Home Sem categoria Frente Popular oficializa nomes de Odacy e Dulci para disputar Alepe e...

Frente Popular oficializa nomes de Odacy e Dulci para disputar Alepe e Câmara Federal

687
0

A deputada estadual Dulci Amorim e o marido dela, ex-prefeito de Petrolina Odacy Amorim, estão prontos para a missão designada pelo Partido dos Trabalhadores (PT) nas eleições deste ano. Os nomes do casal foram oficializados pela Frente Popular de Pernambuco na convenção de sexta-feira (5), prazo final determinado pela Justiça Eleitoral para a realização das convenções com vistas ao pleito. Dulci disputará vaga na Câmara dos Deputados, enquanto Odacy tentará retornar à Assembleia Legislativa (Alepe).

 

Presente na convenção, a deputada Dulci foi apresentada como a única candidata mulher da região do São Francisco do palanque do ex-presidente Lula na disputa federal. “Representar as mulheres, os sertanejos e os cristãos, dentro desse projeto verdadeiramente popular, é motivo de muito orgulho e muita responsabilidade também. A menina do Barreirinho, que engatinhou em chão batido, andava 20 km por dia pra estudar e que carregou muita lata d’água na cabeça, tem muito a contribuir. Venho carregada da sensibilidade que hoje é tão escassa na política“, assegurou Dulci Amorim.

 

Dulci Amorim é professora da Rede Pública Estadual. Nasceu em Rajada, zona rural de Petrolina, mas passou a infância em Afrânio, Sertão do São Francisco. Ela está no primeiro mandato de deputada estadual e, a convite do PT, colocou no nome para a disputa federal.

 

Já Odacy, que legislou na Alepe por dois mandatos, além de ter comandado a Prefeitura de Petrolina e o IPA, mostrou confiança. “Acredito que posso contribuir muito na Alepe. Especialmente com a minha última experiência no IPA, onde pude mergulhar nas questões ligadas à agricultura e pecuária. Com a permissão de Deus, vamos voltar a representar os sertanejos na nossa Casa Legislativa“, destacou.

Previous articleA gente já chegou? Não! (Ainda)
Next articlePREOCUPANTE! Fruticultores do Vale do São Francisco advertem: setor está correndo sério risco de um colapso