Home Blog Page 334

Após Lava Jato, Odebrecht passa a se chamar Novonor

0

A companhia afirmou que a mudança do nome e da marca é o ponto culminante da transformação empreendida nos últimos cinco anos.

Após Lava Jato, Odebrecht passa a se chamar Novonor

A Odebrecht, centro do maior escândalo de corrupção do Brasil, mudou de nome. A empresa, de 76 anos, anunciou que, a partir de agora, passa a se chamar Novonor. O anúncio foi feito pelo representante do acionista majoritário do grupo, Maurício Odebrecht, durante reunião anual, com transmissão online para todos os funcionários.

Em nota, a companhia afirmou que a mudança do nome e da marca é o ponto culminante da transformação empreendida nos últimos cinco anos. “Nesse período, à medida em que ia mudando os seus processos internos e os seus métodos de atuação, a empresa implantou um sistema de conformidade no padrão das grandes corporações internacionais, e que foi certificado há dois meses por um monitor independente do Departamento de Justiça dos Estados Unidos.”

Desde que virou um dos pivôs do maior escândalo de corrupção do Brasil, foco da Operação Lava Jato, o conglomerado vem sofrendo um revés atrás do outro. Nos últimos anos, os contratos minguaram por causa da crise econômica e a dívida ficou grande demais para o novo tamanho do grupo baiano, que não teve outra alternativa a não ser recorrer à Justiça para se proteger do ataque de alguns credores.

Com dívidas de quase R$ 100 bilhões, incluindo os empréstimos intercompanhias, a empresa entrou com pedido de recuperação judicial em junho de 2019 e teve seu plano aprovado neste ano, em plena pandemia. “Não estamos apagando o passado. Passado não se apaga. Passado é exatamente o que ele é – passado. Depois de tudo o que promovemos de mudanças e de correção de rumos, estamos agora olhando para o que queremos ser: uma empresa inspirada no futuro. Este é o nosso novo norte”, diz Maurício Odebrecht, em nota.

A Novonor nasce como uma holding de um grupo empresarial com 25 mil empregados e seis empresas nas áreas de engenharia e construção, mobilidade urbana e rodovias, petróleo e gás, mercado imobiliário, petroquímica e indústria naval.

Até o início da Lava Jato, a Odebrecht era a maior empreiteira do Brasil, com sua marca impressa na maioria das grandes obras levantadas de Norte a Sul do País.

Sob o comando de Marcelo Odebrecht, hoje em prisão domiciliar, o grupo ultrapassou R$ 100 bilhões de faturamento e o número de funcionários chegou a 170 mil pessoas espalhadas por quase 30 países.

Mas, com o escândalo de corrupção, teve de fazer o caminho inverso. A receita despencou, a carteira de projetos minguou e milhares de funcionários foram demitidos.

Vários ativos também foram vendidos para fazer frente aos compromissos que não paravam de vencer. Assim como outras empresas que adotaram a mesma estratégia, a Novanor espera que a alteração de nome também mude os rumos da história da empresa.

Mais 2 milhões de doses da vacina CoronaVac chegam a São Paulo

0

O governo de São Paulo recebeu mais dois milhões de doses da vacina CoronaVac na manhã desta sexta-feira (18). A vacina é produzida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan. O avião que transportava o imunizante pousou no Aeroporto Internacional de Guarulhos por volta das 6h26. A CoronaVac está na terceira fase de testes e sua eficácia precisa ser comprovada antes da liberação pela Anvisa.

Essa é a terceira remessa de encomendas, a segunda de material pronto. No começo do mês, o governo paulista recebeu 600 litros de matéria-prima, carga de insumos para produzir até 1 milhão de doses da vacina.

O governador João Doria (PSDB) esteve no local para acompanhar a chegada do lote, ao lado do diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, e do secretário estadual da Saúde, Jean Gorinchteyn.

“Agora com a chegada desses 2 milhões, temos 3 milhões e 120 mil doses já em solo brasileiro sendo processada pelo Instituto Butantan”, disse Doria nesta manhã.

G1

Saúde: Brasil registra 823 mortes por covid em 24h, total chega a 185.650

0

Foram contabilizados 52.544 novos casos diários.

O Brasil registrou, nas últimas 24 horas, 823 mortes por covid-19. Com isso, o total de óbitos pela doença no País chega a 185.650 desde o início da pandemia, segundo dados atualizados nesta sexta-feira pelo Ministério da Saúde.

Foram contabilizados 52.544 novos casos diários, elevando o total de registros da doença no País para 7.162.978. Desses, 6.198.185 (86,5%) estão recuperados, segundo o Ministério da Saúde, e 779.143 (10,9%) ainda em acompanhamento. Há ainda 2.253 mortes em investigação.

Petrolina registra mais 117 novos casos da Covid-19

0

Em novo boletim epidemiológico da covid-19  atualizado dessa sexta-feira (18), Petrolina registra  mais  117 novos casos da doença em Petrolina. Com isso, já são 8.985 recuperadas do novo coronavírus, de um total de 11.208 moradores que foram infectados desde o início da pandemia na cidade. O município manteve os 140 óbitos pela covid-19.

Dos novos infectados, 102 foram confirmados a partir de 428 testes rápidos da prefeitura e 15 através de exames laboratoriais. São 62 pessoas do sexo feminino, com idades entre 01 e 95 anos, e 55 do sexo masculino, entre 06 meses de vida e 78 anos.

Ocupação de leitos

A taxa de ocupação geral dos leitos de UTI da rede pública é de 65,11% nesta sexta-feira. Dos 43 leitos disponíveis, 28 estão ocupados, sendo 16 pacientes de Petrolina e 12 de outras cidades da região.

Os dados completos AQUI

Ascom Prefeitura de Petrolina

Guedes afirma que 13º do Bolsa Família pode ser ‘crime de responsabilidade’

0

 (Foto: Marcos Correa/PR)

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou, nesta sexta-feira (18), que o governo não encaminhou a proposta de pagamento do 13º do Bolsa Família para não cometer “crime de responsabilidade”. Segundo Guedes, caso o benefício, que foi pago pela primeira vez em 2019, fosse novamente concedido pelo segundo ano seguido, configuraria uma despesa permanente, exigindo uma compensação por meio de corte de outra despesa ou aumento permanente de receitas.

“Se der 13º do Bolsa pelo segundo ano seguido, é crime de responsabilidade porque não houve provisão”, disse o ministro. Ele afirmou ainda que Esse corte de despesa não foi possível “pelo pandemônio da pandemia”. “Sou obrigado, contra minha vontade, a recomendar que não pode ser dado o 13º do Bolsa Família”, disse Guedes em entrevista coletiva virtual para apresentar um balanço de fim de ano. “É lamentável, mas precisa escolher entre um crime de responsabilidade (13º) e a lei.”

A declaração de Guedes veio após o presidente Jair Bolsonaro afirmar que o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), era o responsável por não ter dado prosseguimento à Medida Provisória 1000/2020, que estendeu o auxílio emergencial até o fim do ano. “Não teve 13º para Bolsa Família este ano porque presidente da Câmara deixou MP caducar”, disse Bolsonaro ness quinta-feira (17), em transmissão numa rede social. “Vai cobrar do presidente da Câmara.”

Nesta sexta, em retaliação ao Palácio do Planalto, Maia incluiu na pauta de votações a MP que prorrogou o pagamento do auxílio emergencial. A votação era uma demanda antiga dos partidos da oposição, que pretendiam reajustar o valor do auxílio emergencial. Além de prorrogar o benefício, o texto da proposta reduziu o valor de R$ 600 para R$ 300.(Diário de Pernambuco)

Univasf integra projeto de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação de energia solar fotovoltaica

0

O potencial de geração de energia solar do sertão do São Francisco aliado à busca por inovações na área de energias alternativas resultou no estabelecimento de uma parceria público-privada envolvendo a Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), a Universidade de Pernambuco (UPE) e a Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf), órgão financiador da iniciativa.

A parceria visa à execução de um projeto de Pesquisa & Desenvolvimento e Inovação (P&D+I) que está em andamento em Petrolina (PE), cujo objetivo é desenvolver produtos e processos para ampliar as possibilidades de implantação, no Brasil, de sistemas e plantas fotovoltaicas que operem com maior eficiência e, ao mesmo tempo, a custos menores e com menor impacto ambiental.

O projeto conta também com a atuação da FITec – Inovações Tecnológicas, uma fundação privada de fins não lucrativos credenciada no Ministério da Ciência e Tecnologia; e do Centro de Pesquisas de Energia Elétrica (Cepel), vinculado à Eletrobrás. O P&D+I receberá cerca de R$ 54 milhões em recursos da Chesf, por meio das Leis Nº 9.991/2000 e Nº 10.973/2004 e seus decretos regulamentares, que regem a aplicação de recursos em Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação pelas empresas de energia elétrica. O projeto, que teve início em 2017, é realizado no Centro de Referência em Energia Solar de Petrolina (Cresp), pertencente à Chesf, na região do Pontal Sul.

