O vereador Professor Gilmar Santos, líder do PT na Câmara Municipal de Petrolina vem a público, juntamente com o seu Mandato Coletivo, externar que a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), sobre o julgamento das Ações Declaratórias de Constitucionalidade (ADCs – nº 43, 44, 54), nessa terça-feira, 07 de Novembro de 2019, deixa evidente a injustiça, tantas vezes denunciada por operadores do direito, cidadãos e cidadãs, do Brasil e do mundo, cometida contra ex-presidente Lula, preso há 580 dias, sem que fosse observado e respeitado o devido processo legal, previsto na Código de Processo Penal (CPP, art. 283), bem como na Constituição Federal de 1988 (CF/88, art. 5º, LVII).

Além de defendermos a imediata libertação do companheiro Lula, continuamos em luta para que o STF, com base nas imensas provas sobre as ilegalidades, imoralidades, posições político-partidárias e falta de isenção que tomou conta dos procuradores da Operação Lava Jato e do ex-juiz Sérgio Moro, tão bem denunciados pela imprensa, através do site The Intercept Brasil, declare nulo todo o processo que levou à condenação e prisão de Lula.

Defendemos e queremos que todo e qualquer cidadão e cidadã, brasileiros, paguem pelos seus crimes. Porém, para isso, é necessário que se respeite o devido processo legal.

Nesse sentido, queremos Lula Livre, contribuindo para a retomada e fortalecimento da democracia, da soberania do povo brasileiro, e enfrentando as profundas desigualdades sociais e situações de miséria que tanto nos atrasam.

Vereador Professor Gilmar Santos

Líder do PT na Câmara Municipal de Petrolina

Mandato Coletivo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui