Home Sem categoria Boletim da Covid-19 desta segunda-feira (14/06) em Pernambuco

Boletim da Covid-19 desta segunda-feira (14/06) em Pernambuco

78
0

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) registrou, nessa segunda-feira (14/06), 1.117 casos da Covid-19. Entre os confirmados, 103 (9%) são casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e 1.014 (91%) são leves. Agora, Pernambuco totaliza 520.694 casos confirmados da doença, sendo 47.551 graves e 473.143 leves, que estão distribuídos por todos os 184 municípios pernambucanos, além do arquipélago de Fernando de Noronha.

Além disso, o boletim registra um total de 432.715 pacientes recuperados da doença. Destes, 27.057 eram pacientes graves, que necessitaram de internamento hospitalar, e 405.658 eram casos leves.

Também foram confirmados laboratorialmente 32 novos óbitos (20 masculinos e 12 femininos), ocorridos entre os dias 10/04/2021 e 13/06/2021. As novas mortes são de pessoas residentes dos municípios de Agrestina (1), Angelim (1), Araripina (1), Arcoverde (2), Belo Jardim (1), Cabo de Santo Agostinho (2), Caporeiras (1), Caruaru (1), Chã Grande (1), Garanhuns (1), Iati (1), Ipojuca (1), Ipubi (1), Jaboatão dos Guararapes (1), Lagoa do Ouro (1), Macaparana (1), Nazaré da Mata (1), Palmares (1), Panelas (1), Pedra (1), Petrolina (2), Recife (6), São Bento do Una (1) e Sertânia (1). Com isso, o Estado totaliza 16.860 mortes pela doença.

Com relação à testagem dos profissionais de saúde com sintomas de gripe, em Pernambuco, até agora, 30.022 casos foram confirmados e 52.370 descartados. As testagens entre os trabalhadores do setor abrangem os profissionais de todas as unidades de saúde, sejam da rede pública (estadual e municipal) ou privada. O Governo de Pernambuco foi o primeiro do país a criar um protocolo para testar e afastar os profissionais da área da saúde com sintomas gripais.

OXIGÊNIO – O Hospital Regional Inácio de Sá, no município de Salgueiro, no Sertão do Estado, teve a capacidade de fornecimento de oxigênio mais que duplicada. Neste final de semana, a Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) realizou, em parceria com a empresa fornecedora de gases para a rede estadual, a instalação de um novo tanque de oxigênio na unidade. Com o novo reservatório, o armazenamento do gás medicinal passou de 3.960 m³ para os atuais 9.780 m³.

Com a expansão da capacidade de fornecimento de oxigênio, o hospital vai colocar em funcionamento, até o final desta semana, 10 novos leitos de UTI, sendo 7 neonatais e 3 pediátricos, para o atendimento de pacientes que apresentem a Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), incluindo a Covid-19. Para tanto, além da troca do tanque de oxigênio, a unidade também foi equipada com 10 novos respiradores, 10 monitores multiparâmetro de sinais vitais, 40 bombas de infusão hospitalares e 7 incubadoras e 3 camas pediátricas.  O suporte intensivo para crianças será o primeiro da VII Geres e serão definitivos para a região.

“Estamos muito felizes por viabilizar este novo tanque, com o dobro da capacidade de oxigênio para o Hospital Inácio de Sá. Isto vai permitir, nos próximos dias, a concretização de um projeto antigo para a Região: a abertura de 10 novos leitos de terapia intensiva na área pediátrica, o que vai qualificar muito a assistência no sertão do Estado”, comemorou o secretário estadual de Saúde, André Longo.

JANSSEN – Após a decisão de ampliar o uso das vacinas contra a Covid-19 da Janssen para outras cidades além do Recife, apesar da recomendação do Ministério da Saúde de concentrar a aplicação na capital, o Governo do Estado definiu a distribuição das 118,6 mil doses, que têm previsão de chegada a Pernambuco até o final desta semana.

Do montante total, destinado para a população de 18 a 59 anos, 50% será enviado para as cinco cidades no interior pernambucano: Caruaru e Garanhuns, no Agreste; e Arcoverde, Serra Talhada e Afogados da Ingazeira, no Sertão. Cada um desses municípios receberá quantitativo para vacinar 18,6% das suas populações na faixa etária determinada. Para o Recife, que receberá o restante, será destinado um total de doses que correspondem a 6,5% do público entre 18 e 59 anos.

Essas áreas também têm apresentado, nas últimas semanas epidemiológicas, altos patamares de contaminação. “A velocidade da pandemia no nosso Estado não obedece a um critério uniforme. Por isso, pactuamos com os municípios uma estratégia diferente para a distribuição da vacina da Janssen. Esse é mais um anúncio importante na nossa luta contra o novo coronavírus. Com mais gente imunizada em menos tempo, poderemos ajudar a conter a aceleração da doença no Agreste e no Sertão”, reforçou o governador Paulo Câmara em pronunciamento na tarde da última quinta-feira (10/06).

