Home Sem categoria Morre o petrolinense Adalberto Coelho

Morre o petrolinense Adalberto Coelho

2526
0
Adalberto Coelho

Petrolina recebeu com tristeza a noticia do falecimento de Adalberto Coelho, filho de Dona Josefa e Clementino Coelho.

Adalberto era empresário em Salvador onde morava há muitos anos.A noticia de seu falecimento chegou a Petrolina,  na madrugada desta quinta-feira(02).Ele faleceu no  Hospital Aliança, em Salvador (BA) de falência renal.

Segundo as informações, o corpo do empresario petrolinense, será cremado ainda hoje em Salvador . Ele tinha 90 anos de idade.A cerimômia de cremação será realizada no Cemitério Campo Santo em Salvador (BA).

Adalberto Coelho era casado com Ivete Sampaio(já falecida) e deixa dois filhos: Osvaldo Sampaio Coelho e Augusto Sampaio Coelho e  quatro netos: Isabela, Gabriel, Leonardo e Sofia.

Na politica Petrolinense, foi Vereador de 1956 a 1959.

“Há entre nós gigantes, pessoas com visão maior do seu tempo, que consideram os interesses comuns maiores que os pessoais e devotam pedaços das suas vidas para servir ao próximo. Adalberto Coelho, junto com seus irmãos, fazia parte desse grupo muito seleto de pessoas, que contribuiu para o desenvolvimento da nossa região e fez nossos dias melhores! Atuou no cenário nacional participando ativamente da Confederação Nacional da Indústria. Era um homem de posições firmes, líder altaneiro, não pecava por omissão! Sua voz era mais forte quando precisava desafiar ou incomodar os poderosos! Não se intimidava diante das autoridades e questionava com força o que entendia desalinhado do correto ou justo! Parte e nos deixa suas lições e seu imenso legado!”, palavras do empresário e sobrinho,  Rafael Coelho,  filho do ex-prefeito Augusto Coelho.

Adalberto era formado em Ciências Econômicas pela Universidade Federal da Bahia (Ufba) e  era o 16° dos 17 filhos de Clementino de Souza Coelho e Josefa Maria de Souza Coelho, e tinha como irmãos Nilo, Gercino, José, Paulo, Geraldo, Osvaldo, Dulcinéia, Diva, Darci, Augusto Coelho.

Adalberto e os irmãos, Augusto e Geraldo Coelho