Home Sem categoria As 27 Cartas Circulares de Dom Campelo de Aragão estão em livro...

As 27 Cartas Circulares de Dom Campelo de Aragão estão em livro lançado pelas Medianeiras da Paz

242
0

A publicação revisita a vida e obra do 4º Bispo Diocesano de Petrolina e suas Cartas Circulares escritas entre os anos de 1964 até 1987.Dom Antônio Campelo de Aragão (1904-1988) tem sua vida e obra religiosa revisitada no livro “Cartas Circulares: a espiritualidade das Medianeiras da Paz que emana das Circulares do Fundador”.

A publicação de autoria da Irmã Maria Auxiliadora Menezes é um profundo estudo científico e teológico sobre cada uma das cartas circulares escritas por Dom Campelo de Aragão às duas congregações religiosas por ele fundadas, contextualizando-as dentro da conjuntura social, política e religiosa da diocese, do Brasil e do mundo.

Publicado em formato digital (e-book), o livro analisa as 27 Cartas Circulares escritas entre os anos de 1964 a 1987 pelo religioso que fundou duas congregações religiosas: as Mensageiras de Santa Maria em 1957 e as Medianeiras da Paz em 1968. Ordenado como Sacerdote em 1936 em Turim, na Itália, retornou ao Brasil onde entre anos de 1937 até 1950 levou suas ações religiosas em cidades como Salvador – BA, Cajazeiras – PB, Aracaju – SE e Fortaleza – CE.

Em maio de 1950 foi nomeado pelo Papa Pio XII como Bispo Auxiliar para a Arquidiocese de Cuiabá – MT, sendo sagrado Bispo em agosto do mesmo ano. Em dezembro de 1956 é designado para exercer a função de Bispo Diocesano de Petrolina – PE onde assumiu com ardoroso zelo o seu pastoreiro de fevereiro de 1957 a fevereiro de 1975.

Sua trajetória religiosa como Bispo diocesano é assumida em fidelidade ao seu lema episcopal: “Tudo farei pelos eleitos” – “Tudo sofrer pelas almas que Deus nos confiar”. Este lema vem expresso quinze vezes nas suas circulares, em tom de uma explosão de ardor missionário e de amor à Igreja.

A autora do livro Cartas Circulares: a espiritualidade das Medianeiras da Paz que emana das Circulares do Fundador, Irmã Maria Auxiliadora Menezes afirma que “o lema “tudo farei pelos eleitos”, foi retomado, analisado e acolhido com afeto e com amor, como se tivesse preso em mãos um diamante, o tivesse burilado, descoberto o seu real valor, contemplasse a sua beleza e o acolhesse como precioso tesouro”.

Para fazer o download gratuito do livro, acesse o site:
https://ismep.org.br/livro-cartas-circulares-a-espiritualidade-das-medianeiras-da-paz-que-emana-das-circulares-do-fundador/

Ascom

Previous articleInusitado! ‘Estou com hematomas por toda parte’ conta pescador ‘engolido’ por baleia
Next articleJuazeiro registra 63 novos casos da Covid-19 no boletim dessa quinta-feira(17)