Quais os desafios enfrentados para se pensar, neste início da década de 2020, uma agricultura capaz de emancipar os territórios, onde se desenvolvem não só frutos, mas também vidas? Este é um dos questionamentos levantados no e-book “Agroecologia e Territorialidades: Do Estado da Arte aos Desafios do Século XXI”, elaborado em parceria pela Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF) e a Universidade do Estado da Bahia (Uneb).

O livro foi produzido por meio do Programa de Pós-Graduação em Agroecologia e Desenvolvimento Territorial (PPGADT), em nível de Doutorado Profissional, e é a primeira obra literária vinculada ao curso a ser publicada. O lançamento do e-book, na próxima segunda-feira (14), marcará a abertura das atividades do semestre 2020.3 do PPGADT.

O e-book reúne trabalhos produzidos pelos doutorandos da primeira turma do PPGADT, na disciplina de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável, ministrada pelos professores Lucia Marisy, da Univasf, e Jairton Fraga, da Uneb. Os docentes são os responsáveis pela organização do material, junto com o professor do Colegiado de Ciências Sociais da Univasf Alexandre Reis, além de outros professores e alunos do Programa, que é também parceiro da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE).

Os interessados poderão acessá-lo gratuitamente na plataforma Pergamun e na aba de Produções Bibliográficas do site do PPGADT. A obra apresenta 22 artigos, distribuídos em três partes: “História e Visões de Mundo: do cultivo da terra às cidades inteligentes”, “Agricultura e Agroecologia” e “Paisagens Agrícolas, Produção e Territorialidade”.

As reflexões destacadas no livro abordam, entre outras coisas, tópicos sobre o desenvolvimento de tecnologias que valorizem a autonomia dos agricultores familiares, a priorização das variedades crioulas, adaptadas regionalmente, e a realização de um manejo menos predatório, além dos obstáculos e possibilidades para a implementação da agroecologia na região do Vale do São Francisco. Além disso, os conhecimentos aplicados nos artigos do e-book são embasados em princípios que destacam a importância de ouvir as vozes da comunidade na construção de políticas públicas e saberes acadêmicos, bem como de valorizar os conhecimentos dos agricultores na construção de relações socioeconômicas que dirigem o desenvolvimento das pessoas e do território.

Segundo o professor Jairton Fraga, o e-book reúne esforços das instituições envolvidas para evidenciar a importância que a agroecologia, a agricultura orgânica e o desenvolvimento territorial têm para o território do semiárido, destacando a diversidade das realidades sociais e entendendo o papel da universidade na construção de uma sociedade mais justa. Estas reflexões fazem parte dos assuntos destacados pelos docentes da disciplina de Agroecologia e Desenvolvimento Territorial durante as aulas, levando aos alunos e ao livro determinados princípios.

“O professor Jairton e eu acreditamos que é possível produzir de forma limpa, sustentável e com justiça social. O território deve ser espaço de vida, construção de identidades e de desconstruções pela liberdade de escolhas. Estas são as concepções sobre Desenvolvimento Sustentável que tivemos na disciplina”, conclui a professora Lucia Marisy.

Informações da Ascom Univasf

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui