Home Sem categoria Sudene amplia o número de agentes operadores do FDNE e potencializa a...

Sudene amplia o número de agentes operadores do FDNE e potencializa a atração de investimentos

1044
0

As novas instituições financeiras cadastradas são Caixa Econômica Federal e Cooperativa de Crédito, Poupança e Investimento Sicredi Evolução

Recife (PE) – A Sudene passa a contar com um total de cinco agentes operadores do Fundo de Desenvolvimento do Nordeste (FDNE), após a Diretoria Colegiada da Autarquia aprovar contratos de credenciamento com a Caixa Econômica Federal e a Cooperativa de Crédito, Poupança e Investimento Sicredi Evolução. Eles passam a integrar o grupo já formado pelos Bancos do Brasil (BB), do Nordeste (BNB) e de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG).

O superintendente da Sudene, Danilo Cabral, destaca a importância do Fundo de Desenvolvimento do Nordeste para a região e reforça que a contratação de novos agentes operadores “fortalece a política de democratização de acesso ao crédito e contribui para uma maior interação com o setor produtivo, uma vez que essas instituições estão mais próximas da realidade local. “Essa ação está em sintonia com a aposta da Sudene em um diálogo mais efetivo que tenha, como consequência, a atração de novos negócios e a geração de emprego e renda”, afirmou.

Em fevereiro, foi assinado um protocolo de intenções para que o Banco do Estado de Sergipe (Banese) também passe a operar os recursos do FDNE. Para o diretor de Fundos, Incentivos e de Atração de Investimentos da Sudene, Heitor Freire, esse é um caminho para “democratizar os fundos regionais, que é uma orientação do Governo Federal, contribuindo para uma maior divulgação desse importante instrumento de ação, que é o fundo, e ampliando o acesso ao crédito”.

São os agentes operadores que analisam a viabilidade econômica e financeira dos projetos que pleiteiam recursos do FDNE, negociam as garantias dos financiamentos, acompanham e fiscalizam a execução dos empreendimentos, analisam os pedidos de liberação de recursos e efetivam os desembolsos. Segundo Thiago Teles, coordenador do Fundo de Desenvolvimento do Nordeste, a expansão aprovada pela Sudene “vai potencializar a atração de investimentos ligados às ações estratégicas do Plano Regional de Desenvolvimento do Nordeste (PRDNE) por meio da estruturação e captação de projetos realizados pelos agentes operadores, aumentando o alcance e a diversificação dos setores e municípios beneficiados com os recursos”.

O Fundo de Desenvolvimento do Nordeste é destinado a empreendimentos que venham a ser implantados, ampliados, modernizados ou diversificados nos 11 estados da área de atuação da Sudene. Ele assegura recursos para a realização de investimentos em infraestrutura e serviços públicos e em empreendimentos produtivos com grande capacidade germinativa de novos negócios e novas atividades produtivas. Com um orçamento de R$ 1 bilhão para este ano, o FDNE vem sendo um importante financiador de energia renovável, além de garantir recursos para grandes projetos, como a Transnordestina (em andamento) e a fábrica da Jeep (já implantada). (Ascom)