Com mais de 2 milhões de casos por ano no Brasil, a unha do pé encravada, também conhecida por onicocriptose, pode parecer simples, mas se não tratada corretamente pode causar deformidade e até mesmo a perda da unha.

Segundo a podóloga Eli Arôcha, o encravamento da unha acontece quando ela cresce para dentro da pele. “Isso ocorre porque a unha já tem um formato que predispõe a isso, por manipulação indevida ou até mesmo pelo tipo de pisada”, afirmou Eli.

Para prevenir o surgimento de unhas encravadas, a podóloga conta que é preciso evitar o corte tão embaixo, manter o corte sempre rente à pele debaixo da unha, evitar mexer demais na cutícula e na pele ao redor e evitar calçados apertados que levem a deformidade da unha.

“Unhas encravadas não chega a ser uma doença grave, mas são irritantes e dolorosas. Se você é uma pessoa que passa muito tempo em pé, andando ou correndo, o problema pode ser bem desgastante, se não for tratado corretamente”, contou Eli Arôcha.

Sobre o tratamento, a podóloga é enfática. “É necessário fazer uma avaliação, interromper o processo inflamatório e fazer a retirada da parte da unha que está causando o problema”, afirmou Eli Arôcha, lembrando que unha encravada pode acontecer em qualquer pessoa de qualquer idade ou sexo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui