Home Sem categoria INSS realiza mutirão de perícia médica para pessoas com deficiência em Pernambuco

INSS realiza mutirão de perícia médica para pessoas com deficiência em Pernambuco

804
0
Programa contempla 106 áreas sem atendimento presencial através de telemedicina

INSS realiza mutirão de perícia médica para pessoas com deficiência em diversas cidades de Pernambuco - PortalPE10

O Ministério da Previdência Social e o Instituto Nacional do Seguro Social realiza, a partir desta segunda-feira (22), um multirão de perícia médica via telemedicina em agências da Previdência Social para requerentes do Benefício de Prestação Continuada (BPC) à pessoa com deficiência.

O programa é exclusivo para a região Nordeste, contemplenado 106 unidades sem atendimento presencial. A iniciativa ainda não tem uma data definida para encerrar as atividades, que devem abrir cerca de 15 mil vagas mensais.

Em Pernambuco, são 13 agências participantes do multirão: Salgueiro, Afogados da Ingazeira, Palmares, Escada, Santa Maria da Boa Vista, Cupira, Belo Jardim, Arariripina, São José do Belmonte, Pesqueira, Custódia, Goiana e Itamaracá.

O processo é o mesmo da perícia presencial – comparecer à agência da Previdência Social na data e hora do seu agendamento, e seguir o mesmo fluxo dentro da unidade. Os agendamentos poderão ser realizados através dos canais de atendimento: central telefônica 135 e o Meu INSS (app ou site).

O multirão é parte do Programa de Enfrentamento à Fila da Previdência Social, que deve passar pelos nove estados da região, sempre priorizando municípios do interior, para evitar o deslocamento dos pacientes entre cidades para receber o atendimento. O objetivo é acelerar a resposta do INSS para quem solicitou o BPC à pessoa com deficiência.

O superintendente regional do INSS no Nordeste, Caio Figueiredo, explicou a escolha pela telemedicina no projeto.

“Utilizar a telemedicina traz uma perspectiva muito boa para o trabalho que realizamos para diminuir a espera de muitas famílias por uma resposta para o pedido de BPC à pessoa com deficiência. Esse esforço conjunto com o Ministério e a Perícia Médica Federal ampliará o número de municípios alcançados, e reforça nossa preocupação com a população que, antes, precisaria deslocar-se por vários quilômetros”. (Diário de Pernambuco)