Home Sem categoria Acidentes domésticos: você sabe quando procurar uma emergência?

Acidentes domésticos: você sabe quando procurar uma emergência?

650
0

Idosos e crianças são as pessoas que mais sofrem com esses acontecimentos

Valmir Melo, coordenador da Urgência/Emergência do Hospital Jayme da Fonte – Ed Machado/Folha de Pernambuco

Acidentes domésticos são mais comuns do que se imagina. A boa notícia é que, em grande parte dos casos, esse tipo de ocorrência pode ser evitada com algumas medidas simples. Quedas, queimaduras e cortes são os acidentes domésticos mais comuns. Idosos e crianças são as pessoas que mais sofrem com esses acontecimentos.

“Entre os acidentes domésticos, os mais comuns são os relacionados a ferimentos perfurocortantes e quedas da própria altura. Eles acontecem principalmente em pacientes crianças, entre um e dois anos, e adultos. Existem outros acidentes que acontecem comumente, como choques elétricos, queimaduras na beira do fogo, entre outros.

“Os pacientes idosos, muitos deles, têm a necessidade de se levantar para ir ao banheiro no período da madrugada e muitas vezes tem objetos que atrapalham a deambulação ou até mesmo tapetes que escorregam muito fácil e esses materiais acabam favorecendo a ocorrência de quedas”, explica Valmir Melo, coordenador da Urgência/Emergência do Hospital Jayme da Fonte.

Como proceder?

O que se pode fazer imediatamente após os traumas, em primeiro lugar, é manter a calma e checar o nível de consciência da vítima. O maior questionamento é: devemos ou não levar a pessoa que caiu, que se cortou ou que se queimou para uma emergência? A resposta é: nem sempre.

“Digamos que a pessoa que você está acompanhando se encontre consciente, respondendo bem às perguntas, que não tenha nenhum sangramento ativo de difícil controle, então vale a pena você ficar apenas observando para ver se vai haver alguma complicação ou não. Obviamente que no idoso precisa de uma atenção maior. Esse tipo de paciente em especial é melhor levar para o hospital porque ele vai ser avaliado por um profissional especializado”, pontua o médico.

Em caso de sangramento

Mas se você notar algum sangramento após um trauma na cabeça, por exemplo, é preciso levar o paciente ao hospital caso algum desses sintomas se manifeste: dor de cabeça intensa; sonolência; confusão mental; desmaio; ou desequilíbrio ao andar. No caso de queimaduras, deixe o local lesionado debaixo de água fria por cinco minutos e jamais aplique pomadas ou qualquer outro produto. Observe também qual é o grau da lesão, pois isso influencia no socorro a ser prestado. O caso é o mesmo para um corte.

Pequenas adaptações no ambiente e cuidados no dia a dia podem tornar a casa um lugar mais seguro e prevenir acidentes domésticos. “Para evitar que os acidentes domésticos aconteçam, é preciso de uma série de cuidados em domicílio para prevenir tais situações. Por exemplo, evitar deixar tapetes derrapantes no meio da casa e evitar objetos que possam atrapalhar a passagem nos corredores. Em relação a ferimentos, evitar que objetos pontiagudos e cortantes fiquem em lugares acessíveis para crianças. É muito comum também idosos se ferirem com tais objetos, então o ideal é deixar esses objetos em lugares apropriados”, finaliza o médico.

Folhape

Previous articleMorre MC Marcinho, aos 45 anos
Next articleCaixa começa a pagar distribuição do lucro do FGTS nesta quinta (27). Saiba como consultar o saldo