Home Sem categoria Lançamento de livro sobre inclusão educacional de pessoas autistas acontece nesta sexta-feira...

Lançamento de livro sobre inclusão educacional de pessoas autistas acontece nesta sexta-feira (22) na Univasf

262
0

Com relatos de experiências de estudantes do curso de Licenciatura em Ciências da Natureza e professores da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), o Volume 1 do livro “Ensinar Ciências a Todos: sequências didáticas interdisciplinares e inclusivas” será lançado nesta sexta-feira (22). O lançamento irá acontecer às 19h, no auditório do Campus Senhor do Bonfim (BA). O evento é aberto a todos os interessados.

Organizado pela professora do Colegiado de Ciências da Natureza Gisele Soares Lemos Shaw, o livro tem prefácio escrito pelo professor Vanderlei Folmer, da Universidade Federal do Pampa (Unipampa). A obra é dividida em nove capítulos, que apresentam os relatos dos pesquisadores sobre o processo de desenvolvimento de Sequências Didáticas Interdisciplinares (SDIs) para auxiliar a inclusão de pessoas autistas em turmas da educação básica em escolas da região de Senhor do Bonfim. O livro será distribuído gratuitamente e pode ser encontrado em formado de e-book no site da Editora Metrics.

A obra é fruto do projeto de pesquisa “Ensinar Ciências para Todos: Sequências didáticas inclusivas e interdisciplinares”, coordenado pela professora Gisele Shaw e financiado pelo Programa Ciência na Escola. A pesquisa, realizada desde 2019, investiga as Sequências Didáticas Interdisciplinares (SDIs). Além de contribuir com elementos favorecedores à inclusão educacional de pessoas autistas no ensino de Ciências, a pesquisa busca a formação inclusiva e interdisciplinar dos discentes da Univasf envolvidos no estudo.

A professora Gisele Shaw destaca a importância de debater a inclusão educacional de autistas. “Essas pessoas estão cada vez mais incluídas e buscando a sua inclusão. Esse processo ainda caminha em passos lentos, porque requer várias coisas, dentre elas formação para que os professores saibam trabalhar com esses estudantes e as escolas saibam receber e conscientizar os alunos sobre o autismo. Essa proposta veio para agregar no sentido de fornecer capacitação contínua para professoras da rede pública, por meio de cursos e formação para os estudantes de licenciatura, que estão nesse processo, e ao mesmo tempo contribuir trabalhando a Ciência de forma mais lúdica envolvendo os conteúdos da Base Nacional Comum Curricular e temas importantes para a sociedade”, afirma.(Ascom)

Previous articleHonra e responsabilidade: Simão Durando concede medalha Senador Nilo Coelho a personalidades de Petrolina
Next articleDefesa Civil de Petrolina identifica tremor de terra na região