Home Sem categoria Eleições 2024: perguntas e respostas

Eleições 2024: perguntas e respostas

722
0

PERGUNTAS E RESPOSTAS PARA AS ELEIÇÕES 2024 BASEADAS NA LEI DAS ELEIÇÕES  9.504/97 – Partido Progressista

Em meio ao cenário eleitoral que se aproxima em 2024, surgem inúmeras questões sobre os requisitos, regulamentações e inovações legislativas pertinentes ao processo. Com o intuito de esclarecer as principais dúvidas, compilamos neste guia um conjunto de perguntas e respostas baseadas na Lei das Eleições 9.504/97. Estas informações são cruciais para candidatos, partidos políticos e cidadãos interessados em compreender os meandros legais que norteiam o pleito eleitoral.

1. QUAL É O PRAZO MÍNIMO DE FILIAÇÃO EXIGIDO PARA CONCORRER NAS ELEIÇÕES DE 2024?
RESPOSTA: No mínimo 06 meses antes das eleições.

Fundamento: Art. 9º da Lei das Eleições.

2. QUAL É PRAZO MÍNIMO DE DOMICÍLIO ELEITORAL NA CIRCUNSCRIÇÃO EXIGIDO PARA PODER CONCORRER?
RESPOSTA: No mínimo 06 meses antes das eleições.

Fundamento: Art. 9º da Lei das Eleições.

3. QUANTOS CANDIDATOS A VEREADOR PODEM CONCORRER NAS ELEIÇÕES EM MEU MUNICÍPIO?
RESPOSTA: O número de candidatos(as) para concorrer ao cargo de Vereador deve observar o número de cadeiras existentes na Câmara Municipal + – Exemplo: Se no Município “A” a Câmara é composta por 09 Vereadores, o Partido poderá registrar até no máximo 10 (dez) candidatos(as). É importante observar que desse número total, deve ser respeitado o percentual mínimo obrigatório de 30% (trinta por cento) para as mulheres. No exemplo acima, o Partido poderá registrar, no máximo, 7 candidatos homens, e 3 candidatas mulheres.

Fundamento: art. 10, caput e § 3º da Lei das Eleições.

4) É POSSÍVEL REALIZAR COLIGAÇÕES NAS ELEIÇÕES PROPORCIONAIS DE 2024?
RESPOSTA: Não, não é mais possível realizar Coligações para as eleições proporcionais.
Fundamento: Emenda Constitucional nº 97/2017.

5) EXISTE “CANDIDATURA NATA” AOS DETENTORES DE MANDATO ELETIVO?
RESPOSTA:
A resposta é negativa. Não mais existe a chamada “candidatura nata”, de modo que todos os postulantes ao cargo eletivo devem ser previamente aprovados em convenção partidária..Fundamento: Em 2021, o STF na ADI nº 2.530 julgou a inconstitucionalidade do art. 8º, § 1º, da Lei das Eleições.