Home Sem categoria Governador Paulo Câmara cumpre agenda no Sertão de Pernambuco. Primeira parada em...

Governador Paulo Câmara cumpre agenda no Sertão de Pernambuco. Primeira parada em Petrolina

313
0

Em Petrolina, o governador assinou ordens de serviço nas áreas de infraestrutura, educação e desenvolvimento econômico.

Governador Paulo Câmara em Petrolina — Foto: Reprodução

Em mais uma visita ao sertão pernambucano, o governador Paulo Câmara (PSB) cumpriu agenda na manhã dessa quinta-feira (12) em Petrolina. Primeiro compromisso foi  realizado na escola Erem Professora Maria Wilza Barros Miranda, no bairro João de Deus, onde houve a assinatura de várias ordens de serviço nas áreas de infraestrutura, educação e desenvolvimento econômico.

Nas novas ações, o governador assinou  ordens de serviço para a contratação das obras da PE-655. Também foi feita a assinatura do projeto de lei de anistia e remissão de créditos tributários de proprietários de motocicletas e motonetas nacionais de até 150 cilindradas.

“Estamos aqui com uma série de ações para retomar o emprego e renda , para gerar movimentação, depois de um período tão difícil. Ainda estamos passando pela pandemia, mas temos que acelerar a geração de emprego em Pernambuco”, disse o governador.

Junto com o governador Paulo Câmara, registrou-se as presenças de prefeitos da região, deputados estaduais, federais e varias  autoridades do estado.

No periodo da tarde, o Governador Paulo Câmara visitou os municípios de Afrânio e Dormentes. Em Afrânio, o governador inaugurou os 33 quilômetros de extensão da PE-635, que segue até Dormentes, requalificados por meio do programa Caminhos de Pernambuco, com investimento na ordem de R$ 25 milhões e esperada com expectativa pela população das duas cidades.

A Prefeito Rafael de Peron e a Prefeita Josimara Cavalcanti, agradeceram a recuperação da rodovia e de outras ações  do goerno de Pernambuco.

Previous articleGoverno do Estado confirma dois casos da variante Delta em Pernambuco
Next articlePolícia Federal prende Roberto Jefferson no inquérito das milícias digitais