Home Sem categoria Espaço Plural da Univasf passa por reforma, recebe instalação artística e é...

Espaço Plural da Univasf passa por reforma, recebe instalação artística e é reinaugurado

70
0

Espaço Plural abriga diversas ações de extensão universitária e programas de pós-graduação.

Entrar no Espaço Plural da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf) a partir de agora será embarcar numa viagem através dos tempos, desde a época em que o sertão era banhado pelo mar até chegar à caatinga de hoje. Cores, animais, plantas e outras referências a essa transição figuram nas paredes, escadaria, corredores e salas do prédio principal, inteiramente renovado por uma reforma física e pela instalação de artes visuais da artista e professora Flora Assumpção, do Colegiado de Artes Visuais. A reinauguração do Espaço Plural aconteceu ontem (6), pela manhã, numa solenidade que também marcou o lançamento da instalação “Represa [a natureza da natureza]” e o início das atividades prático-presenciais do curso de Especialização em Tecnologias de Baixa Emissão de Carbono Fortalecendo a Convivência com o Semiárido, realizado em parceria com o Projeto Rural Sustentável Caatinga (PRSCaatinga).

O evento reuniu estudantes, servidores, funcionários terceirizados, agricultores familiares, parceiros da Univasf e membros da comunidade externa. Estiveram presentes o vice-reitor pro tempore da Univasf, Daniel Salgado Pifano; a professora Lucia Marisy, pró-reitora de Extensão, que faz a gestão do Espaço Plural; e os pró-reitores Bruno Cezar Silva, de Planejamento e Desenvolvimento Institucional; Adelson de Oliveira, de Ensino; Sileide Dias das Neves, de Gestão e Orçamento; Patrícia Avello Nicola, de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação; e Roberto Jefferson Bezerra do Nascimento, de Assistência Estudantil, e a diretora de Extensão, Márcia Bento. O coordenador regional do PRSCaatinga, Francisco Campello, e a equipe pedagógica do projeto também participaram da cerimônia.

Situado no bairro Malhada da Areia, em Juazeiro (BA), e vinculado à Proex, o Espaço Plural é sede dos Programas de Pós-Graduação em Extensão Rural (PPGExR) e em Agroecologia e Desenvolvimento Territorial (PPGADT), bem como de diversos programas e projetos de extensão, como o Espaço Arte, Ciência e Cultura (EACC), a Revista Extramuros, o Centro de Recondicionamento de Computadores (CRC), o Sertão Agroecológico, o Núcleo de Estudos Étnicos e Afro-Brasileiros Abdias Nascimento e Ruth de Souza  (Neafrar), o Sisteminha Embrapa: Sistema Integrado para Produção de Alimento, o Núcleo de Produção Orgânica e a Horta comunitária. O Espaço Plural é também o berço do Campus Juazeiro, pois sediou as atividades acadêmicas dos cursos de Engenharia, no período de 2004 a 2008.

As obras de reforma foram realizadas durante quatro meses pela equipe da Prefeitura Universitária, sob a supervisão do prefeito Marcos da Mota, com recursos da Univasf e do PRSCaatinga, por meio da Fundação Brasileira para o Desenvolvimento Sustentável (FBDS). O prédio principal tem cinco salas de aula, auditório, biblioteca, laboratório de informática, brinquedoteca, copa e refeitório. Na área externa, o alojamento para estudantes e visitantes externos teve a capacidade ampliada de 70 para 90 pessoas. Na reforma, também foram trocadas as lâmpadas fluorescentes por lâmpadas de led. Os jardins terão um novo paisagismo, com o plantio de 70 mudas de espécies da caatinga, doadas pelo Projeto de Integração do Rio São Francisco (Pisf).

A instalação de intervenção e de integração “Represa [a natureza da natureza]” é composta por nove obras, que dialogam com a estrutura arquitetônica do prédio e foram projetadas a partir dos usos e contextos do local. As obras foram criadas em pintura/desenho e feitas com materiais cotidianos, “retirados da indústria e de seus usos corriqueiros e manufaturados por processos estabelecidos pela artista, mas que remetem ao fazer manual, às artes decorativas e ao artesanato”, como explica a artista Flora Assumpção no texto de apresentação. As obras que compõem a intervenção são: TrepanteCaravela (ou Acima todo o mar ao contrário – para Gabriel Garcia Marquez); Ninho (ou Águas-vivas); Spiralia; Cariri; Cosmos; Caatinga; Árvores da Vida (ou A Construção da Paisagem); Barragem e Poeira (ou Constelações). Arte, natureza e arquitetura agora se misturam pelo prédio.

A professora Lucia Marisy destacou a importância desse espaço para a comunidade.  “O Espaço Plural é uma unidade muito importante para a Universidade e para a comunidade. É aqui que a Univasf realiza cursos, capacitações, pós-graduações voltadas aos povos tradicionais, às comunidades indígenas, aos ribeirinhos, aos agricultores e agricultoras familiares. É com as ações que acontecem aqui que a Univasf proporciona o encontro de saberes entre a Academia e o conhecimento tradicional popular. Entregar para a comunidade esse ambiente renovado nos traz muita alegria”, disse a pró-reitora.

O vice-reitor e os pró-reitores partiparam da solenidade.

O vice-reitor pro tempore Daniel Salgado Pifano destacou que as melhorias realizadas no Espaço Plural possibilitarão uma inserção ainda maior da comunidade externa na Universidade, por meio das pós-graduações e atividades extensionistas ofertadas no local, agora numa área renovada. “É uma ação importante para que possamos continuar trazendo quem mais precisa para dentro da Universidade. É um ganho muito grande para a Instituição e, principalmente, para nossos estudantes”, afirmou.

Para o reitor pro tempore da Univasf, Paulo César Fagundes Neves, as novas instalações do Espaço Plural têm grande relevância institucional. “Muito além de uma reforma e manutenção, a ação demonstrou que com união, trabalho e desapegos de toda a natureza é possível construirmos e conquistarmos nossos objetivos. O Espaço Plural, juntamente com as demais intervenções de manutenção predial nos diversos Campi da Univasf, sinalizam e confirmam uma Gestão pro tempore focada em entregar à comunidade acadêmica um trabalho que honre a nossa instituição e o nosso compromisso com um trabalho digno e eficiente. As atividades lá desenvolvidas articulam iniciativas de extensão com diversas comunidades em estado de vulnerabilidade social e econômica e continuarão a receber o suporte habitual desta Gestão”, destacou o reitor.