Uma planta de energia solar fotovoltaica já está instalada no local, a Planta Básica, com 7,6 mil painéis, com capacidade de gerar até 2,5 MW, energia suficiente para alimentar aproximadamente 850 residências típicas. Uma segunda planta está em fase de instalação, a Planta Fotovoltaica Tecnológica de Petrolina. É nesta Planta Tecnológica onde serão desenvolvidas as ações de P&D+I. A etapa atual do estudo começou em agosto de 2020 e terá duração de dois anos. A expectativa é que as atividades na nova planta tenham início no primeiro semestre de 2021.

O professor do Colegiado de Engenharia Elétrica Adeon Cecílio Pinto, coordenador do projeto na Univasf, explica que a Planta Tecnológica será menor, com capacidade de geração de até 500 kW, mas terá uma maior complexidade em termos de diversidade de tecnologias instaladas. Nesta planta, de acordo com o professor, serão instalados mais de 20 subsistemas diferentes de geração de energia fotovoltaica. “Serão sistemas menores que utilizarão as tecnologias mais recentes e promissoras para que as instituições parceiras possam realizar estudos e pesquisas de desenvolvimento de geração de energia com potencial para serem incorporados ao sistema elétrico no futuro”, relata o docente.

Também participam do projeto os docentes Rodrigo Pereira Ramos, Ricardo Menezes Prates e Eubis Pereira Machado, do Colegiado de Engenharia Elétrica (Cenel); Jadsonlee da Silva Sá, do Colegiado de Engenharia da Computação (CComp); e o técnico dos laboratórios vinculados ao Cenel Wêdson Pereira da Silva, além de três estudantes de graduação e pós-graduação. A Univasf desenvolverá duas linhas de pesquisa: Interação do sistema com a rede e Análise de inconformidades do sistema, além de atuar na implantação da Planta Tecnológica.

Os pesquisadores irão estudar a modelagem do sistema de geração fotovoltaica e sua interação com a rede de energia elétrica, avaliando o desempenho dos subsistemas até o ponto de conexão entre os geradores de energia fotovoltaica e a rede da concessionária de energia elétrica. A outra vertente do estudo acompanhará e analisará, por meio do uso de processamento de imagens, as interferências na geração de energia provocadas por fatores como a sujidade nas placas fotovoltaicas.

“A participação da Univasf no P&D+I representa uma oportunidade de contribuir para o avanço tecnológico na área de energia fotovoltaica no país, em um laboratório que está situado numa região que reúne boas condições climáticas e é muito favorável para investimentos”, observa Pinto. Ele ressalta que muitos egressos do curso de Engenharia Elétrica identificaram esse potencial local e estão empreendendo na área.

“Hoje, a região de Petrolina tem mais painéis fotovoltaicos instalados do que o Recife. Nossos egressos estão vendo esse potencial e nós, enquanto Universidade, precisamos estar atentos à evolução do conhecimento e temos que contribuir para os avanços com a pesquisa e a inovação nesse campo”, afirma. O professor acredita que o projeto também possibilitará a consolidação na Univasf de um grupo de pesquisa com pesquisadores de diferentes áreas de formação que se dedique ao estudo sobre fontes alternativas de energia.

Ascom Univasf Foto: Adeon Pinto.

Juazeiro-BA registra 92 casos confirmados de COVID-19

0

 

O boletim epidemiológico da Secretaria Municipal da Saúde dessa sexta-feira (18) registra mais 92 casos confirmados para COVID-19 em Juazeiro, uma taxa de 57,5% de testes positivos entre as 160 notificações realizadas no dia.

Com essa atualização o número de infectados chega a 7.127, dos quais 4.575 já apresentaram curas clínicas. Juazeiro chega a 22.293 testes realizados com 15.036 resultados negativos e aconteceram 132 óbitos desde o início da pandemia.

Dos pacientes positivados neste boletim, 59 são do sexo feminino e 33 do sexo masculino, com idades entre 24 e 67 anos. Todos estão em isolamento domiciliar, sem gravidade, e os resultados foram obtidos através de 88 testes rápidos anticorpo, 01 teste rápido antígeno e 03 testes RT-PCR pelo Lacen de Salvador. Do total geral de casos confirmados, 3.980 são do sexo feminino, 3.146 do sexo masculino e destes, 343 são profissionais de saúde.

