Últimos dias para 120 vagas no concurso da Câmara de Petrolina

Seguindo a orientação do seu líder, Aero Cruz, os vereadores da bancada do Prefeito de Petrolina, Miguel Coelho, rejeitaram cinco requerimentos dos vereadores da Bancada de Oposição, na sessão ordinária virtual da Casa Plínio Amorim, desta terça (09).

Em claro descaso com o povo, os vereadores do Prefeito rejeitaram o requerimento nº 094/2020, do vereador e líder da Bancada de Oposição, Paulo Valgueiro, que solicitou ao Prefeito a doação de um terreno, a construção de um centro de comércio padronizado em cada um dos conjuntos habitacionais do Programa Minha Casa Minha Vida e a permissão de uso das salas de comércio, na forma da legislação municipal.

O vereador Gilmar Santos teve dois requerimentos derrubados pelos vereadores do prefeito. O de nº 100/2020, que pedia informações referentes às obras de pavimentação do Bairro Henrique Leite, com cópia dos contratos firmados entre a prefeitura e as empresas responsáveis pela execução da obra; projeto a ser executado; valores empenhados, liquidados e pagos; fontes dos recursos utilizados; comprovantes de repasse dos recursos, no qual questionava os motivos da realização de uma obra de pavimentação numa localidade que não possui serviço de saneamento básico. E o requerimento nº 102/2020, que solicitava informações referentes ao contrato firmado entre a prefeitura de Petrolina e a fundação para o desenvolvimento científico, tecnológico, econômico, sociocultural, turístico e ambiental, transparência do histórico de repasses financeiros para a fundação, desde a celebração do contrato até maio de 2020.

Os vereadores também rejeitaram a proposição do vereador Gabriel Menezes que, por meio do requerimento nº 107/2020, pediu documentos que atestem marca e modelo dos ventiladores pulmonares mecânicos, monitores multiparâmetros e aspiradores cirúrgicos portáteis, adquiridos pelo contrato nº 204/2020, já que os dados essenciais à consulta pública não constam no contrato exposto sem detalhes no Portal da Transparência do município, negando mais uma vez aos vereadores e à população o direito de acesso às informações sobre contratos feitos sem licitação durante a pandemia.

Desde o início da legislatura, os vereadores da Bancada de Oposição contabilizam inúmeros requerimentos de informações da gestão Novo Tempo negados pelos vereadores da bancada da situação, que blindam o prefeito Miguel Coelho, ao mesmo tempo em que negam ao povo de Petrolina o direito de conhecer as tramitações da atual administração pública municipal, negam à população petrolinense o direito à informação, descumprindo, mais uma vez, a Lei de Acesso à Informação nº 12.527/2011 que regulamenta o direito constitucional de acesso dos cidadãos às informações públicas.(Ascom)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui