Home Sem categoria Luciana Santos prestigia ato pela criação do Parque das Religiões

Luciana Santos prestigia ato pela criação do Parque das Religiões

370
0

A vice-governadora Luciana Santos participou, nesta quarta-feira (10), do evento de assinatura do acordo preliminar do Parque das Religiões, novo centro cultural que será instalado no terreno do Convento de São Francisco, na cidade Alta de Olinda. A iniciativa é fruto de parceria entre os Franciscanos, a Universidade Católica de Pernambuco e a entidade da sociedade civil Parque das Religiões.

O projeto pretende construir um espaço de convergência e diálogo entre as mais variadas crenças, em um ambiente ao ar livre e aberto ao público. O novo equipamento, que deverá contar com apoio do poder público e investimento de empresas privadas, também deve requalificar o Convento de São Francisco, que é o mais antigo do Brasil. O primeiro passo será desenvolver o estudo de viabilidade econômica, que deverá ficar pronto em até dois anos.

“Nessa cidade, que já pratica o sincretismo religioso, o parque será um símbolo ecumênico, de paz e tolerância. Esse é uma dia de uma grande conquista não só para Olinda, mas para todo o Estado”, disse Luciana.

De acordo com ela, o Parque das Religiões será um “presente para todos que querem um mundo de paz”, encravado no convento que é uma “joia” da cidade. “Para além do acervo do patrimônio material ser muito rico – recheado de significados e simbolismo, pois estamos tratando do primeiro convento do Brasil -, este projeto reúne o sentido de um pensamento de Dom Helder, que era a tolerância religiosa, o encontro de credos”, afirmou.

Ela frisou que o Estado, embora não tenha contribuído com recursos até então, é parceiro na ideia e nos desdobramentos da iniciativa, que teve seu pontapé inicial com o plantio de um baobá, árvore sagrada para várias religiões.

O projeto urbanístico, arquitetônico e paisagístico vai preservar aspectos naturais, inclusive com recuperação de passivos ambientais. A proposta prevê a construção de tendas temáticas, além de espaços destinados a estudos, lojas, alimentação, auditórios, anfiteatro e biblioteca especializada, com apoio de tecnologias digitais. Os ambientes serão montados de maneira a conduzir os visitantes por uma rede de trilhas que irá compor a experiência única de quem for ao local.(Ascom)

Fotos: Diego Galba

Previous article“A Sombra da Morte” – LIVRO A SER LANÇADO
Next articleLeitura da Carta em Defesa do Estado Democrático de Direito no Espaço Plural