton já garantiu o título de heptacampeão mundial, assim como a sua equipe, Mercedes, na disputa dos construtores.

Veja as oportunidades de emprego da Agência do Trabalho para Petrolina

0

Os interessados nas oportunidades podem entrar em contato com a Seteq através da internet. O atendimento na Agência do Trabalho ocorre apenas com agendamento prévio, feito tanto pelo site da secretaria, quanto pelo Portal Cidadão. Contato: (87) 3866 – 6540

Petrolina

Vagas disponíveis

Vagas Função Escolaridade Experiência Observações
03 Auxiliar de Limpeza Fundamental Completo 6 meses CTPS Vagas para pessoas com deficiência
01 Consultor de vendas Médio Completo 6 Meses CTPS
01 Copeiro de Hospital Médio Completo 6 Meses CTPS Vaga para pessoa com deficiência
10 Instalador-Reparador de Redes e Cabos Telefônicos Médio Completo Não exigida
02 Motorista entregador Médio Completo Não exigida
01 Teleoperador de Apoio Médio Completo Não exigida
02 Vendedor Pracista Médio Completo 6 meses CTPS
04 Vendedor Pracista Médio Completo 6 meses

Justiça manda Serasa parar de vender dados pessoais de brasileiros

0

Justiça manda Serasa parar de vender dados pessoais de brasileiros

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – O desembargador César Loyola determinou na sexta-feira (20) a suspensão da venda de informações pessoais de clientes pela Serasa Experian.

O Ministério Público do Distrito Federal havia entrado com uma ação pedindo a suspensão da “comercialização maciça de dados pessoais de brasileiros por meio dos serviços ‘Lista Online’ e ‘Prospecção de Clientes’ “, que vendem dados como nome, CPF, endereço, idade, gênero, poder aquisitivo e classe social de pessoas que estão no banco de dados da Serasa Experian, sem consentimento específico dessas pessoas.

Em sua ação, à qual a teve acesso, o MP aponta para o esforço do Tribunal Superior Eleitoral para coibir os disparos em massa de WhatsApp nas eleições, que são facilitados por esse tipo de venda de cadastro.

Segundo o autor da ação, o promotor Frederico Meinberg, da Unidade Especial de Proteção de Dados e Inteligência Artificial, “na prática, a Serasa está vendendo os dados pessoais de mais de 150 milhões de brasileiros para empresas interessadas em prospectar novos clientes, sem que exista qualquer tipo de conhecimento por parte dos titulares das informações.” Os contratantes pagam R$ 0,98 por contato. “Ou seja, por R$ 0,98, a Serasa vende o núcleo da privacidade do cidadão brasileiro, consistente em nome, endereço, CPF, 3 números de telefones, localização, perfil financeiro, poder aquisitivo e classe social, para qualquer empresa interessada. Importante frisar, que os produtos em questão não possuem qualquer vinculação com a proteção do crédito e sim com publicidade e captação de novos clientes.”

A Serasa também oferece aos compradores das informações listas com nomes e CPFs segmentados pelo sistema Mosaic, que classifica consumidores em 11 grupos e 40 segmentos a partir de características de comportamento e consumo. Pode-se comprar listas com grupos de CPFs e dados de “Ricos e influentes” , “Elite urbana qualificada”, “idosos tradicionais de alto padrão”, “assalariados de meia idade nas grandes cidades”, “jovens protagonistas da classe média”, “no coração da periferia”, “pequenos negociantes do interior”, “jovens da informalidade”, jovens desprovidos”, “sertão profundo”, e outros. Além disso, a empresa também oferece listas segmentadas por afinidades das pessoas – tendências de compra e interesses.

Na decisão, o desembargador Loyola decidiu a favor de um agravo de instrumento, com pedido de liminar, feito pelo MP do DF, em resposta a uma decisão proferida pelo juiz Wagner Pessoa Vieira, da 5ª Vara Cível de Brasília/DF, que havia indeferido a tutela de urgência em ação pública que pedia a suspensão da comercialização de dados pessoais.

O juiz Vieira havia indeferido o pedido de tutela de urgência por entender que “os dados fornecidos pela ré, embora se qualifiquem como informações pertinentes à privacidade e intimidade de uma pessoa natural ou jurídica … são habitualmente fornecidas pelos sujeitos de direitos nas suas relações negociais e empresariais, de modo que não caracterizam elementos sigilosos ou confidenciais que somente poderiam ingressar na esfera de conhecimento de terceiros mediante expresso consentimento do seu titular”. Além disso, na decis]ao, o juiz disse que as informações “interessam ao desenvolvimento econômico, à livre iniciativa, à livre concorrência e, portanto, à própria defesa do consumidor”.
Segundo a ação do MP, os dados estão sendo vendidos para fins que não têm nada a ver com proteção ao crédito e para os quais não houve consentimento dos usuários.

Procurada, a Serasa enviou uma nota: “A Serasa Experian atua em estrita conformidade com a legislação vigente e se manifestará oportunamente nos autos do processo.”

Em seu site, a Serasa afirma que “é uma empresa privada e a maior referência de análises e informações para decisões de crédito. Ou seja, é um birô de crédito que reúne dados enviados por lojas, bancos e financeiras para dar apoio aos negócios.”. A empresa explica que, com toda essa informação, “a Serasa criou um banco de dados com apontamentos sobre dívidas vencidas e não pagas, cheques sem fundos, protestos de títulos e outros registros públicos e oficiais.”

O promotor Meinberg também aponta para o aspecto eleitoral da venda de dados para pedir urgência. “É sabido que números de telefones celulares podem ser usados para disparos em massa durante a Eleição de 2020, algo que vem sendo coibido pelo Tribunal Superior Eleitoral – TSE, inclusive com a criação de um canal de denúncias.”

Como revelou a Folha de S.Paulo em uma série de reportagens, agências de marketing compram e revendem cadastros com informações pessoais de eleitores para envios de disparos de WhatsApp e outros tipos de propaganda eleitoral.

Na ação, Meinberg argumenta que essa venda de informações fere a Constituição Federal, Código Civil, Código de Defesa do Consumidor, Marco Civil da Internet, bem como a Lei Geral de Proteção de Dados, ao violar a privacidade e honra das pessoas cujos dados são vendidos.

A LGPD exige que haja consentimento do usuário para que seus dados sejam comercializados. Segundo a legislação, é necessária “uma manifestação específica para cada uma das finalidades para as quais o dado está sendo tratado”, e por isso, segundo o MP, a comercialização feita pela Serasa Experian seria “ilegal/irregular”.

“Ainda segundo à LGPD, autorizações genéricas relacionadas ao consentimento do titular de dados para tratamento de seus dados serão consideradas nulas, devendo haver uma manifestação específica para cada uma das finalidades para as quais o dado está sendo tratado”, diz a ação.

Se a Serasa não cumprir a decisão judicial, fica obrigada a pagar multa de R$ 5 mil por venda.

Covid-19: Brasil tem 6 milhões de casos e quase 170 mil mortes

0

Registrados 16.207 novos diagnósticos positivos da doença nas ultimas horas

Covid-19: Brasil tem 6 milhões de casos e quase 170 mil mortes

Com 302 registros de óbitos nas últimas 24 horas, o total de mortes provocados pela covid-19 no Brasil chega a 169.485. Até ontem, o sistema marcava 169.183 falecimentos. Ainda há 2.202 mortes em investigação. Os dados são da atualização diária do Ministério da Saúde, divulgada na noite desta segunda-feira (23) pelo órgão. O balanço é produzido a partir de informações repassadas pelas secretarias estaduais de saúde.

Já o número de casos acumulados desde o início da pandemia do novo coronavírusatingiu 6.087.608. Entre ontem e hoje, foram registrados 16.207 novos diagnósticos positivos da doença. Ontem, o sistema marcava 6.071.401 pessoas infectadas desde o primeiro caso no país, em fevereiro.

Ainda conforme o balanço do ministério, há 473.028 pacientes em acompanhamento. Outras 5.445.095 pessoas já se recuperaram da doença.

Em geral, os casos são menores aos domingos e segundas-feiras em função da dificuldade de alimentação pelas secretarias estaduais de saúde. Já às terças-feiras, eles podem subir mais em função do acúmulo de registros atualizado.

Os estados com mais mortes pela covid-19 são São Paulo (41.276), Rio de Janeiro (22.028), Minas Gerais (9.794), Ceará (9.492) e Pernambuco (8.926). As Unidades da Federação com menos óbitos pela doença sãoAcre(714),Roraima (720),Amapá (792), Tocantins (1.148) e Rondônia (1.522).

Com informação: Agência Brasil

Organização Mundial da Saúde (OMS) diz que ‘aposta mais segura’ é renunciar às festas de Natal e ano-novo

0

Na semana passada, o Brasil chegou a mais de 6 milhões de casos de infecção por coronavírus e países da Europa vivem uma segunda onda.

OMS diz que 'aposta mais segura' é renunciar às festas de Natal e ano-novo

A Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou nesta segunda-feira, 23, que a “aposta mais segura” para algumas famílias será não realizar reuniões familiares neste Natal e ano-novo para impedir a disseminação do coronavírus. Festas de Ano Novo, com aglomeração, também não são recomendadas.

Na semana passada, o Brasil chegou a mais de 6 milhões de casos de infecção por coronavírus e países da Europa vivem uma segunda onda. O anúncio foi feito no mesmo dia em que a OMS saudou os esforços da Universidade de Oxford e do laboratório AstraZeneca “para tornar a vacina acessível e fácil de armazenar”.

Em uma reunião virtual em Genebra, a líder técnica da OMS, Maria Van Kerkhove, para a covid-19 disse que “em algumas situações, a difícil decisão de não ter uma reunião familiar é a aposta mais segura”. Mais cedo, a cientista-chefe da organização Soumya Swaminathan afirmou que as notícias sobre os resultados da vacina para covid-19 da Universidade de Oxford e do laboratório britânico AstraZeneca são “encorajadoras e esperamos ver os dados, como fazemos com outros resultados promissores das últimas semanas”.

A AstraZeneca informou nesta segunda-feira que sua vacina para covid-19 pode ser cerca de 90% eficaz, dando à luta mundial contra a pandemia global uma nova arma, mais barata de produzir, mais fácil de distribuir e mais rápida de expandir do que suas rivais.

Informações do noticiasaominuto.com.br/

Começa a programação dos 30 anos do ´Irpaa` que destaca as principais linhas de atuação da instituição na construção da Convivência com o Semiárido

0

Visualização da imagem

Até o dia 27 de novembro, o Irpaa celebrará 30 anos de existência e atuação na construção da proposta de convivência com o semiárido. E para divulgar e reafirmar as principais linhas de atuação da instituição, junto à sociedade, serão realizadas atividades virtuais, através do canal do Youtube do Irpaa (TV Irpaa), recheadas de debates e discussões acerca do tema central do evento, que este ano traz no título “Irpaa 30 anos: Construindo a Convivência com o Semiárido”. Este momento contará com participações especiais de pessoas que fizeram parte da história da instituição.

Nessa seegunda-feira,  23 de novembro,  a programação começou com a  celebração de uma live com a  temática “O que é Convivência com o Semiárido e que sociedade queremos?”, com o presidente do Irpaa, Haroldo Schistek, e o sócio e agricultor, Luís Mota, mediada pela sócia Maísa Antunes. Participaram também desse momento, Mirtes Cordeiro, Dom André de Witte e Marilene Bispo, parceiros na caminhada da Convivência. A live elucidou, ao público que  acompanhou virtualmente, o significado do lema principal do Irpaa e salientar a busca por uma sociedade mais justa, na qual os direitos e as necessidades de povos e comunidades tradicionais que vivem no Semiárido sejam garantidos. No evento também teve apresentação musical do cantor e compositor Neudo Oliveira, além da interação constante com o público.

Já nesta  quarta-feira, dia 25, a partir das 15h, será realizado o seminário técnico-científico com o tema “Elementos fundamentais/centrais da Convivência com o Semiárido”, através da plataforma Zoom, e com transmissão pelo Youtube. A ideia é debater questões históricas que envolvem a construção da proposta da convivência, pelo Irpaa, aqui na região: Terra e Território, com Judenilton Oliveira (Irpaa) e Gilmar Santos (CPT); Clima e Água, com André Rocha (Irpaa) e Cristina Nascimento (Asa Nacional); Produção apropriada ao Semiárido, com Moacir Santos (Irpaa) e Egnaldo Xavier (Poder público); e Comunicação e Educação no contexto do Semiárido, com Karine Pereira (Irpaa) e Ana Célia (Resab). Dentro do tema deste dia, também será discutido o atual contexto político do Brasil, que vem sendo marcado por muitos retrocessos e pela perda de direitos.

Encerrando a semana de celebração dos 30 anos do Irpaa, a live temática “Perspectivas e defesa da Convivência com o Semiárido” será realizada na sexta-feira, dia 27, a partir das 19h30. Entidades parceiras, movimentos sociais, agricultores e agricultoras farão parte desse momento, pontuando os principais entendimentos acerca da proposta da convivência, avaliando o que já foi feito ao longo dos anos e construindo novas possibilidades de atuação na sociedade, reforçando o protagonismo e o engajamento dos povos e das comunidades da região. No dia, também haverá música e o lançamento das cartilhas produzidas pelo Irpaa: “Experiências de Recaatingamento no Semiárido brasileiro”; “Balaio de Histórias – Entre as Caatingas e as águas: Educomunicação no Sertão do São Francisco”; e “Comunicação para a Convivência com o Semiárido”. Além do livro de autoria da Jornalista Jacira Felix, “O amor conduz a verdade”.

Para Tiago Pereira, coordenador institucional do Irpaa, a programação do evento evidencia o trabalho de construção da Convivência com o Semiárido durante três décadas, e a celebração dessa trajetória é também uma forma de renovar forças para seguir com o propósito da instituição. “A convivência dá conta de perceber o fator da seca e aponta essa compreensão de que é um fenômeno natural. E dá conta de tratar de questões estruturantes nessa região do semiárido, que historicamente foram negligenciadas, principalmente pela ação do estado brasileiro, como o debate de terra, território, políticas públicas, produção apropriada […] Então, a celebração dos 30 anos é um momento de reencontro e reflexão de quão foi importante esse trabalho ao longo desses anos […] Nós estamos num momento de muitos retrocessos, muitas perdas, e que a gente precisa retroalimentar a esperança, e esse trabalho da convivência tem ajudado as populações a viverem de forma digna em seus territórios”, afirma.

Comunicação  IRPAA

Petrolina testa mais 93 casos positivos da Covid-19 e 1 óbito nesta segunda-feira(23). Acompanhe o Boletim Informativo

0

Petrolina fechou esta segunda-feira (23) com 107 pessoas curadas clinicamente da covid-19 e registrou 93 casos novos da doença. Com isso, o número de recuperados do novo coronavírus subiu para 6.437, enquanto o total de moradores que testaram positivo para a doença desde o início da pandemia aumentou para 8.925.

Dos 312 testes rápidos realizados pela Secretaria Municipal de Saúde nesta segunda, 90 deram positivos. O boletim epidemiológico ainda registra 3 casos confirmados por exames laboratoriais. São 48 pessoas do sexo masculino, com idades entre 03 e 78 anos, e 45 do sexo feminino, entre 02 e 82 anos. As informações referentes à raça/cor/etnia dos casos registrados nesta segunda seguem em anexo.

A secretaria registrou ainda mais um óbito por covid-19, totalizando 124. Trata-se de uma pessoa do sexo masculino, de 63 anos, com histórico de outras doenças. Ele estava internado em um hospital da rede privada e faleceu neste domingo (22).

A prefeitura aguarda o resultado da análise do material biológico que foi coletado de uma pessoa do sexo masculino, de 61 anos, com histórico de comorbidades, que faleceu nesta segunda-feira, em uma unidade de saúde da rede pública do município. O óbito foi notificado como Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG).

Visualização da imagem

Ocupação de leitos

A taxa de ocupação geral dos leitos de UTI da rede pública reduziu de 58,06% neste domingo para 54,83% nesta segunda. Dos 31 leitos disponíveis, 17 estão ocupados, sendo 09 pacientes de Petrolina e 08 de outras cidades da região. Os dados completos seguem em anexo.