O resultado da vacina chinesa foi publicado em uma revista inglesa

KARIM SAHIB/AFP

Um estudo publicado nesta sexta-feira (22), na revista científica inglesa Lancet, trouxe esperança para o mundo, diante da pandemia do novo coronavírus. É que a pesquisa classifica como positivos os resultados de uma vacina que foi testada em humanos contra o vírus. O produto foi desenvolvido pela empresa farmacêutica chinesa CanSino. Segundo a pesquisa, a imunização tem um perfil de segurança adequado e consegue estimular a resposta do organismo contra a covid-19.

Conduzida por pesquisadores de vários laboratórios, a pesquisa incluiu 108 participantes com idades entre 18 e 60 anos. Os que receberam uma única dose da vacina produziram células imunes, que são chamadas de células T, no período de duas semanas. Os anticorpos que são necessários para a imunidade contra a doença atingiram o pico 28 dias depois da inoculação.

Resultado positivo

O diretor de pesquisa de vacinas do Centro Médico Beth Israel Deaconess, em Boston, Daniel Barouch, afirma que “os dados são promissores, mas são dados iniciais”. Embora não estando envolvido com o trabalho, ele ressalta: “Acima de tudo, eu diria que são boas notícias”.

O teste tem o objetivo de avaliar a segurança da imunização, mas a eficácia da vacina só poderá ser provada efetivamente quando for aplicada em milhares ou, talvez, centenas de milhares de pessoas.

A elaboração de uma vacina para combater o novo vírus é considerada como a melhor solução para combater a pandemia e ajudar na reabertura dos países. Pelo mundo inteiro, cerca de 100 equipes estão trabalhando a todo vapor para testar vacinas que são candidatas para solucionar o problema.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui