Home Sem categoria Com número crescente de casos, governo de Pernambuco anuncia a marca de...

Com número crescente de casos, governo de Pernambuco anuncia a marca de 3.017 leitos abertos no estado. Veja o Boletim da Covid-19 no estado

200
0

 

A Secretaria SES-PE registrou, nessa quinta (03), 3.649 novos casos da Covid-19. Entre os confirmados, 245 (7%) são casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e 3.404 (93%) são leves. Agora, Pernambuco totaliza 492.794 casos confirmados da doença, sendo 45.420 graves e 447.374 leves, que estão distribuídos por todos os 184 municípios pernambucanos, além do arquipélago de Fernando de Noronha.

Além disso, o boletim registra um total de 409.743 pacientes recuperados da doença. Destes, 26.020 eram pacientes graves, que necessitaram de internamento hospitalar, e 383.723 eram casos leves. Também foram confirmados laboratorialmente 84 novos óbitos, sendo 49 masculinos e 35 femininos, ocorridos entre os dias 28 de dezembro de 2020 e 02 de junho de 2021.

Segundo a SES-PE, as novas mortes são de pessoas residentes dos municípios de Abreu e Lima (3), Afogados da Ingazeira (1), Belo Jardim (1), Cabo de Santo Agostinho (2), Carnaíba (1), Carpina (1), Caruaru (2), Goiana (2), Igarassu (1), Ipojuca (1), Itapetim (1), Jaboatão dos Guararapes (8), Limoeiro (2), Olinda (2), Paulista (1), Pesqueira (3), Petrolina (10), Pombos (1), Recife (29), Santa Cruz do Capibaribe (2), São Jose do Egito (1), Sao Vicente Ferrer (1), Serra Talhada (1), Serrita (1), Sirinhaém (1), Surubim (1), Tabira (1), Tuparetama (1) e Vitoria de Santo Antão (2). Com isso, o estado totaliza 16.097 mortes pela doença.
PUBLICIDADE

O boletim mostra que os pacientes tinham idades entre 36 e 91 anos. As faixas etárias são: 30 a 39 (5), 40 a 49 (12), 50 a 59 (25), 60 a 69 (17), 70 a 79 (15), 80 ou mais (10). Do total, 56 tinham doenças preexistentes: doença cardiovascular (34), diabetes (22), obesidade (12), hipertensão (9), doença respiratória (8), tabagismo/histórico de tabagismo (6), doença renal (5), câncer (5), doença neurológica (2), histórico de AVC/AVE (2), etilismo (1), doença autoimune (1), dislipidemia (1), doença de Alzheimer (1), imunossupressão (1), doença vascular (1) e doença de Parkinson (1) – um paciente pode ter mais de uma
comorbidade.

Dois, ainda de acordo com o boletim, não tinham comorbidades e os demais seguem em investigação.

Profissionais de saúde

Com relação à testagem dos profissionais de saúde com sintomas de gripe, em Pernambuco, até agora, 29.742 casos foram confirmados e 51.701 descartados. As testagens entre os trabalhadores do setor abrangem os profissionais de todas as
unidades de saúde, sejam da rede pública (estadual e municipal) ou privada.

Leitos

Nesta quinta-feira (03), o governo do estado anunciou que a rede estadual atingiu a marca de 3.017 leitos dedicados aos pacientes com o novo coronavírus, sendo 1.760 de UTI e 1.257 de enfermaria.

Nos últimos dias, a assistência à população, ainda de acordo com o governo, foi reforçada com a abertura 65 vagas de UTI e 30 de enfermaria. Do total, 40 leitos de terapia intensiva foram disponibilizados no Agreste (20 no Hospital Mestre Vitalino; 10 no Jesus Pequenino, em Bezerros; e 10 no Perpétuo Socorro, em Garanhuns) e 20 no Sertão (10 no Hospital Eduardo Campos, em Serra Talhada; e 10 pediátricos no Hospital e Maternidade Santa Maria, em Araripina).

Também foram contratualizados e disponibilizados na Central de Regulação 20 leitos de enfermaria da rede municipal de Paudalho, na Mata Norte, e cinco de UTI e 10 de enfermaria da rede municipal de Barreiros, na Mata Sul.

O governo informou que Pernambuco possui, hoje, o 6º maior quantitativo de leitos de UTI para a Covid-19 do Brasil, o que, na prática, não soa como boa notícia, uma vez que a abertura de leitos vem acompanhada do crescimento no número de pessoas infectadas com o vírus no estado.

Vacinação

Ao todo, o estado diz que já aplicou 2.862.566 doses da vacina contra a Covid-19, das quais 1.925.294 foram primeiras doses. Ao todo, foram feitas a primeira dose em 279.261 trabalhadores de saúde; 25.925 povos indígenas aldeados; 41.645 em comunidades quilombolas; 7.628 idosos em Instituições de Longa Permanência; 592.095 idosos de 60 a 69 anos; 394.651 idosos de 70 a 79 anos; 197.012 idosos de 80 anos e mais; 1.360 pessoas com deficiência institucionalizadas; 11.674 trabalhadores das forças de segurança e salvamento; 258.633 pessoas com comorbidades; 14.020 pessoas com deficiência permanente; 34.749 gestantes e puérperas; 16.345 pessoas de 50 a 59 anos; 100 pessoas em situação de rua, 227 pessoas privadas de liberdade; além de 49.969 trabalhadores de serviços essenciais.

Em relação à segunda dose, o estado afirma já foram contemplados 214.205 trabalhadores de saúde; 25.587 povos indígenas aldeados; 1.190 em comunidades quilombolas; 5.566 idosos institucionalizados; 247.644 idosos de 60 a 69 anos; 308.935 idosos de 70 a 79 anos; 128.345 idosos de 80 anos e mais; 1.151 pessoas com deficiência institucionalizadas; 4.646 trabalhadores das forças de segurança e salvamento; 3 pessoas com comorbidades; totalizando 937.272 pessoas que já finalizaram o esquema.(Ascom)