A orientação do Ministério da Saúde é de que essas vacinas, que estão com prazo curto de vencimento, sejam destinadas apenas para as capitais. A decisão em Pernambuco de ampliar o uso do imunizante para outros municípios deve acelerar ainda mais o processo de vacinação no Estado. “As cidades escolhidas neste primeiro momento, seguindo o que foi acordado com os gestores municipais na Comissão Intergestores Bipartite (CIB), passam por um momento de dificuldade em relação à pandemia e são grandes centros regionais. Esta decisão é centrada no perfil e no cenário epidemiológico e também na capacidade operacional destas cidades, já que será um desafio fazer este processo de vacinação em um prazo curto, já que estas vacinas irão chegar próximas ao vencimento do prazo de validade”, pontua o secretário estadual de Saúde, André Longo.

Na entrega, cada um dos municípios receberá, já levando em conta os 5% de perda calculado pelo Programa Estadual de Imunização (PEI-PE), os seguintes quantitativos: Recife – 59.295 doses; Caruaru – 30.935 doses; Garanhuns – 11.765 doses; Arcoverde – 6.770 doses; Afogados da Ingazeira – 3.425 doses; Serra Talhada – 6.410 doses.

FERNANDO DE NORONHA – Jovens a partir dos 18 anos residentes na ilha de Fernando de Noronha começaram a ser imunizados contra a Covid-19 na manhã desta segunda-feira (14/06). Com isso, toda a população elegível para essa vacinação já pode se dirigir à quadra da Escola Arquipélago para tomar a primeira dose da vacina, da fabricante Astrazeneca/Fiocruz. Com a adesão das pessoas e celeridade no processo, a expectativa é proteger a maior parte do público ainda nesta semana. Essa será a primeira localidade pernambucana a vacinar todos inclusos na campanha contra o novo coronavírus.

A vacinação de Fernando de Noronha foi acelerada desde a última sexta-feira (11/06), quando a Secretaria Estadual de Saúde (PE), por meio do Programa Estadual de Imunização (PNI-PE), levou 1 mil doses de vacina ao arquipélago, que no mesmo dia passou a proteger os adultos a partir dos 40 anos. No sábado, foi possível baixar a idade para os 29. Em ambos os dias, mais de 700 pessoas foram imunizadas, de cerca de 2 mil que ainda faltavam se vacinar. “Percebemos uma grande adesão da população, que atendeu ao chamado e procurou o posto para tomar a primeira dose. Isso nos deu a possibilidade de antecipar a faixa etária, iniciando a semana com a vacinação para todos os maiores de 18 anos”, explicou o administrador da ilha, Guilherme Rocha.

“Esse é um grande passo para que a ilha, que tem como principal atividade econômica o turismo, possa voltar ao normal. Esperamos finalizar as primeiras doses em todos os elegíveis ainda nesta semana. Mas reforçamos que todos precisam continuar usando máscara, fazendo a higienização das mãos e, em três meses, voltem para a segunda dose e, com isso, concluam o esquema vacinal preconizado”, ratificou a superintendente de Imunizações da SES-PE, Ana Catarina de Melo.

BALANÇO DA VACINAÇÃO – Mais de 1 milhão de pernambucanos já estão totalmente protegidos contra a Covid-19. Ao todo, segundo o balanço de vacinação desta segunda-feira (14/06), 1.001.355 pessoas já completaram o esquema vacinal com as duas doses dos imunizantes disponíveis atualmente no Programa Nacional de Imunização. Segundo os especialistas, somente com a aplicação da segunda dose é que aumentam as respostas do organismo para chegar aos níveis de proteção anunciados pelas fabricantes.

No total, Pernambuco já aplicou 3.452.131 doses da vacina contra a Covid-19, chegando a 2.450.776 pernambucanos já vacinados com a primeira dose. Ao todo, foram feitas a primeira dose em 291.462 trabalhadores de saúde; 25.925 povos indígenas aldeados; 42.402 em comunidades quilombolas; 7.649 idosos em Instituições de Longa Permanência; 632.399 idosos de 60 a 69 anos; 396.854 idosos de 70 a 79 anos; 201.275 idosos de 80 anos e mais; 1.429 pessoas com deficiência institucionalizadas; 17.699 trabalhadores das forças de segurança e salvamento; 358.628 pessoas com comorbidades; 24.231 pessoas com deficiência permanente; 46.237 gestantes e puérperas; 19.102 pessoas de 40 a 49 anos; 197.356 pessoas de 50 a 59 anos; 710 pessoas em situação de rua, 530 pessoas privadas de liberdade; além de 186.888 trabalhadores de serviços essenciais.

Em relação à segunda dose, já foram beneficiados 216.507 trabalhadores de saúde; 25.587 povos indígenas aldeados; 1.318 em comunidades quilombolas; 5.647 idosos institucionalizados; 275.443 idosos de 60 a 69 anos; 321.399 idosos de 70 a 79 anos; 148.978 idosos de 80 anos e mais; 1.181 pessoas com deficiência institucionalizadas e 5.295 trabalhadores das forças de segurança e salvamento.(Ascom)