Home Sem categoria Governo cria novo grupo de trabalho para adiantar construção de moradias em...

Governo cria novo grupo de trabalho para adiantar construção de moradias em Pernambuco

1302
0

O novo grupo foi formado com o objetivo de adiantar as contratações das 2.744 casas do Minha Casa Minha Vida

O Programa Minha Casa Minha Vida foi retomado pelo Governo Federal em 2023 com o objetivo de construir cerca de dois milhões de moradias em todos os estados do país até 2026 (Foto: Divulgação)

Um novo grupo de trabalho foi instituído em Pernambuco para adiantar as contratações das 2.744 unidades habitacionais selecionadas pelo Ministério das Cidades, na modalidade Entidades, do Minha Casa, Minha Vida. O decreto foi publicado na última sexta-feira (19) no Diário Oficial da União.

Nesta terça-feira (23), será feita a primeira reunião entre o grupo de trabalho, junto com representantes da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação, Compesa, Companhia Estadual de Habitação e Obras (Cehab), Corpo de Bombeiros, Agência Estadual de Planejamento e Pesquisas de Pernambuco (Condepe/Fidem), além de líderes dos movimentos sociais de luta pela moradia.

Também estarão presentes representantes da Caixa Econômica Federal, Neoenergia, dos municípios onde serão feitas as obras e das construtoras escolhidas pelo Ministério das Cidades.

Com este grupo, o Governo do Estado já possui duas equipes que irão auxiliar na fluidez das contratações do Minha Casa Minha Vida em Pernambuco. Em março, representantes de órgãos estaduais fizeram a primeira reunião extraordinária do grupo de trabalho criado para agilizar a contratação de mais de 10 mil empreendimentos habitacionais em Pernambuco.

Minha Casa Minha Vida

O Programa Minha Casa Minha Vida foi retomado pelo Governo Federal em 2023 com o objetivo de construir cerca de dois milhões de moradias em todos os estados do país até 2026.

A nova versão do MCMV trouxe condições diferentes, como o aumento do limite máximo de renda para a Faixa 1 em áreas urbanas, de R$ 1.800 para até R$ 2.640, ou renda anual de até R$ 31.680, em áreas rurais.(Diário de Pernambuco)