Mário Sabino, judoca, Bauru — Foto: Reprodução / TV TEM

O ex-judoca olímpico e cabo da PM Mario Sabino Jr faleceu na noite dessa sexta-feira(25) na cidade paulista de Bauru após desentendimento com um colega militar. Segundo informações preliminares, Sabino teria sido assassinado pelo sargento Agnaldo Rodrigues (do Centro de Operações da Polícia Militar, Copom), que se suicidou em seguida. Os corpos foram encontrados por uma viatura da PM, e o local foi periciado, dando início às investigações.

Bauruense, Sabino tinha 47 anos e disputou as Olimpíadas de 2000 (Sydney, Austrália) e 2004 (Atenas, Grécia) na categoria meio-pesado. Foi medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos de 2003 (Santo Domingo, na República Dominicana) e bronze do Mundial de Osaka (Japão) no mesmo ano. No currículo, também o bicampeonato pan-americano de masters. Além de policial, Sabino atuava como assistente técnico da seleção feminina.

Consternado com a morte do antigo companheiro de delegação olímpica (estiveram juntos nas equipes que disputaram os Jogos de 2000 e 2004), o apresentador Flavio Canto (bronze em Atenas na categoria até 81kg) postou em suas redes sociais uma mensagem em homenagem a Sabino.

– Sem palavras ainda. Nosso amigo de tantas lutas partir desse jeito…

Mario Sabino post Flavio Canto — Foto: Reprodução / Instagram

Mario Sabino post Flavio Canto — Foto: Reprodução / Instagram

Homenagens nas redes

Além de Flávio Canto, outros atletas se manifestaram através das redes sociais lamentando a morte do ex-judoca. A ex-nadadora Joanna Maranhão falou sobre a relação do marido, o judoca Luciano Corrêa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui