(Foto: Prefeitura de Salgueiro/divulgação)

O Sertão está sendo acompanhado de perto pelo governo do estado porque a taxa de transmissibilidade do novo coronavírus é alta na região. A expectativa é de um aumento de casos nos municípios da localidade a partir de julho. Isso implica na possibilidade de decretação de quarentena, assim como acontece em Bezerros e Caruaru atualmente.

O secretário estadual de Saúde, André Longo, no entanto, esclareceu que a taxa de transmissibilidade é apenas um indicador para avaliar a pandemia de Covid-19 e orientar na tomada de decisões. Segundo ele, o número absoluto de casos no Sertão ainda é menor que no Agreste, apesar da taxa de transmissibilidade ser maior no Sertão. Isso não significa, no entanto, que o Sertão esteja mais descontrolado na geração de doentes graves. Essas taxas mostram momentos que precisam ser acompanhados por várias semanas”, pontuou.

Longo citou o caso de Petrolina, onde a gestão municipal voltou com as atividades de forma precipitada e depois precisou reverter a decisão. “Não havia maturidade nos números, conforme advertimos, para uma retomada em ritmo mais rápido, antes do estado. Os indicadores mostram que é preciso ter cautela para não tropeçarmos nas próprias pernas.”

O secretário disse, ainda, que a cautela é o melhor remédio em situações como a que estamos vivendo. “Não é o temor absoluto, nem o imobilismo pelo medo, mas precisamos de cautela na tomada de decisões.”

O governo anunciou que está fortalecendo ações na região. Encaminhou 40 respiradores e 40 monitores para o Hospital de Trauma da Univasf, em Petrolina, e está com edital na rua para montar um hospital de campanha, formando um complexo no Hospital de Trauma. “A rede privada também está com novos leitos de UTI, sendo cinco no Neurocardio e cinco no Hospital Memorial”, disse o secretário.

Araripina está com mais dez leitos de UTI no Hospital Santa Maria, que se somam a outros dez. Ouricuri também recebe mais dez leitos.(Diário de Pernambuco)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui