Home Sem categoria Petrolina 127 anos: “Petrolina tem um olhar balizado no futuro”, pontua a...

Petrolina 127 anos: “Petrolina tem um olhar balizado no futuro”, pontua a presidente da Fundação Nilo Coelho

937
0

Fazemos parte dessa História. A história da Fundação Nilo Coelho se mistura com os 127 anos de Petrolina, pois em 1961 nascia, no berço do Velho Chico, um projeto que mais tarde ajudaria Petrolina a se transformar em um dos principais centros educacionais do Nordeste, quiçá do país.

A missão da Fundação é contribuir para a construção de uma sociedade crítica, consciente, mais justa e igualitária, através de ações educativas, socioassistenciais, culturais e profissionais que promovam a inclusão proativa das pessoas no mundo do conhecimento e do trabalho. Assim, dispõe de vários cursos profissionalizantes gratuitos ao longo destes 61 anos de existência.

E não para por aí, desenvolve projetos de preservação dos valores históricos e culturais de Petrolina, apoia atividades sociais desenvolvidas pelas associações de bairros e produtores rurais; estuda e promove o desenvolvimento e implementação de ações voltadas para os trabalhadores de campo e das periferias da cidade, incluindo a população sertão central, Araripe e do Médio São Francisco. Dentro de seus mais variados projetos, mantém o Memorial Nilo Coelho, ajudando a manter viva a história de Petrolina e sua trajetória.

A atual diretoria segue à risca a tarefa de resgatar as múltiplas dimensões com a promoção intelectual, cultural, afetiva, social e profissional do ser humano. A presidente da Fundação, Francisca Teonilia de Carvalho Medrado, pontua que o legado dos fundadores Nilo de Souza Coelho e do então prefeito de Petrolina Luiz Augusto Fernandes são respeitados fidedignamente. “A proposta da Fundação é combater os mais diversos tipos de desigualdades; valorizar o respeito à vida, com responsabilidade e compromisso com a preservação e sustentabilidade do planeta terra; promover o comportamento ético com transparência, integridade e idoneidade; e entre outros objetivos, propor ações sociais nas comunidades menos favorecidas”, explica.

O grupo de diretores e conselheiros mantém vivos os projetos da Fundação, em parceria com órgãos públicos federal, estadual e municipal.

Presidente  Beatriz da Fundação Nilo Coelho

“Petrolina tem um celeiro de talentos que são descobertos diariamente e ao oferecermos essa oportunidade, de novas descobertas, promovemos a cidade que é berço cultural e intelectual do Nordeste brasileiro. Os petrolinenses são a razão da ascensão do município que tem a honra de ser destaque no Brasil e no mundo”, destaca a presidente da Fundação

Ao parabenizar Petrolina pelos seus 127 anos de emancipação política, Francisca diz que “Petrolina aprendeu a andar sempre à frente do seu tempo desde os primeiros ensinamentos de Dom Malan quando disse: ‘Vamos erguer a Casa de Deus grande, que tudo que crescer ao seu redor será grande também’. Daí então, anda preparada para a chegada do futuro, e isso tem sido uma constante de todos os seus governantes e o povo em geral. A prova disso foi o grande ensinamento do saudoso Nilo Coelho ao construir obras pensando sempre na necessidade do amanhã e conclui com um breve pedido: “Que não só os governantes, mas a iniciativa privada possam andar de mãos dadas, numa forma cooperativa para que os avanços da modernidade da ciência e tecnologia aqui cheguem da maneira mais rápida, sempre se antecipando ao futuro”.

RedeGN - Sempre ligado.

Previous articleJustiça condena homem a pagar R$ 10 mil por invadir WhatsApp e Instagram de ex-namorada
Next articleBelo Chico de Targino Gondim em parceria com Nilton Freittas e Roberto Malvezzi concorre ao Grammy Latino