Home Sem categoria Com retomada ao ensino presencial, Dia dos Professores é marcado por otimismo...

Com retomada ao ensino presencial, Dia dos Professores é marcado por otimismo e esperança

74
0

 (Ana Paula Freire é professora de geografia e sustentabilidade há 29 anos, na rede municipal de ensino. Foto: Arquivo pessoal)Após um ano e meio de ensino exclusivamente remoto, desde agosto deste ano, muitas das instituições de ensino escolar retornaram ás aulas presenciais, respeitando as normas de saúde relacionadas à prevenção da Covid-19. Nos dois últimos meses, em que as escolas tiveram que se adequar a uma nova dinâmica para com os alunos e ambiente educacional, muitas das práticas pedagógicas desenvolvidas pelos professores tiveram que passar por readequações.

Diante de tantas mudanças e adversidades encaradas ao longo desse período de pandemia, no qual ainda estamos inseridos, fica visível a relevância do papel que o setor pedagógico vem desenvolvendo, e sempre desenvolveu, para com a sociedade. Além de construir um senso de formação importante, dos cidadãos, as escolas e universidades constantemente desempenham a função de educar, ação essa que deve ser considerada bastante genuína. Nesta sexta-feira (15), comemora-se o Dia dos Professores, e nada mais justo do que prestigiá-los em uma data tão significativa.

Professora há 29 anos, Ana Paula Freire, que leciona as disciplinas de Geografia e Sustentabilidade e Mudanças Climáticas, na rede Municipal de ensino, para alunos do 9° ano, conta os desafios que enfrentou, como educadora, no início da pandemia. “No início do ano de 2020 o estresse foi bem violento, tanto para educadores quanto para estudantes. Não estávamos preparados para a avalanche de novas habilidades, como, por exemplo, iniciar o processo de aulas remotas, com tecnologias e plataformas ainda pouco conhecidas. Todos nós tivemos que nos reinventar”, explica.

Retomada presencial das aulas vai além de um mero protocolo

 (Robson Tavares leciona literatura há 21 anos, na rede particular e estadual de ensino. Foto: Arquivo pessoal)

Robson Tavares, professor de Literatura do ensino particular e estadual, há cerca de 24 anos, comenta que a aulas remotas são de extrema relevância, mas que não se comparam com a troca presencial entre os alunos e professores. “A aula presencial é diferente da aula remota. O remoto ajudou os professores a entender mais do universo virtual, mas, ainda assim, é muito importante essa interação face a face, ente professor e aluno. Considero que os professores são muito importantes, no que diz respeito à socialização”, afirma.

Ana Paula fala, também, sobre a representação do retorno às aulas presenciais, e a importância do olhar pedagógico, nas salas de aula. “A volta às aulas presenciais representa mais do que um retorno ao espaço físico e convívio social, representa a esperança de superação de um ciclo que envolve ansiedade, carência, saudade e o fim da pandemia, com o avanço do número cada vez maior de pessoas vacinadas. Eu sou uma professora freireana, acredito na boniteza das relações, no afeto que une as pessoas e na interação dessas com a realidade vivida. Dessa forma, reconheço a fundamental importância da interação entre estudantes e professores para o movimento da práxis pedagógica. Os professores e estudantes ensinam e aprendem muito na interação”, concluiu a professora.(Diário de Pernambuco)