Home Sem categoria Fim da “Era Tite”: o que sabemos sobre o próximo técnico da...

Fim da “Era Tite”: o que sabemos sobre o próximo técnico da Seleção Brasileira

231
0

Presidente da CBF informou que busca pelo sucessor começa em janeiro

 

Com a eliminação do Brasil para a Croácia nas quartas de final da Copa do Mundo do Catar, o técnico Tite anunciou na coletiva de imprensa pós-jogo o que já havia prometido: sua saída do comando da seleção brasileira após pouco mais de seis anos, com um aproveitamento de 80,2%, mas derrotas pontuais que custaram títulos.

Para a Copa do Mundo sediada coletivamente por Estados Unidos, México e Canadá, a CBF prevê uma reformulação total do comando da seleção. E não apenas pelas duas eliminações nas quartas de finais de Mundiais da gerência de Tite, mas por questões políticas dentro da entidade.

A equipe por trás da seleção hoje assumiu durante a presidência da CBF de Rogério Caboclo, afastado após casos de assédio sexual, e o atual presidente Ednaldo Rodrigues quer ter mais controle sobre os nomes envolvidos na equipe.

Além de Tite, que anunciou um ano sabático com a família ao término de suas obrigações com a seleção, o coordenador técnico Juninho Paulista, ex-jogador campeão do mundo em 2002, também deve deixar seu cargo.

A procura pelo sucessor

Ednaldo Rodrigues anunciou que a busca pelo novo técnico da seleção brasileira começaria em janeiro de 2023, e que nenhum nome é sondado no momento. Além disso, mesmo que outros figurões importantes na CBF tenham direito a dar sugestões, a decisão final é do presidente.

Mas encontrar um técnico para a seleção brasileira nunca foi tarefa fácil, e parece que ficou ainda mais difícil nos últimos anos. Existe uma preferência de que brasileiros assumam o comando, mas grandes trabalhos de pratas da casa estão cada vez mais escassos.

Alguns outros brasileiros que estavam em observação mas que perderam espaço nos últimos anos são Cuca, responsável pela campanha vitoriosa do Atlético-MG em 2021, mas livre no mercado após um decepcionante 2022; e Renato Gaúcho, ex-Flamengo e atual técnico do Grêmio.

Portas abertas para estrangeiros

O futebol brasileiro tem aberto cada vez mais suas portas aos técnicos estrangeiros. Mesmo que longe do Brasil há alguns anos, desde sua campanha no Flamengo, o português Jorge Jesus ainda pode ser um nome na lista da CBF. Outro lusitano com grandes trabalhos no cenário nacional é Abel Ferreira, atual técnico do Palmeiras.

Especulado nos últimos meses, o espanhol Pep Guardiola, de contrato recém-renovado com o Manchester City, chegou a conversar com a CBF sobre assumir a seleção brasileira. A pedra no meio do caminho, no entanto, foram os altos valores pedidos pelo treinador e seu vínculo com o clube inglês.(Folhape)

Previous articleMostra 14 de Dança celebra dez anos. Evento continua neste domingo(12)
Next articlePresidente da Facape recebe ´Prêmio Excelência em Medicina`