Home Sem categoria Sertão do Araripe vai ganhar primeiros leitos de UTI neonatal

Sertão do Araripe vai ganhar primeiros leitos de UTI neonatal

252
0

Além das 10 novas vagas de terapia intensiva para bebês em Araripina, região ganhou, nesta segunda-feira (17/05), serviço de hemodiálise em Ouricuri

A população do sertão do Araripe vai passar a contar, nos próximos dias, com os primeiros 10 leitos de terapia intensiva exclusivos para recém-nascidos. Na manhã desta segunda-feira (17/05), o secretário estadual de Saúde André Longo visitou, acompanhado dos deputados estaduais Roberta Arraes e Antônio Fernando – respectivamente presidente e membro da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa de Pernambuco, a UTI neonatal do Hospital e Maternidade Santa Maria, localizada na cidade de Araripina, unidade filantrópica conveniada ao Sistema Único de Saúde (SUS) na região. Os leitos, primeiros do tipo no Araripe, serão voltados para bebês que necessitem de cuidados hospitalares intensivos.

A nova estrutura – equipada com incubadoras, monitores cardíacos, respiratórios e oxímetros – irá garantir atendimento aos casos mais graves, proporcionando cuidado adequado aos bebês da IV macrorregião de Saúde, que contempla as VII, VIII e IX Geres, com sedes em Salgueiro, Petrolina e Ouricuri, respectivamente. A UTI neonatal da unidade deve entrar em funcionamento ao longo desta semana. Na sexta-feira passada (14/05), a rede de saúde para cuidados intensivos às crianças e bebês já havia sido reforçada com 10 leitos, sendo seis de UTI pediátrica e quatro de UTI neonatal, no Imip, no Recife.

“É certo que o Governo de Pernambuco se empenha, cada vez mais, na estruturação de uma rede de saúde robusta, diversificada e descentralizada, levando em conta as especificidades de cada região. O cenário da pandemia da Covid-19 no Estado intensificou estes esforços de abertura de leitos em todo território pernambucano. Para se ter uma ideia, antes da pandemia, a IV macrorregião de Saúde contava com 57 leitos de UTI, entre adulto, neonatal e pediátrico. Atualmente, estamos com 219 leitos de terapia intensiva na região, o que significa um aumento de 280%”, avaliou o secretário estadual de Saúde, André Longo.

Atualmente, o Hospital e Maternidade Santa Maria possui 246 leitos, sendo 120 voltados para os casos de Síndrome Respiratória Aguda Graves (Srag), 60 deles de UTI e outros 60 de enfermaria.

“Estamos felizes em poder comemorar a abertura desses leitos no Sertão do Araripe, que chegam para beneficiar toda a macrorregião de Saúde. Antes, precisaríamos realizar a transferência de pacientes graves para unidades mais distantes. A partir de agora, teremos como oferecer um atendimento mais rápido e próximo às famílias”, comemorou Irmã Fátima Alencar, diretora do Instituto Social das Medianeiras da Paz (ISMEP), entidade que gerencia a unidade hospitalar.

OURICURI – Ainda no Araripe, à tarde, o secretário estadual de Saúde inaugurou o serviço de hemodiálise do Hospital Regional de Ouricuri, voltado para pacientes internados em UTI. Atualmente, a unidade possui 10 leitos de UTI geral e outros 10 destinados exclusivamente para pacientes com Covid-19. As duas UTIs terão suporte de nefrologia ofertando diálise regular para os pacientes, evitando que necessitem se deslocar para outras cidades.

“Pacientes internados em UTI podem vir a desenvolver algum tipo de insuficiência renal aguda por conta do uso de antibióticos, necessitando, assim, de tratamento dialítico. Por isso, a importância deste suporte para a população do Araripe. Assim, se for necessário, o paciente terá essa assistência à sua disposição, que terá um impacto muito importante para a assistência na região de forma permanente”, afirmou Longo.

Na unidade, André Longo ainda visitou o espaço que vai abrigar 10 leitos de terapia intensiva, sendo cinco pediátricos e cinco neonatais, que têm previsão de abertura em junho, além do setor de imagens, que vai ganhar um tomógrafo de última geração nos próximos meses.

INTERIORIZAÇÃO DA ASSISTÊNCIA – Com a Pandemia da Covid-19, o Governo de Pernambuco mobilizou toda a sua estrutura para garantir a assistência aos pacientes acometidos com a doença e colocou em curso o maior esforço sanitário e de mobilização de insumos, equipamentos e recursos humanos da história do Estado. Com isso, Pernambuco possui, hoje, o 6º maior quantitativo de leitos de UTI para a Covid-19 entre os estados brasileiros. Com cerca de 1.700 vagas de terapia intensiva e uma proporção de 17,7 vagas por cada 100 mil habitantes, o Estado tem a maior rede pública, quantitativamente e em proporções populacionais, para a doença do Norte e Nordeste.

Antes da pandemia, os hospitais que atendem os pacientes do SUS em Pernambuco contavam com pouco mais de 1 mil leitos de terapia intensiva. Atualmente, são cerca de 2.400 vagas de UTI em todo o Estado, somando os leitos dedicados para a Covid-19 e os destinados às outras enfermidades. No período, houve um aumento de 140% na oferta de terapia intensiva.

Essa expansão da rede de Saúde foi ainda mais intensa no interior do Estado, onde a oferta de leitos de UTI foi triplicada, saltando de 216 em março de 2020 para 700 atualmente. Com isso, regiões, como a X Geres (sede em Afogados da Ingazeira, no Pajeú), que nunca contaram com suporte intensivo, passaram a ofertar vagas de UTI para a população.

“Dentro da estratégia de enfrentamento à Covid-19, por determinação do governador Paulo Câmara, trabalhamos priorizando a expansão da oferta da assistência médica especializada, já que muitas vezes é um divisor de águas no desfecho clínico da doença. E, neste sentido, tivemos uma atenção muito especial para a descentralização das vagas de UTI, levando este tipo de suporte para o interior de Pernambuco, em áreas onde, muitas vezes, havia um vazio assistencial. Estes leitos têm tido impacto direto em vidas e muitos deles, após superarmos a pandemia, irão permanecer para atender outras patologias, se tornando um legado para a rede de Saúde”, destacou André Longo.

O gestor estadual também enfatizou o impacto da expansão de leitos nos indicadores do novo coronavírus no Estado. “O grande esforço e investimento do Governo de Pernambuco na expansão de vagas de UTI, de forma regionalizada, está garantindo que pernambucanos com quadros menos graves tenham acesso ao cuidado intensivo de forma antecipada, tendo maiores chances de sobreviver à doença. E Isto também tem impacto nos indicadores de Pernambuco, que tem se destacado no país. A taxa de mortalidade por Covid-19 do Estado, por exemplo, é, de acordo com dados da Organização Pan-Americana de Saúde, braço da Organização Mundial da Saúde na América Latina, a segunda menor do Brasil”, disse.(Asc0m)

Previous articleAgrovale anuncia mais investimentos de benefício ambiental e energético
Next articleMc Kevin é velado em São Paulo; veja as imagens