Home Sem categoria Problemas na coluna afastam mais de 55 mil pessoas do trabalho

Problemas na coluna afastam mais de 55 mil pessoas do trabalho

225
0

Dados do Ministério do Trabalho e Previdência são de janeiro a julho; SBOT-RS ressalta prevenção

Alguns dos principais problemas de coluna causaram o afastamento do trabalho de 55.394 pessoas, de janeiro a julho, segundo os dados mais recentes do Ministério do Trabalho e Previdência. Entre os problemas, estão transtornos de discos lombares e de outros discos intervertebrais com radiculopatia (hérnia de disco, artrose da coluna e outros), com 18.807 benefícios concedidos pelo INSS (Instituto Nacional do Seguro Social); outros transtornos de discos intervertebrais, com 18.555 concessões e dor lombar baixa, com 18.032 auxílios.

Em todo o ano passado, os transtornos de discos lombares e de outros discos intervertebrais com radiculopatia resultaram em mais afastamentos do que a contaminação pela Covid-19 (49.321 contra 37.045 pessoas afastadas por coronavírus). No total, em 2020, foram concedidos 118.127 benefícios para os contribuintes do INSS, por questões relacionadas à coluna.

O presidente da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia – Regional Rio Grande do Sul (SBOT-RS), Fábio Krebs, alerta a população sobre os cuidados para evitar lesões na coluna, que podem causar dores crônicas e exigir que o portador fique por um longo período ou a vida toda em tratamento. “O número de pessoas afastadas pelo INSS em razão da coluna é muito grande, é um sério problema de saúde pública, pois afeta significativa parcela da população economicamente ativa, incapacitando-as temporária ou definitivamente para as suas atividades profissionais e diárias”, fala. “Portanto, as pessoas devem estar atentas para alguns costumes que podem ocasionar alguma lesão, como a falta de postura e movimentos repetitivos com o braço, que podem proporcionar escoliose e hérnia de disco, além das dores, situações que podem resultar em fisioterapia por um longo período”, completa.

Dicas

No trabalho, para manter a postura correta e evitar problemas, em frente a uma mesa ou digitando no computador, permaneça com as pernas debaixo da mesa; coloque o computador a uma altura adequada e fique com os braços junto ao corpo.

Outra dica importante, é utilizar um suporte para que o texto fique na altura dos olhos e em frente. “Como a altura da mesa nem sempre é adequada, é indicado elevar o que está se fazendo de modo a não curvar muito a cervical e a dorsal. E outra orientação importante: não apoie o telefone entre a orelha e o ombro, pois isto força a coluna cervical”, explica o presidente do Comitê de Coluna da SBOT-RS, Alexandre Borba.

Em profissões em que é necessário trabalhar de pé, o recomendado é usar um banco alto de apoio, tendo o cuidado de colocar os pés no chão e evitar curvar a coluna.

“Boa postura e equilíbrio nas atividades do dia a dia, além da prática de exercícios físicos, são hábitos que podem ajudar a evitar problemas na coluna e também diversas outras doenças”, conclui Borba.

Sobre a SBOT-RS

A Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia – Regional Rio Grande do Sul (SBOT-RS) possui comitês com ortopedistas especializados, com expertise para esclarecimentos sobre os mais variados temas relacionados à especialidade.

As fontes médicas da SBOT-RS estão à disposição para reportagens e entrevistas sobre a saúde na área ortopédica, como os cuidados com o teletrabalho e home office atrelados à ortopedia; lesões por esforço repetitivo pelo uso constante de celulares, computadores e videogames (como tendinite, por exemplo); problemas na coluna; acidentes nos esportes com lesões, acidentes domésticos e de transportes com lesões, deformidades, pé diabético, fraturas, dicas preventivas para a prática segura de atividades profissionais, esportivas e no dia a dia, para melhor qualidade de vida, entre outros assuntos.

Previous articleViveiro florestal impulsiona ações de reflorestamento no território de Suape
Next articlePetrolina completa hoje 126 anos! É uma honra imensa ser filho desta terra, poder representar a nossa gente e contribuir com o avanço de toda a cidade.