O livro-reportagem “Vazio das Águas: vidas submersas, memórias em resistência”, do jornalista João Pedro Ramalho Martins, será lançado na próxima quinta-feira, dia 22, às 18h15, no Auditório ACM, no campus da Universidade do Estado da Bahia (Uneb) em Juazeiro. A obra conta a história de uma comunidade do interior do município de Sento-Sé-BA, formada por pessoas atingidas pela Barragem de Sobradinho-BA, construída pela Companhia Hidrelétrica do São Francisco (CHESF) entre os anos de 1973 e 1979.

João Pedro é natural de Juazeiro e morador de Sobradinho. No livro, a comunidade de Sento-Sé foi renomeada como “Vazio das Águas”, com a finalidade de preservar a identidade dos moradores e também de indicar as maiores ausências sentidas no local – o serviço de água encanada, conquistado apenas há quatro anos, e a proximidade com o rio São Francisco. A partir das histórias de vida dessas pessoas, desde a época anterior à hidrelétrica até os dias atuais, a narrativa aborda os efeitos do empreendimento sobre a economia, a vida em sociedade e a produção agrícola.

A obra poderá ser adquirida na ocasião do lançamento. O autor chama a atenção para a importância de ler e falar sobre o tema abordado. “‘Vazio das Águas’ reconstrói as histórias de pessoas aqui da nossa região, mas que são também os relatos de atingidos por barragens em todo o país. De Sobradinho a Mariana, de Belo Monte a Brumadinho, milhares de homens, mulheres, crianças sofreram transformações drásticas em suas vidas. E os impactos das barragens não chegam apenas aos que precisam se mudar de suas casas, mas aos outros também, muito devido às mudanças nos rios e na biodiversidade. Enfim, é preciso exercitarmos a empatia sempre”, explica João Pedro.

O livro-reportagem “Vazio das Águas: vidas submersas, memórias em resistência” foi produzido originalmente em 2017, como um Trabalho de Conclusão de Curso em Jornalismo em Multimeios, na Universidade do Estado da Bahia (Uneb), Campus III – Juazeiro. Orientado pela professora Carla Paiva, o trabalho recebeu prêmios importantes na área do Jornalismo e da Comunicação.

Em junho de 2018, a obra foi um dos sete TCCs do Brasil selecionados para apresentação no 13º Congresso Internacional de Jornalismo Investigativo, promovido pela Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji), em São Paulo-SP. Em julho do mesmo ano, “Vazio das Águas” recebeu o prêmio da Exposição de Pesquisa Experimental em Comunicação (Expocom), na modalidade “Jornalismo Literário e/ou de Opinião”, durante a etapa Nordeste do Intercom, o maior congresso de Comunicação do país. (Com informações: Ascom)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui