Filme do Prime Video, da Amazon, conta história real de família que enfrenta as dores de ter em casa um adolescente viciado em metanfetamina

Timothée Chalamet e Steve Carell no filme ‘Querido Menino’ (//Divulgação)

Claramente cansado e transtornado, mas contido, o jornalista David Sheff (Steve Carell) senta-se diante de um especialista para entender quais os efeitos da metanfetamina no corpo de uma pessoa. Sheff é controlador e crê que pode salvar o filho Nic (Timothée Chalamet) do vício na droga sintética, também conhecida como crystal.

Ao longo dos anos, e de muitos altos e baixos com o filho, Sheff percebe que entender o funcionamento de uma substância química e tirá-la de um dependente não são tarefas fáceis. Essa trama a um só tempo poderosa e angustiante embala o filme Querido Menino, disponível no Prime Video, da Amazon – e adaptado do livro de memórias Beautiful Boy, assinado por David Sheff.

Com atuações brilhantes dos dois atores principais, a produção faz um bom jogo de edição, misturando cenas da infância de Nic e da sua adolescência como jovem promissor até a decadência e as variadas tentativas de tratamento. O drama cria um elo peculiar entre o espectador e a família: assim como os personagens, quem assiste ao longa-metragem dificilmente ficará imune às oscilações entre o otimismo e a melancolia enquanto torce pela recuperação do rapaz.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui