Home Sem categoria Ator José Lírio Costa lança experimento híbrido de um conto do escritor...

Ator José Lírio Costa lança experimento híbrido de um conto do escritor petrolinense Antonio de Santana Padilha

436
0

“Colecionador de Semelhanças” é o nome do experimento híbrido baseado no conto homônimo do escritor petrolinense Antonio de Santana Padilha (1904-1981) que está disponível para acesso no Youtube: https://youtu.be/GZpXGO6fziY.

Aprovado no edital de Criação, Fruição e Difusão da Lei Aldir Blanc (LAB) do estado de Pernambuco (PE), o projeto conta com a interpretação do ator e performer José Lírio Costa, além da direção e filmagem de Thom Galiano.

Em cerca de onze minutos, a obra adaptada do conto de Antonio Padilha relata a saga de Floresmundo (José Lírio Costa), um sujeito que não se parece com ninguém, nem com seus próprios familiares. Pela necessidade de encontrar alguém semelhante, ele começa a colecionar fotos, desenhos e gravuras de pessoas, adentrando em temas como memória, identificação e representatividade.

De acordo com o diretor Thom Galiano trata-se de um experimento híbrido porque a obra transita entre o teatro, a literatura e o audiovisual. “Toda linguagem tem suas fronteiras, mas nenhuma linguagem é pura. Existem parâmetros, mutantes, que afirmam a sua identidade e diversas possibilidades de experimentação. Em Colecionador de Semelhanças, o teatro é o corpo, a forma de expressão; a literatura é a matriz do projeto, que nasce do conto; e o audiovisual é o meio para que a obra aconteça e chegue às pessoas”, afirma ele.

Lírio, que já atuou em mais de 20 espetáculos, desde a sua estreia em 2001 na Cia Máscara de Teatro, mergulha na história do inquieto Floresmundo para dar continuidade à sua pesquisa de transposição da Literatura ao Teatro. Nessa investigação, desenvolveu, além do experimento híbrido “Colecionador de Semelhanças”, a performance “Cavalo”, inspirada no livro “Carta ao Pai”, de Franz Kafka, e o experimento audiovisual “Tempo ao Sol”, baseado no poema homônimo, de Carlos Drummond de Andrade.

“Colecionador de Semelhanças” transcende a pesquisa de Lírio, ao propor um reencontro com Petrolina e com a obra de Antonio Padilha, autor de uma vasta e diversa produção literária, que compreende contos, crônicas, dramaturgia, poesias, discursos e o primeiro romance publicado na cidade, “Pedro e Lina”, sua obra-prima. O lançamento do experimento híbrido foi precedido por uma série de postagens de Lírio sobre a obra de Padilha, prestando uma homenagem ao escritor, ao município, ao tempo e às histórias da cultura local.

Ascom Projeto Colecionador de Semelhanças

Previous articleMarido de Ivete se desculpa por dizer que cozinheira passou Covid à família dele
Next articleJornada Pedagógica com participação de Bráulio Bessa marcará início do ano letivo em Juazeiro nesta segunda-feira(12)