A proposta está sendo desenvolvida a partir de cases de sucesso dos animais de São Bento do Uma e Arcoverde

O município de Afrânio, no Sertão do Araripe, vai receber um projeto de melhoramento genético para a produção de embriões. O Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA) está desenvolvendo essa proposta com base em cases de sucesso na qualidade genética dos animais desenvolvidos em São Bento do Una, que reúne gados de excelência, e Arcoverde, que se destaca com a raça Girolando. Esse foi um dos novos projetos que o IPA anunciou ontem na comemoração de seus 84 anos de atividade.

Este ano, o instituto disponibilizou 400 doses de sêmen de gado Girolando e Holandês para produtores de Serrita e Afrânio, sendo 200 para cada município. Um dos objetivos é aumentar a oferta de tourinhos, a fim de atender a demanda dos pecuaristas que buscam elevar a qualidade de seus rebanhos.

Uma iniciativa piloto em Belém do São Francisco, berço dos principais cultivos de tomate e cebola comercializados no País, vai ser iniciada também. Serão disponibilizados 20 hectares para plantação e sementes de milho, que deverão render 170 toneladas de milho, em duas safras. Até o final do ano, esse número deve ser ampliado para 50 hectares com produção anual de 500 toneladas de sementes básicas. As Estações Ibimirim e Petrolina também estão prontas para produzir sementes selecionadas.

Espaço urbano

O presidente do Instituto, Odacy Amorim, conta que uma das apostas do IPA para o futuro também é investir na agricultura no espaço urbano. “A agricultura periurbana é a ideia de você trabalhar a agricultura no fundo dos quintais das cidades. De aproveitar esses espaços. Já estamos apoiando hortas em várias escolas do estado de Pernambuco, mas queremos envolver também outros lugares, como igrejas, com o objetivo de estimular onde tem espaço disponível. Acreditamos que é possível fortalecer a agricultura periurbana, nós queremos apontar para o futuro”.

Outra medida que o IPA busca apoiar é o crescimento de feiras agroecológicas presentes no estado, uma possível alternativa para a geração de empregos. “Nós já temos aqui em Pernambuco mais de 150 feiras agroecológicas apoiadas pelo IPA e por outros órgãos. Junto com a Secretária de Desenvolvimento Agrário, queremos fortalecer essas feiras que estão surgindo mais a cada dia que passa” explica Odacy.(Ascom)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui