**/

Sem categoria

Início Sem categoria Página 102

Sindsemp quer servidores readaptados e maiores de 60 anos em isolamento social, e segurança de trabalho para gestoras de escolas

0

Numa reunião na secretaria de educação, o Presidente do Sindsemp Walber Lins, a Vice-presidente Inês Silva e Carlos Odair da Associação de professores do município, solicitaram à Secretária Margareth Costa na última quinta-feira (19), que servidores e servidoras readaptados que estão em tratamento de saúde, que são hipertensos, diabéticos e em tratamento de câncer, e servidores e servidoras com mais de 60 anos deixem suas atividades e voltem para casa. Muitos ainda estão em seus postos de trabalham expostos à contaminação pelo Covid-19.

Outra preocupação da diretoria do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais é com as equipes gestoras das escolas da rede pública do município. Os professores já estão em casa, mas os gestores estão nas unidades de ensino para a entrega do kit alimentação comprado pelo poder executivo para atender os estudantes que ficaram sem a merenda escolar, assim como as crianças das creches. O Sindsemp aprovou a ideia do kit alimentar que contem arroz, feijão, biscoitos, cereal, flocos de milho, leite em pó, frango e carne moída.

A preocupação é com a logística da entrega dos kits, dentro das escolas e creches, por causa do contato direto com a população. O Sindsemp não quer riscos à saúde das equipes gestoras. “A gente não pode esquecer das equipes que trabalham, que precisam de cuidado, que não podem adoecer. Muitas pessoas podem estar com o vírus e não apresentar os sintomas. A preocupação de muitos gestores é pertinente. No primeiro momento, a gente pediu se não era possível convocar o Exército para distribuir esses kits, e a secretaria nos garantiu que encaminharia pessoas para distribuir esses kits e nos deu a garantia que essas equipes gestoras seriam resguardadas e tratadas com muitos cuidado, e que os professores readaptados e os servidores social seriam colocados em isolamentos social.” Explicou a vice presidente do Sindsemp, Inês Silva.

O Sindsemp vai acompanhar a entrega dos kits alimentar. A ideia da Secretaria de Educação é fazer a entrega às famílias dos alunos da rede municipal de ensino toda semana.(Ascom)

Bolsonaro diz que pode já ter sido infectado pelo coronavírus e menciona possível novo teste

0

Sergio LIMA / AFP

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta sexta-feira (20) que pode fazer um terceiro exame para saber se está com o novo coronavírus e mencionou a possibilidade de já ter sido infectado. Até agora, 23 pessoas que participaram da viagem de Bolsonaro aos Estados Unidos, no início do mês, testaram positivo para o vírus.

— Eu estou bem. Fiz dois testes. Talvez faça mais um até. Recebo orientação médica — disse Bolsonaro, na saída do Palácio da Alvorada.

Bolsonaro ainda levantou a hipótese de ter sido contaminado pelo vírus e não ter descoberto:

— Aqui em casa, toda a família deu negativo. Talvez, eu tenha sido infectado lá atrás e nem fiquei sabendo. Talvez. E estou com anticorpo.

Bolsonaro fez o primeiro teste no dia 12, após o secretário de Comunicação Social, Fabio Wajngarten, ter sido diagnosticado com o vírus. O segundo exame foi feito na última terça-feira. Depois de fazer o teste, contudo, o presidente teve contato com ao menos uma pessoa que foi diagnosticada com o vírus: o ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno.

Na quarta-feira, após a divulgação do resultado de Heleno, Bolsonaro já havia dito que não via problemas em fazer um novo exame:

— Não tem problema nenhum. Não sei o prazo mínimo, (o ministro da Saúde, Luiz Henrique) Mandetta pode me dizer quando é que eu posso me submeter a um novo exame. Sem problema nenhum, posso me submeter a um novo exame.

Nessa sexta-feira (20), foi divulgado que mais quatro membros da comitiva que foi aos EUA estão com o vírus: o ajudante de ordens Major Cid; o assessor-chefe adjunto da Presidência, Filipe Martins; o chefe do cerimonial da Presidência; Carlos França e o diretor-adjunto do Departamento de Segurança, Coronel Gustavo Suarez. Os novos casos foram confirmados por Bolsonaro na manhã desta sexta-feira.

Cowboy da cidade, popstar da country: morreu Kenny Rogers aos 81 anos

0

Kenny Rogers, “lenda” da música country conhecido por êxitos como “The Gambler” e “We’ve Got Tonight” morreu em casa, de causas naturais, com 81 anos. Vencedor de três Grammys, foi figura de destaque nos anos 70 e 80 e só deixou de atuar aos 79 anos.

O cantor “faleceu pacificamente em casa, de causas naturais, com cuidados paliativos e rodeado pela sua família”, lê-se num comunicado escrito pelo seu agente, Keith Hagan, citado pela imprensa internacional.

“Kenny Rogers deixa uma marca inesquecível na história da música americana”, notou o agente, acrescentando que “as suas canções tocaram as vidas de milhões de pessoas em todo o mundo”.

Construiu carreira seguindo as marcas da country, mas não foi por aí que começou. Texano, nascido em Houston em 1938, deixou-se levar primeiro pelo rock’n’roll e pelas influências psicadélicas. Fez parte de vários grupos, até que no início da década de 70 se lança numa carreira a solo. Aqui já com a country como bandeira, mas atravessando-a sempre com uma sensibilidade pop que haveria de levar-lhe o nome até junto de um público vastíssimo.

Foi ele um dos primeiros nomes daquele género tradicional americano a encher grandes arenas ao vivo e foi essa capacidade de crossover que o transformou numa estrela global — quando a country fica quase sempre confinada ao mercado americano, Kenny Rogers fazia parte das coleções de discos de muitos pelo mundo fora.

Dois grandes exemplos dessa gestão de fronteiras estilísticas:

O primeiro com “We’ve Got Tonight”. A canção é de Bob Seger, um dos grandes trovadores americanos, músico on the road, uma espécie de camionista das canções, que nunca quiser ser uma super estrela mas que tem os seus temas cantados por tudo o que é saudável invejoso; a voz feminina é de Sheena Easton, escocesa, adaptável a qualquer formato desde que orelhudo, a tal que deu voz ao enorme sucesso que foi “Morning Train (Nine to Five)”; e Kenny Rogers, cowboy mascarado de gentleman da cidade:

O segundo, outro sucesso inegável, “Islands in the Stream”, o dueto que Kenny Rogers assinou com Dolly Parton, figura insuperável da country, da cultura popular americana e da artista-mulher numa terra de homens e tradições complicadas de recusar e ultrapassar. Como sempre, o pequeno grande twist de uma história que nunca foi “apenas” country: “Islands in the Stream” foi composta por Barry, Robin e Maurice Gibb, os irmãos que formaram os Bee Gees ou, dito de outra forma, uma das equipas de escrita de canções mais exemplares da história da pop.

Baladeiro profissional e contador de histórias habilidoso, Kenny Rogers nunca foi o artista country óbvio. Foi agregador de massas, uma espécie de crooner das pradarias, com bom sotaque do sul, sempre pronto a adaptar os formatos, os arranjos, o suporte instrumental, sempre disposto a que a produção fosse a mais acertada para poder chegar onde normalmente nenhum cowboy chegava (incluindo a sua vida extra-música, sobretudo o que dizia respeito ao seu lado de empresário, ele que no início dos anos 90 lançou uma cadeia de restaurantes, os Kenny Rogers’ Roasters). Por isso ficou na história simplesmente como “Kenny Rogers”. O principal rótulo do senhor Rogers era ele próprio, e isso tinha tanto de bom como de duvidoso, dependendo dos gostos (e lembrando temas como “All My Life” e respetivo piano):

Muito longe de conseguir unanimidade entre críticos, Kenny Rogers é, contudo, reconhecido como exemplo notável de construção de carreira contras as normas e as previsões. Um percurso a solo que é iniciado perto dos 40 anos, numa género que vivia (e continua a viver) muito da juventude, da imagem de liberdade, irreverência e indisciplina (controlada), a country absorveu-o, mas não na totalidade. Foi integrado no Country Hall of Fame, mas não nas paredes da glória do Grand Ole Opry, a sala mais importante da música country, em Nashville, onde atuou em diferentes ocasiões.

Por alguma razão, ou sem razão nenhuma em especial, Kenny Rogers nunca pareceu incomodado com abordagens menos gloriosas vindas de fora, dirigidas ao seu trabalho. Porque provavelmente nunca a procurou, pelo menos não de forma prioritária. Diversificou o seu percurso, foi várias coisas ao mesmo tempo, teve lugar no cinema, foi estrela por conta própria, um apostador que ganhou os pontos todos que procurou.

(Postado por OBSERVADOR)

Visitas ao sistema prisional de Pernambuco são suspensas por prevenção ao coronavírus

0

Decisão do governo vale para todos os presídios, penitenciárias e cadeias públicas por tempo indeterminado, a partir desta sexta (20), segundo a Secretaria de Justiça e Direitos Humanos.

Presídio Juiz Antonio Luis Lins de Barros fica no Complexo do Curado, na Zona Oeste do Recife — Foto: Seres/Divulgação

G1-PE

As visitas a todos os presídios, penitenciárias e cadeias públicas localizadas em Pernambuco estão suspensas a partir desta sexta-feira (20). A medida tenta conter o avanço da Covid-19 no estado, que tem 28 casos confirmados dessa infecção causada pelo novo coronavírus. O anúncio foi feito pela Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (SJDH).

A suspensão é provisória e vale por tempo indeterminado. Segundo a SJDH, não havia registro, até a última atualização desta matéria, de casos suspeitos da Covid-19 no sistema prisional do estado.

Em nota, a SJDH informou que o monitoramento da saúde dos detentos é feito diariamente e que “as medidas ainda poderão sofrer ajustes de acordo com a necessidade”.

Prevenção ao coronavírus: entenda como deve ser feita a limpeza de frutas ao chegar da feira

0

Resultado de imagem para Prevenção ao coronavírus: entenda como deve ser feita a limpeza de frutas ao chegar da feira

G1- Pernambuco

O professor e biólogo, Alexandre Henrique, explicou como deve ser feita a limpeza das frutas ao chegar da feira. Ele foi ao bairro São Francisco, em Caruaru, no Agreste de Pernambuco, e mostrou a forma certa de garantir a higiene do produto e evitar a propagação da Covid-19.

O biólogo explica como fazer com as frutas. “O nosso costume, ao chegar em casa, é lavar logo, mas esse procedimento está inadequado. Isso porque vai aparecer um fenômeno físico chamado uptake. Mas, o que é isso? A temperatura da água e a temperatura do fruto estão nas mesmas temperaturas e, com isso, o fruto vai absorver todos os microrganismos e os agrotóxicos. Por isso não deve ser feito esse procedimento”.

Segundo o professor Alexandre, o correto é quando chegar em casa com os frutos tirar esses produtos da sacola e colocá-los em outra. Depois de colocar esses frutos na nova sacola, eles devem ficar na última prateleira da geladeira, que é menos fria. É importante deixar aberto esse saquinho. Depois de duas horas pode lavar com água corrente.

Coronavírus: governo de Pernambuco determina fechamento de comércio, serviços e obras de construção civil

0

Medida começa a valer a partir deste domingo (22), mas tem exceções como supermercados, padarias, mercadinhos, farmácias, postos de gasolina e outras atividades essenciais.

Resultado de imagem para fechamento decomercio

O governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB) determinou, o fechamento do comércio, dos serviços e das obras de construção civil em todo o estado . A medida começa a valer neste domingo (22) e tem o objetivo de enfrentar a epidemia do novo coronavírus.

“A partir deste  domingo [22], vamos determinar o fechamento do comércio, serviço e das obras de construção civil. Não estão incluídos supermercados, padarias, mercadinhos, farmácias, postos de gasolina, casas de ração animal, depósitos de água mineral e gás, além de obras de serviços essenciais, como o hospital, abastecimento de água, gás, energia e internet”, afirmou o governador, através de pronunciamento transmitido pela internet.

“Todas as obras de construção civil contratadas pelo serviço público serão decididos pelos respectivos entes federativos. No caso, a União, o estado de Pernambuco e os municípios. Precisamos, neste momento, que o maior número possível de pessoas fique em casa, para que tenhamos o mínimo de contato social”, afirmou.

No âmbito da saúde, o governador informou que a ampliação da rede é um dos principais focos. “Estamos trabalhando também em uma série de ações para ampliação da rede de atendimento, como já anunciamos os mil novos leitos exclusivos para tratamento da Covid-19”, disse.

O diretor-executivo da Câmara dos Dirigentes Lojistas do Recife afirmou que a medida já era esperada e que, agora, os comerciantes aguardam medidas voltadas para auxiliar a categoria a passar por esse momento. “É uma atitude correta do governo porque estamos em um momento de calamidade. Estamos unidos para sanar esse problema”, afirmou Fred Leal.

Cinco assuntos para entender a semana pela revista VEJA

0

VEJA traz os principais temas para você relembrar os acontecimentos e seguir informado para o fim de semana

coronavírus dominou a pauta da semana em diversas áreas, mas principalmente em saúde, economia e política. Relembre acontecimentos dos últimos dias e siga para o fim de semana bem informado sobre a pandemia:

Resultado de imagem para Na noite desta sexta 20, muitas cidades brasileiras registraram uma salva de palmas vindas das janelas

OS HERÓIS DA MEDICINA

Na noite desta sexta 20, muitas cidades brasileiras registraram uma salva de palmas vindas das janelas em uma homenagem aos médicos e profissionais de saúde que estão trabalhando no combate ao coronavírus. Na capa dessa semana, a reportagem de VEJA passou dois dias no front do Hospital Albert Einstein, em São Paulo, que confirmou o primeiro caso positivo de coronavírus no país. No dia 18, havia 45 pacientes internados no endereço com suspeita de ter a infecção.

Normalmente calmo, com ares de hotel cinco estrelas, o clima nos corredores do local mudou radicalmente nos últimos dias. São mulheres e homens, alguns na linha de frente, em contato direto com os enfermos, outros em laboratórios, mas todos imbuídos de uma missão: salvar vidas e proteger os doentes, a partir de protocolos seguidos fielmente.

O presidente passou por dias turbulentos em relação ao coronavírus. Na segunda 17, ele confirmou que o resultado de seu segundo teste para a Covid-19 deu negativo. Porém, recebeu críticas pelo modo como vem lidando com a questão e os efeitos da crise para seu governo acabaram sendo devastadores. Bolsonaro usa a pandemia como mote para um duelo político desnecessário e só depois da má repercussão resolveu levar o problema a sério.

Depois de tachar a pandemia de fantasia, reclamar de um clima de histeria e tentar minimizar a todo custo os efeitos da doença na economia e na saúde pública, o presidente, por exemplo, começou a desidratar nas redes sociais. Além disso, pela primeira vez desde o início do governo, houve panelaços contra o político em capitais do país. A sexta-feira ficou marcada como o quarto dia seguido que registrou esse tipo de manifestação no país.

O SOFRIMENTO EUROPEU

VEJA conversou com pessoas que, em cidades europeias, olham pela janela para as ruas vazias, em clausura sem prazo para terminar. Encontrou tristeza, resignação, pouco consolo nas redes sociais e até mesmo um traço de satisfação em quem vê no isolamento uma maneira de contribuir para o combate ao vírus.

A França, com 9 058 casos confirmados (1 097 só na terça-feira 17) e 243 mortes, também fechou a população atrás das portas. O monitoramento é feito por 100 000 policiais — e a multa por desobediência é de 135 euros.

E A ECONOMIA?

A crise do coronavírus lançou o país num campo de incertezas econômicas tão grandes quanto as sanitárias. O exercício praticado pelos economistas de tentar prever o futuro é cada vez mais estéril. De uma semana para outra, as estimativas de crescimento do Brasil foram jogadas ladeira abaixo (o Ministério da Economia previu crescimento zero para 2020) e agora, num cenário otimista, apontam para a estagnação. Pura especulação. Neste momento, é impossível ter a certeza do impacto e do prazo da crise.

ESTADO DE CALAMIDADE

Na sexta, o Senado aprovou, em sessão por videoconferência, o estado de calamidade pública. O decreto criará uma comissão mista, formada por seis deputados e seis senadores, para acompanhar os gastos que o governo empenhará durante o período, que deve durar até o último dia do ano. A medida permite que se gaste mais do que o previsto e desobedeça as metas fiscais estipuladas anteriormente. (VEJA)

Coronavírus: governo declara transmissão comunitária em todo o país

0

Pessoas infectadas e moradores da mesma casa devem ficar em isolamento

O Ministério da Saúde publicou portaria decretando o estado de transmissão comunitária do novo coronavírus (Covid-19) em todo o Brasil. Com isso, as orientações para locais nessa modalidade de forma de disseminação do vírus passam a valer em todo o país.

A transmissão comunitária é uma modalidade de circulação na qual as autoridades de saúde não conseguem mais rastrear o primeiro paciente que originou as cadeias de infecção, ou quando esta já envolve mais de cinco gerações de pessoas.

Ela difere dos casos importados (quando uma pessoa adquire o vírus em viagens ao exterior) e da transmissão local (quando alguém é contaminado por contato com alguém infectado em outro país). As situações de transmissão comunitária significam que o vírus está mais disseminado, demandando cuidados mais efetivos.

Até o dia 21, essa classificação era atribuída pelo Ministério da Saúde a São Paulo, Rio de Janeiro, Pernambuco, Porto Alegre, Belo Horizonte e a região Sul de Santa Catarina.

Quando há transmissão comunitária, agora em todo o país, a orientação é de isolamento por duas semanas de pessoas com sintomas e das que moram no mesmo espaço de quem apresentou sinais da infecção. Isso implica ficar definitivamente em casa e evitar a todo custo não apenas aglomerações, como a circulação fora de casa.

Sintomas do novo coronavírus: De acordo com a portaria, são considerados sintomas do novo coronavírus “tosse seca, dor de garanta ou dificuldade respiratória, acompanhada ou não de febre, desde que seja confirmado por atestado médico”. Além dos sintomas, o isolamento também depende de prescrição médica, razão pela qual pessoas com sintomas devem procurar um médico para verificar o estado de saúde e confirmar a orientação.

Atestado médico: O atestado ofertado pelo médico para a pessoa que apresentar esses sinais será estendido também aos familiares ou outros que residem com ela. Para isso, o paciente deve informar o nome completo dos demais parentes ou moradores da casa. Se esses coabitantes vierem a apresentar sintomas, poderão solicitar um novo atestado médico, dentro do prazo previsto de 14 dias.

O atestado faz-se necessário para justificar o afastamento do trabalho, evitando, assim, qualquer sanção caso o empregador mantenha as atividades.

Idosos: Já os idosos acima de 60 anos devem “observar o distanciamento social, restringindo seus deslocamentos para realização de atividades estritamente necessárias, evitando transporte coletivo, viagens e eventos esportivos, artísticos, culturais, científicos, comerciais e religiosos e outros com concentração próxima de pessoas”.(Agencia Brasil)

Derrapada verbal do Presidente Bolsonaro: “Depois da facada não vai seu uma GRIPIZINHA que vai me derrubar”

0

Na Tarde em que o Ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta, afirmou, em videoconferência para empresários, ao lado do presidente, que o sistema de saúde do país pode entrar em colapso no fim de abril, por conta da proliferação do novo coronavírus, Bolsonaro deu mais uma escorregada verbal  e desdenhou da doença a qual classificou de “gripezinha”.

O presidente, que já tinha classificado o novo coronavírus como “fantasia” e que “não é o que se propaga“, voltou a subestimar o vírus e não se mostrou amedrontado caso ele venha a ser diagnosticado com a doença: “Depois da facada, não vai ser uma gripezinha que vai me derrubar, tá ok?”, disse.

Questionado durante a coletiva se poderia tornar público os resultados dos dois exames para coronavírus, aos quais foi submetido, Bolsonaro não confirmou, mas não descartou a possibilidade de fazer um terceiro exame: “Eu sou uma pessoa especial pela função que eu ocupo, obviamente. Mas fiz os dois exames, minha família fez também, e deu negativo. Se o médico da Presidência ou até o ministro da Saúde achar que eu devo fazer algum novo, sem problema nenhum. Várias pessoas do meu lado foram dado positivo“, frisou.

