O governo bateu o martelo e irá incluir os policiais e bombeiros na reforma da Previdência dos militares das Forças Armadas. Um decreto será alterado para alcançar o intento.

Para terem a desejada paridade e integralidade, de receber o salário da ativa na aposentadoria, os policiais e bombeiros terão que trabalhar mais cinco anos, saindo dos 30 para 35 anos de serviço. Além de ter uma transição para os da ativa, ou seja,  terão que trabalhar mais 17% do período que falta para aposentar hoje. (João Fernandes com Estadão Conteúdo)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui