Home Sem categoria Mais crise na Univasf! Vice renuncia e deixa instabilidade na direção...

Mais crise na Univasf! Vice renuncia e deixa instabilidade na direção pró-tempore

327
0

História — UNIVASF Universidade Federal do Vale do São Francisco

Vice-Reitor — UNIVASF Universidade Federal do Vale do São Francisco
Valdner Dazio Ramos

A noticia do afastamento do atual vice-reitor temporário da Univasf, Valdner Dazio Ramos Clementino, jogou mais cinza na atual situação de desconforto que vive a direção da Universidade, comandada pelo Professor Paulo César Fagundes,  nomeado  reitor temporário.

O fato aconteceu no inicio da semana, quando o próprio vice-reitor pediu a exoneração.

Veja o que o professor Valdner relatou em  oficio encaminhado a reitoria pro-tempore da Univasf, demonstrando a sua insatisfação com a condução das questões da universidade.

(oficio)

Professor Paulo César Fagundes, reitor temporário, acatou o pedido do vice e baixou a portaria, oficializando a solicitação. A exoneração já foi publicada no Diário Oficial da União (DOU).

Segundo informações do Blog do Conselho Universitário da Univasf, em seu pedido Valdner alegou incompatibilidade entre ele o reitor Paulo César Fagundes, e o que ele chamou de “atitudes um tanto quanto estranhas”, em carta datada da última terça-feira (12).

Como já se sabe,  Univasf está com uma gestão temporária desde abril de 2020, quando o reitor eleito, Telio Nobre Leite, foi impedido de assumir o cargo, após uma das chapa que perdeu o pleito ingressar com ação judicial. Desde então, devido a uma liminar, o processo de nomeação segue parado na segunda instância, aguardando o julgamento de mérito pela Justiça Federal em Petrolina.

De acordo com fontes ouvidas pelo PNB ligadas ao Conselho Universitário da Univasf “a comunidade acadêmica tem se mostrando insatisfeita com a gestão pró-tempore, pois os indicados para ocuparem os cargos de reitor e vice reitor temporários, foram os membros ligados a chapa que judicializou o processo, tendo como um dos principais líderes o professor Valdner Ramos, que agora nove meses depois resolve entregar o cargo”, declararam.

Existe uma insatisfação da  comunidade acadêmica, segundo informações,  com a atual gestão Pro-tempore. Falta legitimidade, comentou um dos professores que não quis se identificar. Outros episódios já foram registrados na atual gestão, o que trouxe esse desconforto de alunos e professores.

Agora é esperar os próximos embates, para saber quando a Univasf vai caminhar em águas calmas ou permanecer na situação que se encontra, em águas turvas.