Home Sem categoria Sindsemp na campanha contra o feminicídio 

Sindsemp na campanha contra o feminicídio 

93
0

O Sindicato dos Servidores Municipais de Petrolina – Sindsemp apoia a campanha contra o feminicídio, realizada pela Rede de Comunicação do Policial, em parceria com a Revista Página de Polícia. A campanha de combate ao feminicídio tem como tema “Não deixe para amanhã, denuncie”.

Os organizadores explicam que o período de quarentena, ao mesmo tempo que é necessário para impedir a contaminação da população pelo coronavírus, faz com que vítimas convivam mais tempo com o agressor. Diversos países relataram crescimento da violência contra as mulheres no isolamento social por Covid-19. No Brasil, as queixas por telefone aumentaram 17,97% nos nove dias seguintes à data em que o confinamento entrou em vigor em vários estados, segundo o Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos.

Com o intuito de orientar, a campanha tem como objetivo distribuir folders com dicas para as mulheres, sobre como agir caso estejam sofrendo agressões e ao mesmo tempo chamar a atenção de familiares, amigos e vizinhos para fazer denúncias se souber ou até presenciando agressão física ou psicológica. A realização dessas atividades com distribuição de folders é realizada em clínicas, hospitais, repartições públicas e comércios que tenha a maioria circulação de mulheres.

O Presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de Petrolina – Sindsemp, Walber Lins, destaca o apoio do Sindicato na campanha e reafirma o compromisso de lutar pelo combate à qualquer tipo de violência contra a mulher, “É um compromisso de toda a sociedade combater a violência contra as mulheres.O Sindsemp enquanto entidade de classe já vem apoiando essa campanha. Nossa preocupação não é somente  com nossas servidoras, mas com todas as mulheres. Quanto mais gente nesse luta, mais chances nós temos de mudar a sociedade,” declarou Walber Lins.

Nesta quinta-feira (21), integrantes da campanha estarão presentes no Mercado de Produtor de Juazeiro, no horário da tarde, realizando a ação de distribuição de folders, a fim de informar e conscientizar as mulheres do local sobre violência e feminicídio.(Ascom)