Home Sem categoria Lançando seu primeiro álbum, Filhos de Zaze cantam pelo fim da intolerância...

Lançando seu primeiro álbum, Filhos de Zaze cantam pelo fim da intolerância religiosa em live neste sábado (14)

240
0

“No meu coração toca o xequerê / no meu coração bate o atabaque / no meu coração é o toque do agogô / dez anos do Filhos de Zaze com muito amor”. Celebrando uma década de existência e o lançamento do primeiro álbum, o grupo baiano apresenta, neste sábado (14), uma live, a partir das 20h, no seu canal do YouTube [Se Inscreva Aqui].

No show virtual, gravado no terreiro Ilê Axé Ayráonyndanco, situado no bairro Quidé, em Juazeiro, Bahia, berço do grupo, o público vai poder conferir as quatro canções autorais do álbum que tem como lema “Os Filhos de Zaze cantam pelo fim da intolerância religiosa”, e outras releituras que marcam a história no grupo nesses 10 anos de existência e resistência.

“Ter gravado nosso primeiro álbum foi muito gratificante, pois é um sinal que estamos resistindo, em meio a esse tempo difícil que estamos vivendo, ainda mais para nós que somos de matrizes africanas. Estamos recebendo muitos elogios de pessoas de outros estados e países, e isso é muito gratificante. O Zaze sempre se propôs a ir pra cima, quebrar preconceitos. Essa live vai ser um canto pelo fim da intolerância religiosa”, disse José Rosa, presidente do Afoxé Filhos de Zaze.

O disco do grupo está disponível nas principais plataformas de mídia e streaming. A gravação de todo o material foi realizada no Estúdio Casinha Lab, em Juazeiro, Bahia, com o assessoramento do produtor musical Iago Guimarães e a produção executiva de Geraldo Júnior, à frente da Opará Produtora Cultural

O projeto é uma realização do grupo Afoxé Filhos de Zaze em parceria com a Opará Produtora Cultural e tem o apoio financeiro do Estado da Bahia, através da Secretaria de Cultura e do Centro de Culturas Populares e identitárias (CCPI) via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, Governo Federal.(Ascom)

Previous articleMais um amigo que parte!
Next articleAcompanhe o boletim da Covid-19 deste sábado (14/08) em Pernambuco