Home Sem categoria Mercado Tech em 2024: O que as empresas esperam dos profissionais?

Mercado Tech em 2024: O que as empresas esperam dos profissionais?

851
0

A demanda por profissionais de tecnologia no Brasil está em alta, mas o país enfrenta desafios na formação e capacitação desses talentos

As empresas de tecnologia estão cada vez mais em busca de talentos que não só possuam competências técnicas aprimoradas, mas que também apresentem um bom fit cultural com a organização. O recente Guia Salarial da recrutadora Robert Half destaca que, em 2024, haverá um mercado aquecido para profissionais de tecnologia, com uma demanda considerável por especialistas.

Podemos dizer que a Revolução 4.0 tem sido transformadora para a vida de milhões de pessoas. Mas, o Brasil precisa vencer grandes desafios para obter todos os benefícios trazidos pela transformação digital. Um destes desafios é muito urgente: a formação de profissionais digitais. São as pessoas que serão responsáveis por criar, desenvolver, programar e manter os serviços relacionados à tecnologia – desde um aplicativo para celulares até grandes sistemas de informação para governos ou grandes empresas.

De acordo com dados do IDC, em 2019, identificou-se um déficit de aproximadamente 161 mil profissionais digitais necessários para desempenhar funções cruciais de gestão, manutenção e suporte a redes digitais. Essa situação torna-se ainda mais complexa diante da projeção da criação de 420 mil novos postos de trabalho até o final de 2025, conforme indicado pela Brasscom em 2019.

O Brasil, seja por instituições públicas ou privadas, forma anualmente cerca de 46 mil pessoas na área. Melissa Gois, diretora de operações da Ahoy, comenta que para enfrentar a insuficiência de talentos qualificados, as empresas devem investir em programas de treinamento e desenvolvimento, além de estabelecer parcerias com instituições de ensino e oferecer oportunidades de aprendizado contínuo aos seus colaboradores. “Hoje, há muitos profissionais estudando, mas até todos se qualificarem e ganharem experiência levará um tempo, o que colabora com a escassez atual e futura da mão de obra”, diz.

À medida que o mercado de tecnologia se expande, as empresas buscam profissionais com habilidades técnicas e comportamentais específicas para atender às crescentes demandas. As habilidades mais procuradas incluem competências em áreas como:

  • Cibersegurança; 
  • Inteligência artificial; 
  • Aprendizado de máquina;
  • Análise de dados;
  • Computação em nuvem e blockchain. 

“Além disso, as empresas valorizam soft skills como comunicação eficaz, capacidade de resolução de problemas, trabalho em equipe e proatividade, além das habilidades técnicas essenciais como ERP, Cloud Computing e linguagens de programação como Python e Java. No grupo Belago esse cenário não é diferente, são habilidades importantes que nos ajudam a ter sucesso no dia a dia”, explica Melissa.

As organizações de tecnologia valorizam profissionais com excelente comunicação, capazes de explicar conceitos técnicos para públicos não especializados, e também aqueles que sabem trabalhar bem em equipe. A adaptabilidade, a proatividade e a liderança são outras características altamente procuradas, principalmente porque o ambiente tech está sempre se atualizando e requer profissionais que lideram pelo exemplo e inspiração.

Sobre a Ahoy 

A Ahoy é uma empresa de Tecnologia, especializada na alocação de profissionais de Tecnologia da Informação (TI). Nasceu do desejo, do Grupo Belago Techologies, em trazer para o mercado brasileiro a experiência multinacional do Grupo nas operações da Inglaterra e Estados Unidos. Saiba mais em: www.ahoy.com.br