Boa parte da equipe que viajou com Bolsonaro recentemente aos EUA já foi diagnosticada com a doença.

Fiocruz: Recife é uma das cidades do Brasil onde vírus deve se espalhar mais rápido

0
Resultado de imagem para Fiocruz: Recife é uma das cidades do Brasil onde vírus deve se espalhar mais rápido
Recife-PE

Com base em modelos matemáticos de previsão, pesquisadores da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e da Fundação Getulio Vargas (FGV) estimaram qual o risco de disseminação da epidemia da Covid-19 no Brasil. O relatório Estimativa de risco de espalhamento da Covid-19 no Brasil e o impacto no sistema de saúde e população por microrregião, produzido pelo Núcleo de Métodos Analíticos para Vigilância em Saúde Pública (Procc/Fiocruz) e pela Escola de Matemática Aplicada (EMAp/FGV), analisou o risco de epidemias nas microrregiões brasileiras a partir da exportação de casos dos dois maiores centros urbanos do país, Rio de Janeiro e São Paulo. As duas cidades já possuem transmissão sustentada e devem se tornar o principal foco de disseminação.

Sobre a projeção, o secretário estadual de Saúde, André Longo, afirmou que Pernambuco tem se esforçado para evitar ao máximo a expansão exponencial do novo coronavírus. “Temos adotado diversas medidas. Caso elas não sejam adotadas, a previsão é de duplicação dos casos a cada três dias. Isso não tem acontecido no estado. Estamos avaliando o cenário diariamente. As nossas projeções são diárias, de acordo com a realidade que se apresenta. O cenário da Covid-19 é muito dinâmico, então fazer qualquer quantificação poderia causar um alarde desnecessário neste momento”, afirmou.

O relatório da Fiocruz identifica que São Paulo apresenta maior potencial de rápida dispersão para os demais estados, por centralizar a malha aérea do país. Com a crescente suspensão de voos e o fechamento de fronteiras pelos países mais afetados e o potencial aumento de controle sanitário em relação aos passageiros de voos internacionais, o número de casos importados internacionalmente tende a diminuir sua relevância frente aos casos decorrentes de transmissão comunitária sustentada.

“Para criar a nosso cálculo de probabilidade, nós levamos em consideração a subnotificação dos casos, como observado em outros países, e o tempo de duração da infecção por paciente de oito dias. Com isso, é possível que nossos resultados comecem a ser observados em uma ou duas semanas. Mas é claro que tudo vai depender das medidas tomadas para a contenção do vírus”, explica o pesquisador da Fiocruz e coordenador do estudo, Marcelo Gomes.

Os cenários foram construídos assumindo ausência de distanciamento social e restrição de viagem. Muitos municípios e unidades da federação já iniciaram implementação de medidas de redução da mobilidade, tanto interna quanto intermunicipal ou interestadual. Tais medidas contribuem para diminuir o risco que foi avaliado no estudo. O grupo trabalha para fazer novas previsões que considerarem o impacto de medidas de restrição da mobilidade.

“Fizemos análise de distância efetiva, que se baseia na mobilidade das pessoas ao invés de distância geográfica, para análise de exposição e probabilidade de surto local em função da transmissão comunitária nos dois principais centros urbanos do país, na ausência de ações de mitigação que reduzam o fluxo de pessoas. Cruzamos essas informações com dados de proporção da população nas faixas etárias de risco, bem como número de leitos de internação e leitos complementares (UTI e unidade intermediária), nos conjuntos SUS e não SUS. Esse cruzamento de dados permite embasar estratégias de prioridade para alocação de recursos e ações para redução de impacto”, diz Gomes.

