Home Sem categoria Você é um bom bebedor de cerveja? Veja curiosidades sobre a bebida...

Você é um bom bebedor de cerveja? Veja curiosidades sobre a bebida que é paixão nacional

413
0

Cerveja é bebida queridinha dos brasileiros

Se você precisava de pretexto para abrir uma cerveja neste fim de semana, saiba que a bebida queridinha dos brasileiros tem uma data especial no calendário gastrô. Próxima sexta-feira (5) é Dia Internacional da Cerveja. Um motivo e tanto para brindar a facilidade que é consumir um produto tão ligado à festa, música, encontro de amigos e comida.

A data foi criada em 2007, na Califórnia, nos Estados Unidos. Mas tudo começou de maneira despretensiosa, com uma celebração na primeira sexta-feira do mês de agosto, feita por amigos reunidos em um bar, bebendo produções ditas artesanais. A comemoração oficial é recente, mas o produto original existe há pelo menos 11 mil anos, na região onde hoje fica o Irã e o Iraque.

Mercado brasileiro

Mesmo com a inflação batendo na porta do mercado cervejeiro, a venda de cervejas cresceram 7,7% em volume em 2021 no Brasil, na comparação com o ano anterior, para 14,3 milhões de litros, segundo levantamento da Euromonitor feito para o Sindicato Nacional da Indústria da Cerveja (Sindicerv).

O empresário Ednilson Moura, da Bodega do Júnior, localizada no Mercado da Boa Vista, registra movimentação frequente de uns tempos para cá. Ele comercializa mais de dez marcas e garante que, entre tantas ofertas de destilados no seu box, essa é a bebida que mais sai há 43 anos, sua época de funcionamento. “O movimento já começa a partir das 10h e segue ao longo do dia, seja homem e mulher”, diz ele, que também é conhecido por fazer a clássica combinação com um prato de frios e embutidos.

Cenário que dá fôlego aos fabricantes, depois de mesas vazias após o período rígido da Covid-19. “O mercado está retomando, com certa lentidão, no pós-pandemia. Fomos um dos mais afetados, porque o principal cliente eram bares e eventos, que só voltaram por último, além dos estabelecimentos com medidas de restrição. É um processo de recuperação. Inclusive, mais da metade das cervejarias que tinham, em Pernambuco, pararam de operar, sejam elas ciganas ou fábricas”, conta o mestre cervejeiro da Babylon Filipe Magalhães.

Cerveja: por que bebida vai ficar mais cara em 2022 com a guerra na Ucrânia - BBC News Brasil

Jeito correto de tomar?

Por mais despretensiosa que seja a hora de tomar uma gelada, saiba que você pode melhorar a experiência à mesa. Sim, especialistas no assunto são unânimes ao destacar que uma camada de espuma não faz mal para ninguém. Ela permite que a bebida fique gelada por mais tempo, além de evitar o processo de oxidação.

“A forma correta é a que a pessoa se sente confortável para provar. Mas há algumas recomendações como temperatura de serviço e o copo indicado. Eu sempre recomendo que ela seja gelada na vertical, porque diminui o risco de oxidação, porque algumas cervejas são heterogêneas. Então, com o tempo na geladeira, ela precipita e fica mais densa embaixo do que em cima. Se deixar horizontal, ela ficará densa na lateral da garrafa ou da lata. Melhor que fique densa na parte de baixo e, na hora do serviço, a gente compensa isso”, completa o Sommelier de Cervejas e profissional de marketin da Ekäut Cervejaria, Raphael Vasconcelos.

O estilo queridinho

São mais de cem estilos disponíveis no mercado. Entre tantas combinações, algumas são mais fáceis de tomar. “O mais consumido seria o da família Larger, como uma pilsen. As Helles, tradicionais da Alemanha, são as mais suaves e mais fáceis de a gente consumir. Além disso, estamos vivendo num clima tropical, que favorece bebidas suaves”, garante o pesquisador no assunto, Pedro de Moura Rocha Baltar.

Nesse ranking, ele também aponta as famosas IPAs (India Pale Ale), como a segunda mais queridinha. “Elas são mais condimentadas, em que o lúpulo serve como tempero da cerveja. Então tem uma personalidade mais forte. Esse estilo é para o consumidor mais acostumado”, detalha.

Folha de Pernambuco

Previous articleNordeste vem se destacando nos últimos anos na produção nacional de uva
Next articlePernambuco com força de novo” será o nome da coligação de Miguel Coelho. Convenção é neste domingo(31)