x87948749_Brasilia-DF-24-04-2020-Apos-exoneracao-de-Mauricio-Valeixo-oministro-da-Justica-Sergio-Mo.jpg.pagespeed.ic.8tgqsfcvYe.jpg
Sergio Moro

BRASÍLIA – O ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro rebateu a declaração do presidente Jair Bolsonaro de que ele teria aceitado a saída do diretor-geral da Polícia Federal, Maurício Valeixo, desde que ela acontecesse após a indicação de Moro ao Supremo Tribunal Federal (STF).

“A permanência do diretor-geral da PF, Maurício Valeixo, nunca foi utilizada como moeda de troca para minha nomeação para o STF. Aliás, se fosse esse o meu objetivo, teria concordado ontem com a substituição do Diretor Geral da PF”, escreveu Moro no Twitter.

Em pronunciamento ao lado de todos os ministros, Bolsonaro negou a versão dada por Moro em entrevista coletiva de manhã e afirmou que o ex-ministro teria aceitado a troca no comando da PF com a condição da indicação ao STF na vaga do decano Celso de Mello, que se aposentará este ano.

— Mais de uma vez o senhor Sergio Moro disse para mim: você pode trocar Valeixo sim, mas em novembro, depois que o senhor me indicar para o Supremo Tribunal Federal. Me desculpe mas, não é por ai — afirmou o presidente.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui