Home Sem categoria Evento em Taubaté debate agenda do ensino superior no Brasil e Antônio...

Evento em Taubaté debate agenda do ensino superior no Brasil e Antônio Habib cobra políticas públicas para as autarquias municipais

465
0

Termina nesta sexta-feira (16) em Taubaté, interior de São Paulo, o 14º. Encontro Educacional da Associação das Instituições Municipais de Ensino Superior de São Paulo (AIMES). Com o tema “Ensino Superior Municipal, uma agenda para os novos tempos, ” o evento reuniu representantes das autarquias municipais de todo o Brasil. O objetivo é fomentar a reflexão e o diálogo entre reitores e autoridades em torno de novos conceitos e demandas que a sociedade aponta sobre desenvolvimento sustentável e a pesquisa de forma sistêmica.

O evento foi aberto pelo Presidente da Associação Nacional das Autarquias Municipais de Ensino Superior (ANIMES), Presidente do Conselho Estadual de Educação de Pernambuco (CEE/PE) e professor da Faculdade de Petrolina – FACAPE, a autarquia municipal de ensino de Petrolina, professor Antônio Habib.

Habib destacou na sua fala a ausência de políticas públicas para as autarquias municipais no Brasil. “Nós temos qualidade de ensino, mas não temos inserção nas políticas públicas para o acesso dos nossos estudantes ao ensino superior. Sabemos que não temos mais alunos nas nossas instituições porque eles não têm condições financeiras e as nossas autarquias não recebem recursos do poder público municipal para oferecer ensino gratuito.  Quando se trata de aplicação de recursos públicos as autarquias municipais são esquecidas. Nós subsidiamos o ensino superior para que estudantes com menos possibilidades possam estudar. Sem as autarquias eu tenho certeza que os Estados não teriam o crescimento e a evolução que têm. Porque nós estamos há mais de 50 anos formando pessoas, profissionais e desenvolvendo pesquisa e extensão dentro dos nossos estados, ” destacou Habib.

Para o Presidente da Animes, o Governo Federal poderia investir nas autarquias municipais para a ampliação do número de vagas no ensino superior. As autarquias municipais e fundações de ensino superior,  não participam do Prouni, por exemplo, programa federal que contempla apenas as faculdades privadas. A Animes já apresentou propostas ao Governo Federal para a oferta de vagas tanto de graduação, quanto programas de mestrado. Queremos uma política de bolsas de estudo, porque esse recurso é para reinvestimento na formação dos professores e aquisição de equipamentos para um ensino de melhor qualidade, ” finalizou Habib.

Assessoria de Comunicação da Animes em Pernambuco

Previous articleVem ai o projeto “Sim, Eu Posso” que vai promover a formação de alfabetizadores
Next articleInscrições para o Enem 2023 terminam nesta sexta-feira(16)