Home Sem categoria Manifestantes vão às ruas em ao menos 23 capitais em atos pelo...

Manifestantes vão às ruas em ao menos 23 capitais em atos pelo impeachment de Bolsonaro. Petrolina e Juazeiro se integraram ao movimento.

259
0
Manifestantes vão às ruas em ao menos 23 capitais em atos pelo impeachment de Bolsonaro
Manifestações em São Paulo

(FOLHAPRESS) – Manifestantes foram às ruas neste sábado (3) em ao menos 23 capitais pedindo o impeachment do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

É a primeira mobilização desde que um superpedido de impeachment foi protocolado na Câmara dos Deputados, na última quarta-feira (30), e após novas denúncias de corrupção na compra de vacinas contra a Covid-19 pressionarem o governo federal.

Os atos foram preparados às pressas, depois que as organizações que puxam a iniciativa decidiram antecipar a mobilização. Até então, o ato seguinte seria em 24 de julho, mais de um mês depois do Atprotesto de 19 de junho. A manifestação do dia 24, no entanto, está mantida.

Por volta das 17h, estavam em andamento ou já haviam terminado manifestações em Brasília, Belém, Porto Velho, Boa Vista, Recife, Maceió, São Luís, Salvador, Fortaleza, Natal, Aracaju, Teresina, João Pessoa, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, São Paulo, Vitória, Curitiba, Porto Alegre, Florianópolis, Goiânia, Cuiabá e Campo Grande.
Cidades do interior de São Paulo, do Paraná e do Ceará também registraram atos.

Ato 3J contra Bolsonaro no Recife
Manifestação em Recife-PE

No Rio de Janeiro, o protesto durou aproximadamente três horas.Começou por volta das 10h e ganhou mais participantes por volta das 11h30, chegando a ocupar três das quatro pistas da avenida Presidente Vargas, no centro. Apesar de aglomerações em alguns momentos, foi mais esvaziado do que o do dia 19.

Camisetas de apoio ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) eram vendidas no ato carioca.

Ato 3J contra Bolsonaro no Recife
Manifestação em Recife-PE

No Recife, palco de forte repressão policial no protesto de 29 de maio, o ato transcorreu sem incidentes. Além de pedir o impeachment de Bolsonaro, os manifestantes na capital pernambucana empunhavam cartazes pedindo a aceleração da vacinação contra a Covid. Uma das faixas exibia a mensagem “Ninguém aguenta mais! Fora Bolsonaro e seus generais”.

Em Belém, o ato contou com a presença do prefeito Edmilson Rodrigues (PSOL). “Participei das manifestações democráticas contra a política genocida do governo Bolsonaro e em homenagem às mais de 520 mil vítimas da Covid-19 no Brasil. Por vacina para todos e todas e comida no prato do povo”, disse.​

Em Maceió, manifestantes carregaram um caixão no ato contra Bolsonaro. Uma faixa foi estendida com dizeres “Fora Bolsonaro. Por vacina no braço e comida no prato”.

Manifestantes já se concentram no Campo Grande para ato contra Bolsonaro
Manifestantes em Salvador-BA

Sob chuva, os participantes do ato na capital alagoana utilizaram máscaras e, na marcha pelas ruas, fizeram fila indiana para manter distanciamento e evitar a propagação do novo coronavírus.

Manifestantes também foram às ruas de Petrolina(PE) e Juazeiro(BA) nesse sábado pedindo impeachment, vacinação em massa. Eles utilizaram máscaras e alguns voluntários distribuíam álcool em gel, com aglomerações controladas.

Manifestação em Petrolina-PE e Juazeiro-BA

Em Petrolina a manifestação saiu da Praça da Catedral, passou pelo centro comercial da cidade e terminou na Beira do Rio São Francisco, onde houve manifestações de fala e a derrubada de um muro com as caricaturas pintadas do Presidente Bolssonaro e do Senador Fernando Bezerra. Como forma de protesto, os manifestantes de Petrolina, em Pernambuco, quebraram com marretas um muro com fotos de Jair Bolsonaro e do senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), líder do governo no Senado. A imagem viralizou nas redes sociais e ganhou destaque na imprensa nacional.

Previous article11 anos sem Paulo de Britto
Next articleA força de trabalho que impulsiona o agronegócio no Brasil