Home Sem categoria Entenda como a falta de magnésio pode ser prejudicial para a saúde

Entenda como a falta de magnésio pode ser prejudicial para a saúde

1868
0

Imagem colorida de alimentos variados em volta da palavra magnésio - Metrópoles
Um mineral tido como essencial para o organismo — comprovado pela ciência — é o magnésio. E não para menos, já que está envolvido na regulação e na proliferação celular por meio de mais de 300 enzimas. Ele atua diretamente no metabolismo de energia e transporte de cálcio e potássio pelas membranas celulares.

Para quem não sabe, o magnésio é fundamental no controle da contração e do relaxamento muscular, da pressão arterial, da transmissão de sinais entre sistema nervoso e até de mecanismos relacionados à insulina. Para mais, também é fundamental para formação de ossos e dentes, anticorpos e na modulação do humor e do sono.

Com esse tanto de atuação metabólica, os estoques do mineral devem estar em dia. Para um adulto saudável, o consumo deve ser em média de 320 mg/dia, enquanto homens precisam de 420 mg/dia.

Na sua ausência, sintomas como cãibra, fraqueza e letargia, enxaqueca, zumbido nos ouvidos, náuseas, ansiedade, constipação e formigamento podem surgir.

Entretanto, o excesso também não se mostra atraente, podendo comprometer a saúde em razão da toxicidade. Mas os casos de excessos costumam ser raros.

Para não faltar com o mineral, basta consumir alimentos como gergelim, linhaça, chia, castanha-do-pará, amêndoa, soja, quinoa, feijão-fradinho, grão-de-bico, espinafre, couve e abacate.

(*) Thaiz Brito é nutricionista pós-graduanda em Nutrição Esportiva Clínica