Home Sem categoria Sem sintomas ou testou negativo: É seguro visitar a família no Natal?

Sem sintomas ou testou negativo: É seguro visitar a família no Natal?

105
0

Especialistas alertam que testar negativo para o novo coronavírus SARS-CoV-2, causador da Covid-19, não é uma garantia absoluta e que os indivíduos podem ainda assim estar infetados.

Sem sintomas ou testou negativo: É seguro visitar a família no Natal?

Especialistas alertam que testar negativo para o novo coronavírus SARS-CoV-2, causador da Covid-19, não é uma garantia absoluta e que os indivíduos podem ainda assim estar infectados. Geralmente, só quem tem sintomas se submete ao teste para detectar o novo coronavírus. Sendo que os três grandes sinais de alarme da Covid-19 são tosse seca persistente, perda de olfato e de paladar e febre.

Contudo, os especialistas ressaltam que até um terço dos indivíduos infectadospermanecem assintomáticos, ou seja não manifestam quaisquer sintomas da doença.

Mais ainda, os especialistas alertam que pode ter realizado o teste para a Covid-19 e mesmo que este tenha dado negativo não significa que seja de fato seguro visitar familiares e amigos.

Limitações

Um teste negativo não é um indicador de que o indivíduo não seja portador do SARS-CoV-2, e se fizer o teste e a seguir viajar, pode ficar infectadonesse espaço de tempo.

Conforme explicam os cientistas, um teste negativo significa apenas que a pessoa não tinha o vírus num momento preciso, isto é no momento em que foi testada.

Em declarações ao jornal britânico The Sun, o professor Michael Head, Investigador Sénior em Saúde Global na Universidade de Southampton, no Reino Unido, disse que “todos os testes têm limitações”. “Os testes laboratoriais são bastante precisos, mas podem não detectaralguns casos, sobretudo se o indivíduo tiver sido infectadonos últimos dois a três dias”, acrescentou.”E os novos testes rápidos só têm uma precisão de cerca de 50%”.

“Como tal, testar negativo para o novo coronavírusnão deve ser interpretado como ‘definitivamente não infectado’, e por isso não deve ser usado como um indicador de que é seguro visitar a família”, mencionou o professor.

O acadêmico referiu ainda que as visitas a familiares devem ser limitadas ao mínimo.”Se possível encontrem-se no exterior, e se permanecerem dentro de casa então mantenham as portas e janelas abertas de modo a aumentar a ventilação, além de manterem o distanciamento e lavarem frequentemente as mãos”.

Já Amanda Simanek, professora associada de epidemiologia na Universidade deWisconsin–Milwauke, nos Estados Unidos, disse em entrevista ao jornal The Guardian que as pessoas devem ser cautelosas e evitar visitar os familiares mesmo se tiverem testado negativo para o novo coronavírus.

Simanek explicou que se a pessoa continua a levar a sua vida normalmente nos dias anteriores a realizar o teste, consequentemente não há qualquer garantia que este detecte o vírus no dia em que é feito.“Pode ser exposto ao SARS-CoV-2, ser testado no segundo ou terceiro dia após a exposição, e depois no oitavo dia desenvolver sintomas”, referiu