O empresário deu, neste mês de março, os primeiros passos da sua pré-candidatura à gestor municipal de Juazeiro-BA. No último sábado 7, ele esteve no projeto de irrigação Maniçoba, onde, os moradores insatisfeitos com a forma em que a prefeitura vem tratando a cidade há 12 anos, reuniram-se na casa do colono Lauro Lopes para discutirem formas de expandir as potencialidades do local, apostando na vasta experiência de John Khoury, que é geólogo, administrador e produtor agrícola.

Dentre os assuntos destacados, a saúde foi apontada como a área mais abandonada. “A saúde virou moeda de troca nessa cidade, ninguém consegue nada se não for por meio de um político e ninguém aguenta mais isso”, reclamou um morador.

“Quer que o povo morra”, disparou outra moradora. “A prioridade do povo se chama saúde, e sem saúde não se faz nada nessa vida, falaram que ia melhorar e a resposta está aí, o povo morrendo”, desabafou.

Outro assunto que mexeu bastante com os ânimos foi sobre a falta de cuidado da prefeitura com os trabalhadores rurais. O pré-candidato a vereador (ele me disse que está sem partido), Gildasio Soares, lamentou a quantidade de trabalhadores informais naquela região e a falta de respeito da prefeitura com o povo de Maniçoba, já que a maioria dos produtores rurais são de lá. “Somos um município essencialmente agrícola, se os caminhões do Nordeste descarregassem aqui, teríamos uma economia capaz de melhorar a qualidade de vida de todos”.

Para Khoury, há 12 anos o povo desconhece o que é uma prefeitura que cuide do povo com carinho e respeito. “É uma confusão no Mercado do Produtor, a prefeitura cobra caro dos caminhões e dos permissionários. Eu acredito em uma gestão compartilhada, que seja capaz de oferecer manutenção àquele local, pois ninguém aguenta mais. Um prefeito é eleito para cuidar do povo e não para fazer festa com obra do Governo do Estado. Há quanto tempo Juazeiro não vê uma iluminação descente? Quando o povo anda na rua, ninguém sabe o que é asfalto, acostamento, buraco, esgoto (…) até quando Juazeiro? ” Questionou.(Ascom)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui