Home Sem categoria Manifestantes vão às ruas para protestar contra Bolsonaro no 1º de Maio

Manifestantes vão às ruas para protestar contra Bolsonaro no 1º de Maio

1021
0
Manifestantes percorreram as principais ruas e avenidas dos bairros Pirambu e Barra do Ceará.  — Foto: Fabiane de Paula/Sistema Verdes Mares
Manifestantes percorreram as principais ruas e avenidas dos bairros Pirambu e Barra do Ceará. — Foto: Fabiane de Paula/Sistema Verdes Mares

Fortaleza, Brasília, Vitória, Belo Horizonte, Rio, Natal, Florianópolis, São Paulo e Aracaju estão entre as capitais que registraram atos para criticar o presidente neste domingo, Dia do Trabalho. Um dos lemas foi ‘Emprego, Direitos, Democracia e Vida’.

Manifestantes foram às ruas em vários pontos do país para protestar contra o governo do presidente Jair Bolsonaro (PL) neste domingo (1º), Dia do Trabalho. Entre as capitais que registraram atos, estão Fortaleza, Brasília, Vitória, Belo Horizonte, Rio, Natal, Florianópolis, São Paulo e Aracaju.

Houve manifestações em 16 estados e no Distrito Federal. No Paraná, não houve protesto na capital, Curitiba, mas sim nas cidades de Foz do Iguaçu e Londrina.

Um dos lemas foi “Emprego, Direitos, Democracia e Vida”. Houve participação de movimentos sindicais e defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, pré-candidato do PT nas eleições de outubro.

Ele discursou em um ato em São Paulo e afirmou que “alguém melhor” que Bolsonaro irá “ganhar as eleições” presidenciais de outubro. Também pediu desculpa a policiais depois de ter dito, na véspera, que “Bolsonaro não gosta de gente, gosta de policial”.

Amazonas
Manifestantes fizeram um ato contra o presidente Jair Bolsonaro (PL), no centro de Manaus. No local, as pessoas seguravam cartazes pedindo a saída do presidente e criticando os decretos que prejudicam a competitividade da Zona Franca de Manaus.

Ceará
Integrantes de movimentos sociais e sindicais iniciaram um protesto contra Bolsonaro na manhã deste em Fortaleza. O lema da manifestação é “Emprego, Direitos, Democracia e Vida”.

Na capital cearense, o ato começou às 9h, com concentração e início de uma passeata que partiu da Areninha do Bairro Pirambu com percurso previsto até a Vila do Mar, no Bairro Barra do Ceará. Manifestantes exibiram faixas em defesa de emprego e reivindicando demandas trabalhistas.

Manifestantes carregam faixa contra Bolsonaro em protesto no DF — Foto: TV Globo/Reprodução
Manifestantes carregam faixa contra Bolsonaro em protesto no DF — Foto: TV Globo/Reprodução

Distrito Federal
Em Brasília, manifestantes contra o governo Bolsonaro se concentraram, desde o começo da manhã, na Asa Norte. Reunidos pelas centrais sindicais, eles manifestaram apoio ao ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva (PT).

Muitos vestiram camisetas da Central Única dos Trabalhadores (CUT) e carregaram bandeiras de partidos políticos de oposição.

Espírito Santo
Manifestantes protestaram contra o governo do presidente Jair Bolsonaro (PL), na manhã deste domingo (1º), Dia do Trabalhador, em Vitória. O grupo se reuniu na Praça Costa Pereira, no Centro. — Foto: Ricardo Medeiros/Rede Gazeta
Manifestantes protestaram contra o governo do presidente Jair Bolsonaro (PL), na manhã deste domingo (1º), Dia do Trabalhador, em Vitória. O grupo se reuniu na Praça Costa Pereira, no Centro. — Foto: Ricardo Medeiros/Rede Gazeta

Manifestantes protestaram contra o governo Bolsonaro na manhã deste em Vitória. O grupo se reuniu na Praça Costa Pereira, no Centro. O ato foi organizado por movimentos sindicais como Central Sindical e Popular Conlutas (CSP-Conlutas) , Central Única dos Trabalhadores (CUT), Intersindical e Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB).

O lema do ato é “Emprego, Direitos, Democracia e Vida”. Os participantes também realizam atividades culturais durante o ato.

Minas Gerais
Belo Horizonte registrou manifestações a favor e contra o presidente Bolsonaro. Durante passeata, os dois grupos se encontraram nas avenidas Bias Fortes e Álvares Cabral e trocaram ofensas, mas nenhum confronto foi registrado.

Os manifestantes contra o governo se concentraram na Praça Afonso Arinos, na Região Centro-Sul da capital mineira e seguiram, a pé, até a Praça da Assembleia, no bairro Santo Agostinho. Os manifestantes seguravam um ônibus escolar com os dizeres “Bolsolão do Busão”, em referência aos supostos casos de superfaturamento em compra de escolares por parte do governo federal.

Evento do 1º de maio em São Paulo — Foto: Reprodução
Evento do 1º de maio em São Paulo — Foto: Reprodução

Paraíba
O ato aconteceu na comunidade Bola na Rede, em João Pessoa, uma das áreas mais pobres da capital paraibana.

O objetivo do movimento, segundo a Central Única dos Trabalhadores, era dar visibilidade a esses espaços mais pobres da cidade e prestar atendimento à população local.

Houve apresentações culturais e ações sociais em defesa dos moradores da comunidade. Foram distribuídas 200 cestas básicas e botijões de gás a moradores mais pobres.

Paraná
Foz do Iguaçu, movimentos sindicais convocaram atos para a Praça da Paz, no centro da cidade. De acordo com os organizadores, o evento contou com a participação de argentinos e paraguaios. Nos discursos, lideranças citaram retrocessos sofridos pelos direitos sociais, paralisação da reforma agrária e defenderam o ex-presidente Lula.

Rio de Janeiro
Manifestantes participaram neste domingo de um ato no Aterro do Flamengo, Zona Sul do Rio, a favor de ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). O grupo vestiu camisas com dizeres contra Bolsonaro. Nos cartazes, muitas mensagens pediram a saída do atual presidente e do ministro da Economia, Paulo Guedes. O encontro foi organizado por movimentos sindicais do Rio de Janeiro e partidos de esquerda.

Rio Grande do Norte
Manifestantes foram às ruas de Natal na manhã deste para protestar contra Bolsonaro. A concentração ocorreu na Praça das Flores, no bairro de Petrópolis, e teve início às 9h. O ato foi organizado por centrais sindicais. Estiveram presentes representantes de sindicatos dos bancários e trabalhadores da educação, por exemplo. Bandeiras de partidos políticos como PT e PSTU foram erguidas.

Santa Catarina
Manifestantes fizeram um protesto contra Bolsonaro no final da manhã deste domingo próximo ao Terminal Urbano Cidade de Florianópolis, no Centro da capital catarinense. Eles reivindicaram também demandas trabalhistas. Além dos protestos, o ato conta teve manifestações culturais e churrasco coletivo e gratuito.

São Paulo
Na capital paulista, um evento foi organizado centrais sindicais na Praça Charles Miller. O encontro teve início às 10h30. Houve discursos contra o presidente Bolsonaro. Está prevista a participação do ex-presidente Lula. Participam da organização entidades como CUT, Força Sindical, UGT, CTB, NCST, Intersindical Central da Classe Trabalhadora e Pública Central do Servidor.

No interior paulista, Campinas teve um ato a favor de Lula na Praça Rui Barbosa, em frente à Catedral, e foi organizado por centrais sindicais e partidos políticos de esquerda. A manifestação começou às 11h e durou uma hora. Os participantes discursaram contra o fascismo e pediram a união dos partidos em favor do ex-presidente Lula, que discursou e deverá ser o candidato do PT à presidência da República nas eleições deste ano. Além disso, também criticaram e pediram o impeachment e a prisão de Bolsonaro.

Manifestação se concentra próximo ao Terminal Urbano Cidade de Florianópolis — Foto: Marcos Schmitt/ NSC TV
Manifestação se concentra próximo ao Terminal Urbano Cidade de Florianópolis — Foto: Marcos Schmitt/ NSC TV

Sergipe
Na manhã deste domingo, manifestantes foram às ruas de Aracaju para protestar contra Bolsonaro. Convocado pela Central Única dos Trabalhadores de Sergipe (CUT/SE), o ato reuniu representantes de entidades sindicais, partidos políticos e movimentos sociais, que se concentraram por volta das 9h30, na Praça Ulisses Guimarães, no Bairro Santos Dumont, de onde saíram em caminhada com destino ao Bairro Bugio.(O Globo)

Previous articleSESI-PE oferece 300 vagas para cursos gratuitos na área corporativa e de finanças. Inscrições até esta sexta-feira(17)
Next articleCâmara aprova projeto de novo Refis que beneficia pequenas empresas