Recife, Caruaru, Santa Cruz do Capibaribe, Taquaritinga do Norte, Toritama, Vertentes, Frei Miguelinho, Bezerros e Jaboatão dos Guararapes são as cidades com confirmações da doença.

Resultado de imagem para sarampo

G-1 – Pernambuco

O número de casos confirmados de sarampo em Pernambuco aumentou para 56. Segundo o boletim divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde nesta terça-feira (15), foram notificados 867 casos, dos quais 292 foram descartados e os outros 575 estão em investigação. Até o dia 9 de outubro, o estado tinha 37 casos confirmados por exames (veja vídeo acima).

A única morte por sarampo em Pernambuco foi registrada em Taquaritinga do Norte, no Agreste. As confirmações foram feitas após análise do Laboratório Central de Saúde Pública de Pernambuco (Lacen-PE) e da Fiocruz no Rio de Janeiro.

Dos casos já positivados para sarampo, três foram no Recife, seis em Caruaru, sete em Toritama, nove em Vertentes, nove em Santa Cruz do Capibaribe e 19 em Taquaritinga do Norte, além de um em cada um dos seguintes municípios: Frei Miguelinho, Bezerros e Jaboatão dos Guararapes.

Vacina

Iniciada em 7 de outubro, a campanha nacional busca vacinar crianças entre 6 meses e 4 anos. O Dia D ocorre no sábado (19), mas a mobilização segue até o dia 25 de outubro. Neste ano, após o registro de 5.504 casos de sarampo no Brasil em um período de 90 dias, o governo federal prometeu verba extra para municípios que cumprirem metas.

Quem faz parte da faixa etária priorizada e já tem o calendário vacinal atualizado não precisa repetir a dose. Até a última atualização desta matéria, Pernambuco conseguiu uma cobertura de 98% na primeira dose da tríplice viral nas crianças com 1 ano. Na segunda dose, que deve ser feita três meses após a primeira, a cobertura está em 74,5%.

Em Pernambuco, até o dia 5 de outubro, 550.421 pessoas foram vacinadas com a tríplice viral, sendo 231.588 doses em crianças de 6 meses a 4 anos. No Grande Recife, uma campanha prioriza a imunização desta parte do público de maior risco.

A imunização segue o esquema abaixo:

  • Indivíduos de 12 meses a 29 anos de idade: duas doses de tríplice viral com intervalo mínimo de 30 dias entre elas;
  • Indivíduos de 30 a 49 anos de idade não vacinados: uma dose de tríplice viral;
  • Profissionais de saúde não vacinados: duas doses com a vacina tríplice viral independente da idade, com intervalo mínimo de 30 dias entre elas.
  • Ainda é indicada a vacinação de crianças de 6 meses a menores de 1 ano que vão se deslocar para municípios que apresentam surto ativo de sarampo. A imunização deve ser feita pelo menos 15 dias antes da viagem.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui