Home Sem categoria Concluída obra da BR-428 em Petrolina – Rodovia Iluminada.

Concluída obra da BR-428 em Petrolina – Rodovia Iluminada.

1082
0

O projeto contemplou a instalação de 1332 luminárias em LED em um trecho de 8 km Luzes, sinalização, maior visibilidade e segurança. Esse é o cenário da BR-428, em Petrolina, no trecho do Monumento Centenário em direção a Recife, após a finalização do
projeto de iluminação pública, executada pela ENGIE e concluída no dia 1º de março de
2024.

O empreendimento contou com investimentos de cerca de R$11 milhões da Prefeitura de
Petrolina, através da Contribuição de Iluminação Pública (CIP). A obra, que levou 10 meses para ser concluída, contemplou a instalação de 1332 luminárias de LED, em nove circuitos, ao longo de 8 km; 788 postes; lançamento de 88 mil metros de cabo e a execução de 1900 metros de travessia via método não destrutivo – MND (técnica que usa alta tecnologia para a instalação de tubulações, proporcionando mais agilidade e precisão na obra).

As luminárias de LED, com sua eficiência energética superior e vida útil prolongada, representam um grande avanço em relação às tecnologias de iluminação convencionais.
Além dos benefícios econômicos, ela oferece uma qualidade de luz superior, proporcionando maior visibilidade e uniformidade ao longo da rodovia.

A qualidade na iluminação instalada foi apontada pela jornalista Ana Carolina de Souza e
Silva Maxi, moradora do bairro IPSEP, como um dos pontos positivos do projeto. Para ela,
com a via iluminada, a população que transita diariamente pelo local se sente mais segura.“Desde a duplicação, a gente sentia a necessidade da iluminação, porque é um trecho ondeos motoristas passam em uma velocidade maior. Então, tanto para os moradores que fazem caminhada, quanto para os pedestres que precisam atravessar a via para acessar os pontos de ônibus e bairros vizinhos, a segurança no trânsito aumentou muito”, destaca Ana Carolina.

O trecho da rodovia também foi contemplado com o sistema de telegestão, que comandado pelo Centro de Controle Operacional (CCO), gerencia remotamente as luminárias inteligentes. O serviço permite benefícios significativos como a eficiência energética, manutenção proativa, redução de custos, análise de dados e segurança dos usuários reforçada.

De acordo com a policial militar, Ana Paula Rodrigues, a chegada da iluminação também
contribuiu para a redução do número de acidentes na via. “Antes, era muito comum os
registros de acidentes nessa BR, devido a escuridão que dificultava a visão dos motoristas, ciclistas e pedestres. A luz chegou realmente trazendo segurança, garantindo melhor visibilidade para quem trafega e auxiliando na redução da criminalidade, pois um lugar iluminado inibe as ações de bandidos”, comemora Ana Paula, moradora do bairro Vila Débora.

A transição para a iluminação LED, além de um avanço tecnológico, representa uma peça-
chave na jornada em direção a um futuro mais sustentável e energeticamente eficiente. A
ENGIE tem um firme compromisso com a transição energética e reconhece que as cidades
desempenham um papel fundamental nessa transformação.

“Estamos empenhados em estabelecer parcerias com municípios que compartilham do mesmo propósito de promover uma economia de baixo carbono. E é o que estamos fazendo em Petrolina, desenvolvendo e implementando um projeto eficiente, econômico e inteligente, visando não apenas reduzir as emissões de carbono, mas também melhorar a qualidade de vida dos cidadãos e impulsionar o crescimento sustentável”, destaca o diretor de Operações da ENGIE, Marcus Cunha.

PPP Petrolina

Em uma parceria público-privada (PPP) de 20 anos com a Prefeitura de Petrolina (PE), a
ENGIE opera o parque de iluminação da cidade desde 2021. Cerca de R$ 32 milhões já
foram investidos pela PPP, na modernização do parque de iluminação, que contemplou a
instalação de mais de 35 mil luminárias em LED em diversas avenidas da, além de
monumentos e pontos turísticos, beneficiando cerca de 350 mil pessoas.

Sobre a ENGIE

A ENGIE é referência mundial em energia de baixo carbono e serviços. Com seus 97.000
colaboradores, clientes, parceiros e stakeholders, o Grupo está comprometido em acelerar a transição para um mundo neutro em carbono, através do consumo reduzido de energia e soluções mais sustentáveis. Inspirada em seu propósito, a ENGIE concilia performance com um impacto positivo sobre as pessoas e o planeta se apoiando em suas atividades chave (gás, energia renovável e serviços) para oferecer soluções competitivas aos seus clientes. Faturamento em 2023: 82,6 bilhões de Euros.

No Brasil, a ENGIE, empresa líder em energia renovável do país, atua em geração, comercialização e transmissão de energia elétrica, transporte de gás e soluções energéticas. Com capacidade instalada própria de cerca de 10 GW em 82 usinas, o que representa cerca de 6% da capacidade nacional, a empresa possui 100% de sua capacidade instalada proveniente de fontes renováveis e com baixas emissões de Gases de Efeito Estufa (GEE), como usinas hidrelétricas, eólicas, solares e
a biomassa.

A ENGIE é também a detentora da mais extensa malha de transporte de gás natural do país, com 4.500 km, que atravessam 10 estados e 191 municípios, graças à aquisição da Transportadora Associada de Gás – TAG, concluída em 2020. Além disso, a ENGIE possui um portfólio completo em soluções integradas responsáveis por reduzir custos, emissões e melhorar infraestruturas para empresas, como ar comprimido, autoprodução solar local, biogás e biomassa, consultoria e gestão de energia, HVAC e subestações. Nas cidades, atuamos como parceira para tornar os espaços urbanos mais eficientes e sustentáveis, com soluções de iluminação pública, mobilidade elétrica e de district cooling.

Contando com 2.600 colaboradores, a ENGIE teve no país em 2023 um faturamento de R$ 11,7 bilhões.

A ENGIE está presente na B3 por meio de sua empresa de geração e comercialização de energia cujo ticker é o EGIE3. Na B3, a ENGIE integra o Novo Mercado, além de ser uma das únicas companhias listadas no Índice de Sustentabilidade Empresarial desde o início do ISE, em 2005. Em 2021, a B3 incluiu os papeis da ENGIE no Índice Carbono Eficiente (ICO2), composto pelas ações das empresas participantes do IBrX 100 que possuem maior transparência em relação ao reporte das emissões dos GEE e de como estão se preparando para uma economia de baixo carbono.

O Grupo é negociado nas bolsas de Paris e Bruxelas (ENGI), sendo representado nos principais índices financeiros (CAC 40, Euronext 100, FTSE Euro 100, MSCI Europe) e índices não financeiros (DJSI World, Euronext Vigeo Eiris – Europe 120/France 20, MSCI EMU ESG screened, MSCI EUROPE ESG Universal Select, Stoxx Europe 600 ESG-X). (Ascom)