Em isolamento domiciliar agora são 2.410 pessoas e a quantidade de internados regulados pela rede municipal não teve alteração nas últimas 24 horas se mantendo com 10 pacientes, sendo 04 em UTIs e 06 em leitos intermediários. O Hospital de Campanha está com ocupação zerada, assim como as salas vermelhas da UPA. Os leitos intermediários da Unidade de Pronto-Atendimento estão com apenas 03 pacientes.

Confira a lista completa dos casos internados na Rede PEBA

Luiz Hélio/SESAU

Em reunião com prefeito de Lagoa Grande, ministro da Cidadania Onyx Lorenzoni, fala sobre ampliação do Programa Bolsa Família

0

Quem também recebeu a visita do prefeito de Lagoa Grande, PE, foi o seu conterrâneo gaúcho de Porto Alegre, ministro Onyx Lorenzoni, que recebeu o prefeito em seu gabinete no Ministério da Cidadania.

Entre os pedidos de Vilmar Cappellaro ao ministro está a ampliação do Programa Bolsa Família e do Programa Criança Feliz; auxílio-creche para as mães inscritas no Bolsa e mais programas sociais para a população.

O ministro aproveitou a oportunidade e compartilhou com o prefeito sobre a reformulação do programa Bolsa Família que ainda será divulgado, aguardando somente o aval do presidente.

Vilmar já havia estado em conversa com o ministro na semana passada no Recife, quando da entrega de 01 furgão para o trabalho na cidade junto aos produtores da agricultura familiar no Programa de Aquisição de Alimentos. “O ministro, Onyx Lorenzoni, além de conterrâneo se tornou um amigo de Lagoa Grande. É uma pessoa muito sensível às causas sociais e irá nos ajudar em nossas demandas para a cidade. Segundo Onyx, o novo Bolsa será “revolucionário”. Haverá aumento no valor do tíquete médio repassado às famílias e também do número de famílias beneficiadas. Estamos muito felizes com a acolhida do ministro”, pontuou o prefeito.

Aumento na renda e mais empoderamento

A reformulação passará pela forma de distribuição da renda “Vamos trabalhar a emancipação das famílias através do emprego, com melhores critérios de avaliação. Será um programa completamente diferente do que foi pensado originalmente, muito mais efetivo no sentido do empoderamento das famílias”, destacou o ministro. A expectativa inicial é de que o novo Bolsa Família deverá alcançar cerca de 20 milhões de brasileiros com baixa renda.

Benefícios que deverão ser incluídos

  • Auxílio-creche mensal de R$ 52 por criança;
  • Prêmio anual de R$ 200 para os melhores estudantes;
  • Bolsa mensal de R$ 100, além de prêmio anual de R$ 1.000 para alunos com bom desempenho na área de ciência e tecnologia;
  • Bolsa mensal de R$ 100, além de prêmio anual de R$ 1.000 para alunos que se destacarem em atividades esportivas;
  • Auxílio-creche de R$ 200, mensais para as mães inscritas no Bolsa Família.

Ascom Lagoa Grande

Paulo Câmara prestigia diplomação dos candidatos eleitos no Recife em 2020

0

O governador Paulo Câmara participou, na manhã desta sexta-feira (18.12), da cerimônia de diplomação, por videoconferência, dos candidatos eleitos no Recife em 2020 para os cargos de prefeito, vice-prefeita e vereadores. A diplomação é um ato formal, que encerra o processo eleitoral de 2020 e torna o eleito apto a tomar posse no seu respectivo cargo.

“Fiz questão de prestigiar a diplomação dos eleitos no Recife e quero desejar a todos eles muita sorte e sucesso nos seus mandatos. Tenho certeza de que terão muita responsabilidade e capacidade para cuidar do Recife. A capital, assim como todo o Estado de Pernambuco, se desenvolveu muito nesses últimos anos, com muitas obras e ações, e vai continuar avançando com os novos gestores e vereadores, promovendo mais melhorias na qualidade de vida das pessoas”, afirmou Paulo Câmara.

O prefeito eleito do Recife, João Campos, e a vice-prefeita eleita, Isabella de Roldão, foram oficialmente diplomados pelo Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE). Ambos estiveram presencialmente no plenário da Corte. Já os 39 vereadores eleitos para a Câmara Municipal do Recife foram diplomados virtualmente, como forma de evitar aglomeração devido à pandemia do novo coronavírus.

Também participaram, por videoconferência, o prefeito do Recife, Geraldo Julio; o presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco, Eriberto Medeiros; o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil seccional de Pernambuco, Bruno Baptista; e o presidente do Tribunal de Justiça de Pernambuco, desembargador Fernando Cerqueira.

Prefeito, Vice e Vereadores eleitos de Lagoa Grande-PE são diplomados

0

Realizada na manhã desta sexta, 18, no salão nobre da Câmara de Vereadores de Lagoa Grande, a diplomação dos eleitos para o exercício do mandato 2021-2044, vereadores, vice-prefeita e prefeito respectivamente.

Devido ao período de Pandemia, a cerimônia foi presidida de forma remota pelo Meritíssimo Juiz Eleitoral, Dr. Frederico Ataíde e contou com a participação do ilustríssimo promotor do Ministério Público Estadual, Dr. Felipe Rigueira, também de forma remota e dos vereadores eleitos, da vice-prefeita eleita, Catharina Garziera, de seu esposo Dr. Gabriel Moreno, do prefeito reeleito Vilmar Cappellaro, da primeira dama Claudia Cappellaro, do ex-vereador Erasmo de Farias, do chefe do Cartório Eleitoral de Lagoa Grande, Sr. João Batista e um convidado de cada eleito, todos presentes.

Em seu discurso, o Juiz Eleitoral lembrou das dificuldades vividas pela crise de saúde pública com o Coronavírus, pediu que todos respeitassem as recomendações do ministério da Saúde e que cuidassem de suas famílias, com o distanciamento social. “É preciso que todos se conscientizem de que o problema é grave, as mortes pelo Covid 19, são contabilizadas em números semelhantes a períodos de guerras e não podemos ignorar. Recomendo todas as precauções necessárias”, afirmou.

Em ordem alfabética os eleitos receberam seus diplomas: Vereadores: Ademar Nonato, Altamir Leite, Edneuza Lafaiete, Fernando Angelim, Josafá Pereira, Lindacy Amorim, Mantena Estevo, Neguinho Resende, Professor Vavá, Rosa Farias e Werliane. Em seguida foram diplomados, a vice-prefeita, Catharina Garziera e o prefeito reeleito Vilmar Cappellaro.

Após as falas de agradecimentos da Promotoria, do presidente da Câmara e da vice-prefeita, o prefeito Vilmar Cappellaro, enalteceu a condução do judiciário, do ministério público, das polícias Civil e Militar no decurso eleitoral e elogiou a população pela forma democrática e participativa nas urnas. “Quero agradecer a população que me confiou o segundo mandato. Agradeço aos meus adversários, candidato a prefeito e vice, na chapa de oposição; agradeço também aos seus eleitores e quero reafirmar que a partir de agora, estaremos todos juntos em prol do desenvolvimento de Lagoa Grande. Agradeço demais aos vereadores eleitos e os que não conseguiram se reeleger. Parabenizo a todos pela brilhante campanha”, declarou.

Cappellaro lembrou das grandes dificuldades vencidas, ano de sua chegada a cidade nos anos de 1981 para trabalhar na fazenda Milano e da transformação de uma cidade de passagem em um lugar de grandes oportunidades.

“Nosso objetivo sempre foi trabalhar o desenvolvimento de um lugar que ainda era, distrito de Santa Maria da Boa Vista. Começamos o projeto que hoje se estendeu para todo o Vale, esta potência que representa hoje dentro do cenário nacional e internacional de exportações de frutas. Construí minha carreira profissional, como empreendedor aqui na cidade e um dos desejos que eu pedi para Deus era ser o prefeito de Lagoa Grande e este sonho se concretizou em 2016 e Ele me concedeu essa benção pela segunda vez sendo reeleito para um mandato até 2024 numa eleição histórica de quase 80% de votos. Temos boas parcerias com o governo Federal, governo Estadual, com os Parlamentares Federal, Estadual e Municipal, vamos dar as mãos, juntar as forças, instituições públicas, privadas, comércio, população e vamos construir juntos a melhor cidade para toda a população. Que Deus abençoe o nosso caminho com muita sabedoria”, pontuou o prefeito.

Ascom Lagoa Grande