Outro importante desafio observado em quase todas as regiões do Brasil é o número de leitos disponíveis para internação. A maioria das microrregiões do país apresenta menos de quatro leitos complementares por 10 mil habitantes, um quantitativo baixo quando se considera uma doença que requer muitos dias de internação. “Quanto menor a distância efetiva de uma microrregião para Rio e São Paulo e menor o número de leitos, maior a vulnerabilidade em um possível surto”, avalia Marcelo.(Diário de Pernambuco)

Primeira paciente pernambucana com confirmação do coronavírus está curada, diz Secretaria de Saúde.Veja os números no estado

0

Resultado de imagem para coronavirus em Pernambuco

A mulher de 66 anos, que, ao lado do marido, foi a primeira diagnosticada com a Covid-19 em Pernambuco teve cura clínica – ciclo do vírus concluído – constatada nesta sexta-feira (20). Ela estava internada no Real Hospital Português (RHP), no bairro do Paissandu, área central do Recife. De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), o caso da paciente não era grave. Ela ficou na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para monitoramento, chegou a contrair uma infecção paralela e, em seguida, foi registrada a cura. A unidade de saúde confirmou a informação divulgada pela SES.

“O marido dela, de 71 anos, e outros oito pacientes da doença, permanecem internados, todos estáveis. Os demais casos confirmados estão em isolamento domiciliar”, disse o secretário estadual de Saúde, André Longo.

O casal, que mora em Boa Viagem, Zona Sul do Recife, apresentou sintomas da doença após viagem para Roma, na Itália, segundo país com mais casos do novo coronavírus no mundo e com o maior número de mortes. Eles retornaram para o Brasil no dia 29 de fevereiro e foram internados em 5 de março. A confirmação dos casos aconteceu no dia 12 deste mês.

Últimos números

Nas últimas 24 horas, o número de casos confirmados da Covid-19 em Pernambuco subiu de 28 para 31. Desses, apenas nove estão hospitalizados. Os outros cumprem isolamento domiciliar. Dois dos novos casos são de residentes do Recife e um de Jaboatão dos Guararapes. No total, são 529 casos notificados da doença no estado. Desses, 289 ainda estão em investigação e 206 foram descartados. No Brasil, de acordo com o Ministério da Saúde, são 904 casos confirmados e 11 mortes.(Diário de Pernambuco)

Coronavírus – estatística mundial: infectados 261.715. Total de mortes: 11.100

0

Na tarde desta sexta-feira (20), as autoridades de saúde da Itália informaram que registrou 627 pessoas morreram por covid-19 nas últimas 24 horas, totalizando 4.032 mortes no país, onde o número de infectados é de 47.021.

Segundo informações da imprensa local, entre os mortos está um operadora de caixa de um supermercado da região de Brescia, que morreu em casa após apresentar sintomas de coronavírus. O governo não sabe até o momento o número de pessoas que tiveram contato com a mulher que estava infectada.

O número de casos de infecção pelo novo coronavírus no mundo chegou a 261.715. O total de mortes causadas pela covid-19, como é conhecida a doença, ultrapassam 11.100. Mais de 86 mil pessoas se recuperaram da enfermidade.(Noticias ao minuto)

Ultimas informações. Juazeiro tem 10 casos confirmados de H1N1 e 8 em investigação e 9 casos suspeitos de coronavírus

0
Resultado de imagem para juazeiro ba
Juazeirop-BA

O Laboratório Central de Salvador encaminhou para a Secretaria da Saúde de Juazeiro às 13h desta sexta-feira (20) cinco resultados de exames de H1N1 positivo. Com isso, a SESAU está atualizando os dados do dia.

Juazeiro possui 30 notificações, sendo 10 casos confirmados para H1N1 incluindo dois óbitos, oito casos ainda continuam em investigação e 12 casos suspeitos de H1N1 já foram descartados.

Para o coronavírus, o município registra 13 notificações, sendo quatros casos suspeitos descartados e nove estão em análise pelo Laboratório Central (LACEN) em Salvador.

A Secretaria da Saúde vai divulgar diariamente nas redes sociais da Prefeitura de Juazeiro a atualização com os dados relacionados à H1N1 e o COVID 19 a partir das 10h.(Ascom)

Coronavírus. Prefeito de Juazeiro decreta fechamento de shopping e galerias e toma outras providencias

0

 

Resultado de imagem para shopping de juazeiro

A Prefeitura de Juazeiro, através do Comitê de Prevenção e Enfrentamento à Covida-19 e ao H1N1, tem centrado esforços diários para fortalecer a rede municipal de saúde e também informar à população sobre a importância de cumprir os protocolos de segurança e de higienização como formas mais eficazes de evitar um surto dessas doenças virais no município.

Para isso o prefeito Paulo Bomfim tem se reunido permanentemente com o Comitê Municipal, avaliando as medidas que precisam ser implantadas de acordo com as necessidades que vão surgindo a partir da avaliação técnica dos especialistas em saúde. E nesta sexta-feira, 20, foi publicado novo decreto com ampliação das medidas de prevenção e combate à Covide-19 e ao H1N1.

A primeira determinação é para o uso de escolas municipais na Campanha de Vacinação contra H1N1 que começa nesta segunda-feira (23) e nesta fase será exclusiva aos idosos acima de 60 anos e profissionais de saúde. “A gestão tem anunciado determinações proibindo que as pessoas fiquem aglomeradas. Justamente por isso, para evitar um grande fluxo de pessoas nos postos, solicitamos o apoio da Seduc e os pacientes prioritários dessa fase serão vacinados nos espaços mais amplos das escolas, devidamente acomodados e obedecendo o limite de distância entre cada um”, explicou a secretária e presidente do Comitê, Fabiola Ribeiro.

Confira as outras determinações:

– Recomenda ao Corpo de Bombeiros e Marinha que impeçam o acesso de banhistas às ilhas;

– Determina que a Guarda Civil Municipal reorganize seu contingente para atender, prioritariamente, as ações de vacinação no prazo estabelecido pela Secretaria de Saúde;

– Determina que a CSTT e SEMAURB façam campanha de rua com uso de carro de som, orientando o distanciamento mínimo de pessoas nas filas e que evitem aglomerações;

– Determina o fechamento de shoppings e galerias a partir do dia 21 de março de 2020, facultando manter abertas apenas as farmácias, lotéricas, bancos e o posto do SAC que se encontram nestes estabelecimentos, desde que evitada a aglomeração de pessoas e garantida distância mínima entre usuários. As lojas das praças de alimentação poderão continuar atendendo exclusivamente no sistema delivery;

– Recomenda a otimização no atendimento das agências bancárias por meios eletrônicos e autoatendimento;

– Estabelece o atendimento via agendamento na CSTT;

– Suspende por tempo indeterminado os atendimentos presenciais nas unidades do CRAS, CREAS, Conselho Tutelar, Casa do Bolsa Família e CIAM, salvo os casos de extrema urgência, avaliados pelo técnico responsável, através de contato telefônico, com agendamento prévio e observando as medidas protetivas de saúde. Os funcionários destes serviços trabalharão em regime de plantão;

– Suspende o serviço de emissão da Carteira do Idoso por tempo indeterminado, salvo em situações especiais, assegurando seu direito e considerando as medidas de restrição de deslocamento determinadas entes federados que disciplinam o transporte público ou privado;

– Determina a suspensão de viagens e pagamento de diárias a servidores para cursos e treinamentos fora do âmbito do município.

Luiz Hélio/Sesau

Itália registra mais de 620 mortes por coronavírus nas últimas 24 horas

0

O total de mortes causadas pela covid-19 já ultrapassa 11.100 em todo o mundo

Na tarde desta sexta-feira (20), as autoridades de saúde da Itália informaram que registrou 627 pessoas morreram por covid-19 nas últimas 24 horas, totalizando 4.032 mortes no país, onde o número de infectados é de 47.021.

Segundo informações da imprensa local, entre os mortos está um operadora de caixa de um supermercado da região de Brescia, que morreu em casa após apresentar sintomas de coronavírus. O governo não sabe até o momento o número de pessoas que tiveram contato com a mulher que estava infectada.

O número de casos de infecção pelo novo coronavírus no mundo chegou a 261.715. O total de mortes causadas pela covid-19, como é conhecida a doença, ultrapassam 11.100. Mais de 86 mil pessoas se recuperaram da enfermidade.(noticiasaominuto.com.br)